Augustin Hirschvogel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações.
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Auto-retrato como cartógrafo (1548)

Augustin Hirschvogel (Nuremberga, 1503Viena, 5 de Março de 1553) foi um artista, matemático e cartógrafo alemão conhecido principalmente por suas gravuras em água-forte. Suas 35 pequenas gravuras de paisagens, feitas entre 1545 e 1549, garantiram a ele um lugar na Escola do Danúbio, um círculo de artistas da Baviera e Áustria.

Ele começou a trabalhar na sua cidade natal, onde aprendeu a pintura em vidros como seu pai, Veit Hirschvogel, que era o pintor oficial de vitrais da cidade. Em 1525, Nuremberga aceitou a Reforma Protestante, terminando com as caras encomendas de vitrais. Em 1530, Augustin tinha uma oficina com os artistas Oswald Reinhart e Hanns Nickel.

Hirschvogel partiu em 1536 para Liubliana, hoje Eslovênia, voltando a Nuremberga em 1543. Durante este período, produziu suas primeiras obras como cartógrafo. Quando voltou para Viena em 1544, trabalhou basicamente para a cidade. Morreu em Viena em 1553.

Hirschvogel trabalhou com gravuras na última parte de sua vida, quando morava em Viena. Acredita-se que tenha sido ele o criador do único retrato do físico suíço Paracelso. Sua arte mostra as influências de Wolf Huber, Albrecht Dürer, Albrecht Altdorfer, Sebald Beham, Hans Burgkmair e Agostino del Musi.

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Augustin Hirschvogel

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Koch, Robert A. (1963). "'Original or Copy?': Two Renaissance Landscape Drawings". Record of the Art Museum, Princeton University, 22 (1): pp. 2–7.
  • Peters, Jane S. "Augustin Hirschvogel." Grove Art Online. Oxford University Press. Retomado em 10 de agosto de 2007.