August Rush

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
August Rush
August Rush - O Som do Coração (PT)
O Som do Coração (BR)
 Estados Unidos
2007 • cor • 102 min 
Direção Kirsten Sheridan
Produção Richard Barton Lewis
Roteiro Nick Castle
James V. Hart
Paul Castro
Elenco Freddie Highmore
Keri Russell
Jonathan Rhys Meyers
Robin Williams
Terrence Howard
William Sadler
Género romance, drama e música
Idioma inglês
Música Mark Mancina
Direção de arte Mario Ventenilla
Jogo de cena John Mathieson
Edição William Steinkamp
Distribuição Warner Bros.
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

August Rush (br: O Som do Coração / pt: August Rush - O Som do Coração) é um filme americano de 2007, um drama dirigido por Kirsten Sheridan e escrito por Nick Castle, James V. Hart, Kirsten Sheridan e Paul Castro, e produzido por Richard Barton Lewis. Estreou em Portugal no dia 20 de março, e no Brasil no dia 15 de fevereiro de 2008. Foi descrito como uma versão atual da história de Oliver Twist, do escritor inglês Charles Dickens.[1]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

O personagem principal, Evan Taylor, ouve música por todo o lado. Ele está a ser levado de um orfanato, sem contacto com os seus pais, embora ele insista que pode "ouvir". Evan acredita que a música que ele pode ouvir em tudo, desde o vento nos campos de trigo ao fervilhante das linhas eléctricas, é uma espécie de mensagem dos seus pais, a quem ele quer desesperadamente encontrar. Durante a sua estada no orfanato, Evan se reúne com um Assistente Social, que lhe entrega seu cartão com o número dele, para que ele possa lhe ligar sempre que precisar.

Através de uma série de flashbacks, nós descobrimos que seus pais são uma famosa violoncelista chamada Lyla Novacek, e um espanhol guitarrista e cantor de uma banda rock chamado Louis Connelly. Eles se conheceram e se apaixonaram numa noite, mas através de uma série de eventos foram separados. Perto do fim da sua gravidez, Lyla foi atropelada por um carro e foi informada pelo seu pai que o seu filho não sobreviveu. Lyla e Louis ambos tinham dificuldades para concentrar-se na reprodução de música e sentiam a falta um do outro.

Evan então resolve seguir o som do coração e tem consigo o cartão do assistente social, mas acaba por adormecer. Evan é pego por um motorista de caminhão e é levado para Nova York. O motorista lhe diz para ficar em um determinado local, Maravilhado com o som da cidade, ele se distrai e acaba perdendo o cartão do assistente social, quando o vento sopra o cartão para um orifício. Evan vagueia pela cidade e encontra um menino chamado Arthur tocando guitarra. Atraído pela música, ele segue Arthur e cai na rua com um grupo de crianças, todos músicos de algum tipo de instrumento, que estão a ser tratadas por "Wizard". Wizard vê os filhos como "investimentos". Evan obtém acesso a um violão e começa a tocar música pela primeira vez. Ele transforma-se numa criança prodígio e ao mesmo tempo em busca de um melhor nome, Wizard lhe dá o nome de August Rush.

O pai de Lyla confessa que o filho dela sobreviveu depois de tudo e que ele forjou a sua assinatura em documentos dando a criança para o Estado, para adoção, pois ele temia que a criança atrapalhasse a carreira musical de Lyla. Lyla vai para Nova York em busca de seu filho. Entretanto, o pai de Evan, Louis também começou a tocar novamente, e ao tentar rastrear Lyla, também acabou de volta na cidade de Nova York, onde inicialmente conheceram-se.

Entretanto, o assistente social está à procura de Evan e suspeita do Wizard que avisa à policia que o segue. Eles condenaram o teatro em que vivem as crianças e Wizard. Após fugir, Evan ouve um coro cantando numa igreja e encontra uma garotinha que canta no coro. Ela ensina-lhe a ler e escrever música, e ele começa a tocar órgão como se ja tocasse antes. O pastor da igreja leva Evan à Juilliard, famosa escola de música de Nova Iorque, onde ele faz uma audição brilhantemente, e acaba por escrever uma magnífica peça chamada "August's Rhapsody", que vai ser realizado ao ar livre na cidade de Nova York, no Central Park com a Filarmônica. Por coincidência, Lyla Novacek, que tem sido repetidamente convidada à tocar novamente com a filarmônica, concorda em fazê-lo.

Mas Wizard quer ganhar dinheiro com Evan, e tendo encontrado ele novamente através do concerto propagandista, ele convece Evan com todas as suas forças para sair da Juilliard e implicando com os organizadores do concerto de que ele vai dizer a todos que Evan é o seu nome verdadeiro fazendo com que Evan seja enviado novamente para o orfanato. Evan relutantemente vai com ele. Sob supervisão de Wizard, Evan volta a tocar numa praça, quando um guitarrista começa a tocar junto com ele, é o seu pai Louis Connelly, que não sabe que tem um filho. Evan diz que ele tem um grande concerto próximo, mas que ele não pode ir. Louis diz a ele que, se ele tivesse um grande concerto, ele não iria perder isso por nada. Evan decide que ele deve ir ao concerto. Mas, primeiro, ele tem que ficar longe de Wizard.

No dia do concerto, Evan está na estação de metro com Wizard e Arthur, contando dinheiro. Evan pretende sair e vai para longe de Wizard (que é atordoado por um golpe na cabeça com um violão por Arthur) e chega ao concerto a tempo para conduzir a sua peça tão esperada. Lyla está deixando a performance, que coincidentemente é atraída pela música e gira em torno de se aproximar do palco. Ao mesmo tempo, Louis e a sua banda estão num carro. Ele gosta da música, ele ouve-a e quer saber o que é. Ele vê o nome de Lyla no anúncio da performance, sai do carro e segue a música. Depois de se aproximar do palco, ele avisa o condutor que era o garoto que ele conheceu no parque. E, novamente, por coincidência ele encontra Lyla, ao lado dele, ouvindo a música. Como Lyla vai se aproximando do palco, Louis segue e fica ao lado dela, segurando a sua mão. Lyla então olha para o seu lado e vê Louis. E como a peça termina, Evan gira à multidão, e os três reconhecem-se uns aos outros. O filme termina quando ela se desbota fora do concerto no Central Park, com Evan dizendo no fundo, "A música é tudo o que nos rodeia. Tudo que você tem que fazer é ouvir".

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Música[editar | editar código-fonte]

Excepto "Dueling Guitarras", todas as músicas são tocadas pela guitarrista e compositora americana Kaki King.

O compositor Mark Mancina esteve a compor mais de um ano e meio para o filme. "O coração da história é saber como reagir e se conectar através da música. É sobre este jovem rapaz que acredita que ele vai encontrar os seus pais através de sua música. Isso é o que o impulsiona." O último tema do filme foi composto em primeiro lugar. "Dessa maneira eu poderia ter bocados e partes da peça que terminam e que dizem respeito às coisas que estão acontecendo na vida da personagem principal. Todos os temas são peças do puzzle, de modo a que o termo significa alguma coisa". A música foi gravada no Todd-AO Scoring Stage e no Eastwood Scoring Stage da Warner Bros.[2]

Recepção[editar | editar código-fonte]

No USA Today, Claudia Puig comentou que "August Rush não será para todos, mas funciona se você entregar o seu sentimentalismo à música."[3] O The Hollywood Reporter comentou positivamente o filme, escrevendo "a história é sobre o modo como músicos e a música se conecta pessoas, de modo a que as canções do filme, criada pelos compositores Mark Mancina e Hans Zimmer, dá um capricho poético implausível à história."[4]

No Rotten Tomatoes, 36% dos críticos deram opiniões positivas sobre o filme, baseadas em 110 opiniões. O consenso foi que "embora apresentando um elenco talentoso, August Rush não tem uma uma boa direcção nem um enredo muito consistente."[5] No Metacritic, o filme teve uma pontuação média de 38 em 100, baseadas em 27 opiniões.[6]

Pam Grady no San Francisco Chronicle chamou o filme de "melodrama musical." Grady disse que "toda a história é ridícula" e "as coincidências, comportamento e motivações desafiam a lógica, e que os personagens tiram pouco do talento dos actores."[7] Edward Douglas no comingsoon.net disse: "não demorou muito para o filme para se revelar como de previsto".

Roger Ebert deu ao filme três estrelas, chamando-o de "um filme embebido em sentimentalismo, mas que é supostamente ser assim".[8]

O filme foi comparado com Oliver Twist.[9] [10]

Shawn Johnson utilizou a música "August's Rhapsody" durante seu desempenho no exercício Floor, nos Jogos Olímpicos de Verão de 2008.

Prémios[editar | editar código-fonte]

Segue-se uma lista de indicações e atribuições de prémios ao filme.

  • 2008 - Academy Awards, EUA
Nomeado para Melhor Música Escrita para Filme, Música original, por Jamal Joseph, Charles Mack e Tevin Thomas pela música "Raise It Up".
  • 2008 - Academy of Science Fiction, Fantasy & Horror Films, USA
Vencedor para Melhor Desempenhado de Actor Jovem, por Freddie Highmore
Nomeado para Melhor Música, por Mark Mancina
  • 2008 - Broadcast Film Critics Association Awards
Nomeado para Melhor Filme Familiar
Nomeado para Melhor Actor Jovem, Freddie Highmore
  • 2008 - Golden Trailer Awards
Nomeado para Melhor Trailer de Animação/Familiar
  • 2008 - Teen Choice Awards
Nomeada para Melhor Actriz Dramática, por Keri Russell
Nomeado para Melhor Filme Dramático
  • 2008 - Young Artist Awards
Vencedor para Melhor Filme Familiar (Comédia ou Drama)
Vencedor para Melhor Actor Secundário em Filme de Fantasia ou Drama, por Leon Thomas III
Nomeado para Melhor Actor Jovem, por Freddie Highmore
Nomeado para Melhor Actriz Secundária, por Jamia Simone Nash

Referências

  1. Arnold, William. 'August Rush' is 'Oliver Twist' a la Dickens-lite". Seattle Post-Intelligencer, 20 de novembro de 2007. Página visitada em 1-6-2010.
  2. Dan Goldwasser. "Scoring Session Photo Gallery from August Rush", ScoringSessions.com. Página visitada em 29-2-2008.
  3. Puig, Claudia. Lilting 'August Rush' is poetry in emotion USA Today. Visitado em 29-2-2008.
  4. Honeycutt, Kirk (8 de novembro de 2007). August Rush The Hollywood Reporter. Visitado em 29-2-2008.
  5. August Rush - Rotten Tomatoes Rotten Tomatoes. Visitado em 27-11-2007.
  6. August Rush (2007): Reviews Metacritic. Visitado em 27-11-2007.
  7. Pam Grady (21 de novembro de 2007). Review: Orphan has a song in his heart in 'August Rush' San Francisco Chronicle. Visitado em 27-11-2007.
  8. Roger Ebert. "August Rush", Chicago Sun-Times, 21 de novembro de 2007. Página visitada em 26-11-2007.
  9. Smith, Sid (21 de novembro de 2007). August Rush (Oliver Twist reset in N.Y.) — 2 stars Chicago Tribune. Visitado em 15-12-2007. "Turn to the master, Charles Dickens, or better yet, update and recycle him. Such must have been the thinking behind August Rush, a thinly disguised retelling of Oliver Twist, transplanted to contemporary New York and sweetened by a theme of the healing magic of music."
  10. Covert, Colin (20 de novembro de 2007). Movie review: Romanticism trumps reason in Rush Star Tribune. Visitado em 15-12-2007. "If Charles Dickens were alive today, he might be writing projects like August Rush, the unabashedly sentimental tale of a plucky orphan lad who falls in with streetwise urchins as he seeks the family he ought to have. Come to think of it, Dickens did write that one, and called it Oliver Twist.'"

Ligações externas[editar | editar código-fonte]