Augustin Pajou

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Augustin Pajou
Mercúrio (1780), Louvre
Nascimento 19 de setembro de 1730
Paris
Morte 8 de maio de 1809
Nacionalidade francês
Ocupação escultor

Augustin Pajou (Paris, 19 de setembro de 1730 - 8 de maio de 1809) foi um escultor neoclássico francês.

Passou sua infância em Paris, e ainda jovem iniciou a ter aulas com o escultor Jean-Baptiste Lemoyne. Logo aos 18 anos de idade conquistou o cobiçado Prêmio de Roma, indo completar seus estudos na capital italiana.

Voltando à França, casou-se e teve dois filhos: Flore Catherine Pajou, que mais tarde seria esposa do escultor Clodion, e Jacques Augustin Catherine Pajou, pintor histórico e retratista. Pajou foi mestre dos escultores Philippe-Laurent Roland, Jacques-Edme Dumont e David d'Angers.

Dentre suas obras principais estão estátuas representando Mercúrio (1780), Plutão encadeando Cérbero (1760) [1], o relevo de Diógenes procurando um homem (1781) [2], e diversos retratos de personalidades da época, como o de Blaise Pascal (1785) [3], Buffon [4], um grupo alegórico incluindo a imagem de Maria Leszczynska (antes de 1771) [5].

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Augustin Pajou
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.