Auvérnia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Auvergne
Auvérnia
Bandeira
Auvergne flag.png
Brasão
Blason de l'Auvergne.svg
Informações
Prefeitura regional Clermont-Ferrand
Arrondissements 14
Cantões 158
Comunas 1310
Sítio oficial www.auvergne.org
Dados Estatísticos
Área 26 013 km²
População 1 335 938 hab.
Densidade populacional 51,4 hab./km²
Dados políticos
Presidente do conselho regional René Souchon (PS)
Departamentos
Allier
Cantal
Haute-Loire
Puy-de-Dôme
Mapa - Localização de Auvérnia
Auvergne map.png
Localização da Região de Auvérnia na França

Auvérnia (em francês: Auvergne) é uma das 26 regiões administrativas da França. Auvérnia tem quatro departamentos: Allier, Cantal, Haute-Loire e Puy-de-Dôme[1] .

História[editar | editar código-fonte]

A Auvérnia deve seu nome ao povo galo-arverno do qual Vercingetórix era rei quando se produziu a invasão romana. Um dos altos pontos históricos de Auvérnia corresponde à batalha de Gergóvia, na qual Júlio César foi derrotado por Vercingetórix, em 52 a.C.. No século V Sidônio Apolinar, nobre auvernês, já menciona a Auvérnia dos finais da Antiguidade.

No século VII, Auvérnia foi motivo de disputa entre os francos e os aquitanos. Conquistada pelos carolíngios, pertenceu, durante algum tempo, ao reino da Aquitânia. Os condes de Auvérnia, os Guilhemides foram conseguindo, pouco a pouco, sua autonomia.

No século X, a Auvérnia protagonizou a rivalidade entre os condes de Toulouse e de Poitiers.

Na Idade Média, a região foi dividida em quatro domínios feudais:

  • Condado de Auvérnia (título criado até 980)
  • Condado episcopal de Clermont
  • Condado de Clermont-Ferrand
  • Terra Real de Auvérnia

A Auvérnia foi integrando-se, pouco a pouco, aos patrimônios de Alfonso de Poitiers (1241-1271) e de João de Berry (1340-1416).

Durante a Guerra dos Cem Anos, a Auvérnia suportou numerosas incursões e devastações, entre elas a revolta dos tuchins (1381-1384).

Em 1424, a Auvérnia pasou ao ramo Bourbon da casa real de França. Em 1531, por causa da traição de Carlos III de Bourbon, a Auvérnia foi herdada por Catarina de Médicis, antes de pertencer aos domínios reais.

Em 1790, a província histórica desapareceu como entidade administrativa.

Mais tarde, a partir da Quarta República Francesa, são criadas novas estruturas intermediárias, diferenciando as regiões departamentais das nacionais. Essas novas entidades tornaram-se oficiais a partir de 1972.

A região administrativa de Auvérnia, muito diferente da antiga província, acabou sendo constituída por quatro departamentos: Allier, Cantal, Alto Loire e Puy-de-Dôme.

Allier corresponde, grosso modo, à província histórica do Bourbonnais; o Alto Loire inclui Velay, que pertencia à antiga província de Languedoc. A região recupera, também, uma parte das terras do Lyonnais.

Durante a Segunda Guerra Mundial, Vichy foi a sede do governo da França.

Geografia[editar | editar código-fonte]

A região tem uma área de 26 013 km² e, em 2006, tinha uma população de 1.335.938 habitantes, com uma densidade populacional de 51 hab./km².

A cidade mais importante de Auvérnia é Clermont-Ferrand, com mais de 400.000 habitantes - quase um terço da população regional. Clermont-Ferrand é considerada a capital de todo o Maciço Central.

A proposta de fusão das regiões de Auvérnia e Limousin foi exposta por Valéry Giscard d'Estaing , antes das eleições regionais de 2004. A idéia não foi bem acolhida pelos habitantes do Limousin.

Quase toda a região de Auvérnia faz parte do Maciço Central, região composta basicamente de montanhas e planaltos. O ponto mais elevado de Auvérnia, situado no Pico de Sancy, no maciço dos Montes Dore, alcança 1.886 m.

Como é uma região essencialmente montanhosa, a Auvérnia se encontra um pouco isolada do resto da França, o que desfavorece o desenvolvimento econômico e urbano da região e tem contribuído para a estagnação ou mesmo regressão do seu contingente populacional.

Economia[editar | editar código-fonte]

Vulcões de Auvérnia.

A região tem tido desenvolvimento relativamente limitado, mesmo contando com algumas indústrias importantes.

  • Indústria: a Auvérnia é uma região pouco industrializada, destacando-se, porém, a indústria de pneumáticos, representado pela Michelin - líder mundial no setor, cuja sede social e histórica está situada em Clermont-Ferrand - e pela Dunlop, implantada em Montluçon.
  • Turismo: o turismo verde está adquirindo uma grande importância em toda região, especialmente na zona do Parque natural regional dos vulcões de Auvérnia. Na Região existem também várias estações de esqui.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre l'Auvergne


Referências