Auditoria de demonstrações financeiras

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A auditoria de demonstrações financeiras consiste numa conferência sistemática e rigorosa das contas de uma empresa, a fim de verificar a consistência da demonstração de resultados especificada no livro contábil.

Tradicionalmente, a auditoria no Brasil é considerada um ramo da Contabilidade, sendo traduzida por muitos anos a palavra inglesa audit como "revisão contábil". Assim, até os anos 50 os auditores eram chamados de "revisores contábeis". Com o desenvolvimento do mercado de capitais e a introdução das práticas de gestão anglo-americanas nas corporações empresariais a partir do final dos anos 60, a auditoria tornou-se uma atividade complexa, abandonando o termo simplista da "revisão contábil". Atualmente é o nome dado a uma das técnicas utilizadas pelos auditores para validar os sistemas contábeis utilizados pela empresa

A Auditoria de Demonstrações financeiras continua a ser uma atividade regulada no país pelas normas de contabilidade, havendo regras específicas a serem seguidas pelos profissionais, provenientes do Conselho Federal de Contabilidade (CFC) (profissionais contábeis em geral), Comissão de Valores Mobiliários (CVM) (profissionais do mercado de capitais), Banco Central do Brasil (BCB) (profissionais das instituições financeiras) e tribunais de contas (profissionais da administração pública).

Firmas de auditoria[editar | editar código-fonte]

A nível mundial, as 4 maiores firmas de auditoria são:

Elas são conhecidas internacionalmente como formando o famoso grupo dos "big 4".

Empresas de auditoria e gestão financeira em Portugal[editar | editar código-fonte]