Avalanche em Buachaille Etive Mòr em 2009

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O incidente ocorreu na face chamada de "Coire na Tulaich" do monte Buachaille Etive Mòr

A avalanche em Buachaille Etive Mòr ocorreu no monte Buachaille Etive Mòr, em Glen Coe, nas Terras Altas Escocesas, Reino Unido, em 24 de janeiro de 2009. Três montanhistas foram mortos e um ficou gravemente ferido em seu ombro. Dois dos mortos eram da Irlanda do Norte, e o outro era da Escócia. Um total de nove pessoas de pelo menos três países ficaram envolvidos no incidente numa montanha que é bem conhecida por turistas que chegam à Escócia. Apesar de avalanches serem um fenômeno natural comum nesta região, há poucos registros de mortes.

A avalanche ocorreu na região da montanha conhecida como "Coire na Tulaich". Esta face da montanha proporciona uma escalada fácil (porém íngreme) da montanha durante verão, e é também a principal rota de escalada para montanhistas. Este corredor de escaladas tem uma longa história de avalanches. Antes deste incidente, a última avalanche que provocou mortes ocorreu em fevereiro de 1995.

Buachaille Etive Mòr (que significa "o grande pastor de Etive"[1] ) é um destino popular para montanhistas e aventureiros. As duas montanhas "Munro" estão localizadas na crista do Buachaille Etive Mòr. Stob Dearg é o pico mais alto e está fechado à rodovia A82. O Buachaille Etive Mòr está destacado em muitos cartões postais da cidade de Glen Coe.[2]

Procura e esforços de resgate[editar | editar código-fonte]

Após a avalanche, que ocorreu perto do meio-dia (UTC) de 24 de janeiro, uma grande operação de procura e resgate foi realizada em condições meteorológicas desfavoráveis, devido à intensa nevasca.[3] Helicópteros de resgate estavam envolvidos juntamente com membros da Equipe de Resgate em Montanhas de Glen Coe, que tiveram a ajuda de cães farejadores.[4] O primeiro a chegar no local do acontecimento foi o helicóptero de resgate das Forças de Procura e Resgate da Força Aérea Real, chamado de Resgate 137, que tinha sido desviado de um exercício na área. Um segundo helicóptero, o Resgate 177, saiu apressadamente da estação da Marinha Real, no Aeroporto de Glasgow Prestwick, perto de Prestwick. Após alguns minutos de procura, três montanhistas foram encontrados, cerca de 3 horas após a avalanche, e foram levados para fora da montanha e colocados numa ambulância, e seguiram para o Belford Hospital, em Fort William, e foram declarados mortos às 17:00 (UTC).[5] Uma quarta pessoa, ferida gravemente no ombro, foi levada de helicóptero para o hospital. Outras cinco pessoas que estavam na montanha saíram ilesas da avalanche.[6] As pessoas que não foram feridas na avalanche tiveram que permanecer na montanha até que o tempo melhorasse, devido às condições meteorológicas perigosas para os helicópteros.[7]

Causa[editar | editar código-fonte]

Mapa de Glen Coe e seus arredores. Os dois principais cumes do Buchaiville Etive Mòr estão marcadas como "Sb Deard" e "Sb na Broige"

John Grieve, o líder da Equipe de Resgate em Montanhas de Gloe Coe, disse que a avalanche foi iniciada por um montanhista que tinha deslocado uma grande quantidade de neve, jogando para baixo em direção aos outros oito montanhistas, que deslizaram 150 metros montanha abaixo. O montanhista que iniciou a avalanche evitou ser levado fincando a picareta de neve antes de se acalmar e alertar os serviços de emergência. Os montanhistas sobreviventes tinham começado a desenterrar os corpos de seus amigos da neve com suas picaretas durante o momento da chegada do resgate. Jim Coyne, com 50 anos de idade, da localidade de Lindsayfield, East Kilbride, disse que ele e David Barr, com 53 anos, e da cidade de Paisley, estavam na montanha quando uma razoável quantidade de neve deslocou-se do pico. Barr teve sérios ferimentos no ombro. Coyne contou como eles estavam perto do cume quando a avalanche ocorreu, descrevendo-o como "massivo" e dizendo que estavam

... engolfados, e consegui escapar do caminho da avalanche. Quando tentei me acalmar, vi um braço esticado saindo da neve. Era Davie. Cavei por 10 minutos usando apenas minhas mãos para desenterrá-lo da neve.

Tom Richardson, de 54 anos, um montanhista experiente de Sheffield, Inglaterra, também escapou por pouco e alertou subsequentemente os serviços de emergência.[8]

Referências

  1. Murray, W.H. (1977) The Companion Guide to the West Highlands of Scotland. Londres. Collins. p.165.
  2. Three climbers killed in Scottish highlands avalanche (em Inglês) The Daily Telegraph (2009-01-24). Visitado em 2009-01-24.
  3. THREE DEAD IN SCOTTISH AVALANCHE (em Inglês) Sunday Express (2009-01-24). Visitado em 2009-01-24.
  4. Three killed in Scotland avalanche (em Inglês) CNN (2009-01-24). Visitado em 2009-01-24.
  5. Three die in Highlands avalanche (em Inglês) BBC (2009-01-24). Visitado em 2009-01-24.
  6. Three die in Scottish mountain avalanche (em Inglês) Radio Telefís Éireann (2009-01-24). Visitado em 2009-01-24.
  7. Three killed in Scottish avalanche (em Inglês) Reuters (2009-01-24). Visitado em 2009-01-24.
  8. Three die in Glencoe avalanche (em Inglês) Scotland on Sunday (2009-01-25). Visitado em 2009-01-24.