Attilio Lombardo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Lombardo
Lombardo
Informações pessoais
Nome completo Attilio Lombardo
Data de nasc. 6 de Janeiro de 1966 (48 anos)
Local de nasc. Santa Maria la Fossa,  Itália
Altura 1,77 m
Informações profissionais
Clube atual Aposentado
Posição Meia-atacante
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos/gols)
1983–1985
1985–1989
1989–1995
1995–1997
1997–1999
1999–2001
2001–2002
Itália Pergocrema
Itália Cremonese
Itália Sampdoria
Itália Juventus
Inglaterra Crystal Palace
Itália Lazio
Itália Sampdoria
38 (9)
141 (17)
201 (34)
35 (2)
48 (8)
33 (2)
34 (4)
Seleção nacional
1990–1997 Flag of Italy.svg Itália 19 (3)

Attilio Lombardo (Santa Maria la Fossa, 6 de janeiro de 1966) é um ex-futebolista italiano que atuava como meia-atacante. Atualmente é assistente-técnico de Roberto Mancini no Galatasaray.

Carreira como jogador[editar | editar código-fonte]

Revelado nas categorias de base do Pergocrema, Lombardo fez sua estreia como profissional em 1983, com apenas 17 anos, fazendo 38 jogos e marcando nove gols.

O primeiro bom momento na carreira do meia-atacante veio em 1985, quando foi contratado pela Cremonese. Em quatro anos defendendo os "Grigiorossi", realizou 141 partidas e fez 17 gols. O desempenho levou a Sampdoria a contratar Lombardo em 1989, por 4 milhões de liras.

Auge na Samp[editar | editar código-fonte]

No grupo comandado pelo sérvio Vujadin Boškov, Lombardo foi uma das peças mais importantes da Sampdoria que levou a Recopa Europeia de 1989-90, o Campeonato Italiano de 1990-91, a Supercopa Italiana de 1991 e a Copa da Itália de 1993-94, juntamente com Gianluca Vialli, Roberto Mancini, Pietro Vierchowod, Gianluca Pagliuca, Moreno Mannini, Fausto Pari, Luca Pellegrini, Srečko Katanec, David Platt e Ruud Gullit. Chegou a disputar a Recopa de 1991-92, mas a Samp não resistiu a um gol de Ronald Koeman na prorrogação, dando o citado troféu ao Barcelona.

Passagem pela Juventus e curta estadia na Inglaterra[editar | editar código-fonte]

Em 1995, Lombardo deixa a Sampdoria, contratado pela Juventus por 10,5 milhões de liras. Embora tivesse feito parte do elenco que venceu a Liga dos Campeões da Europa de 1995-96 e o Campeonato Italiano, ele perdeu grande parte da temporada devido a uma fratura na tíbia e no perônio. Esta lesão contribuiu para sua fugaz passagem na Vecchia Signora: foram apenas 35 jogos e dois gols marcados.

O meia-atacante assinou com o Crystal Palace em 1997, e no ano seguinte inicia a carreira de técnico na mesma equipe, uma vez que Steve Coppell fora demitido. Trabalhando juntamente com o sueco Tomas Brolin, Lombardo exerce a dupla função até o final da temporada, voltando à Itália em 1999 para defender a Lazio.

Últimos títulos pela Lazio, volta à Sampdoria e final da carreira[editar | editar código-fonte]

Com a camisa da Lazio, Lombardo conquista seus últimos títulos na carreira (Campeonato Italiano, Copa da Itália, Supercopa da Itália e Supercopa da UEFA), antes de retornar à Sampdoria em 2001. Em sua derradeira temporada, foram 34 partidas e quatro gols antes de encerrar sua trajetória como jogador em 2002, aos 36 anos.

Seleção[editar | editar código-fonte]

Convocado pela primeira vez para a Itália em dezembro de 1990, Lombardo marcaria seu primeiro gol pela Squadra Azzurra logo na estreia, contra o Chipre, válido pelas eliminatórias da Eurocopa de 1992, a qual a Itália não chegou a conquistar a vaga.

Preterido por Arrigo Sacchi para a Copa de 1994, Lombardo seguia sendo convocado regularmente até 1995, sendo que no ano seguinte, devido à fratura sofrida na perna, acabou ficando de fora inclusive da Eurocopa de 1996.

A única competição disputada pelo meia-atacante pela Seleção Italiana foi o Torneio da França, realizado em 1997 juntamente com Brasil, França e Inglaterra. Sua deradeira partida internacional veio em setembro do mesmo ano, contra a Geórgia, pelas eliminatórias da Copa de 1998, a qual não acabaria sendo convocado.

Pela Azzurra, Lombardo disputou 19 jogos entre 1990 e 1997, marcando três gols[1] .

Carreira de técnico[editar | editar código-fonte]

Em 1998, quando atuava pelo Crystal Palace, Lombardo exercia funções de jogador e técnico da equipe até o final da temporada.

Quatro anos depois, já aposentado como atleta, assumiu o comando do time de reservas da Sampdoria, onde trabalharia até 2006, quando foi contratado pelo FC Chiasso, tendo comandado a equipe suíça por um ano.

Após passar o restante de 2007 sem emprego, Lombardo assinou com o Castelnuovo. Exerceu ainda o comando técnico de Legnano e Spezia, onde passou apenas três meses.

Em 2010, foi contratado pelo Manchester City para ser auxiliar-técnico, e em 2012 exerceu o comando do time reserva até 15 de maio de 2013, dois dias após Roberto Mancini ser demitido dos Citizens. Pouco depois, seguiu os passos do compatriota e, atualmente, trabalha como auxiliar de Mancini no Galatasaray.

Links[editar | editar código-fonte]

Referências

Bandeira de ItáliaSoccer icon Este artigo sobre futebolistas italianos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.