Avaliação da aprendizagem

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox warning pn.svg
Este artigo foi proposto para eliminação semirrápida por um ou mais editores. A(s) justificativas apresentada(s) para eliminação foram:
  • Último editor: Dianakc

Por favor, melhore o artigo se possível e procure enquadrá-lo dentro das regras do projeto. Caso não saiba como melhorar a página, mas tem certeza que o artigo é enciclopédico, procure o Projeto Salvamento.
Caso não haja oposição à eliminação desta página, ela será suprimida a partir de 4 de agosto. Para mais informações, veja Política de eliminação e Eliminação semirrápida.


Encontre referências para o artigo: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing.. Veja como referenciar e citar as fontes.


Usuário: Se esta página possui arquivos de mídia que não são utilizáveis em outras páginas, adicione uma nota em WP:PER, para que um administrador lusófono do Wikimedia Commons verifique se ela se encontra no escopo do projeto.

Aviso ao criador: Os principais editores da página podem ser avisados (recomendável) e seu criador (se registrado) deve ser notificado com
{{subst:Aviso-ESR|1=Avaliação da aprendizagem}} ~~~~
Aviso ao criador com nota de boas-vindas:
{{subst:Av-bv-ESR|1=Avaliação da aprendizagem|2=~~~~}}

Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Fevereiro de 2008).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde dezembro de 2012).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.

A avaliação da aprendizagem é um sistema de verificação pela qual todos os alunos devem passar para a mensuração dos seus conhecimentos adquiridos.

Contexto atual[editar | editar código-fonte]

Muito se tem discutido sobre o cenário da avaliação da aprendizagem nestes últimos anos. Avaliar é um ato que deve ser feito com responsabilidade, ética e moral. A avaliação fundamentada em pressupostos tradicionais e apenas quantitativos ainda é uma abordagem usual, contudo devemos refletir sobre este cenário tendo em vista as novas demandas sociais. Ainda neste contexto, vale pontuar que avaliar não deve ser somente medir, mas perceber uma concepção filosófica política que este universo nos remete. Deveríamos repensar os métodos avaliativos para que estes tenham seus limites ultrapassados tendo em vista a introdução de novas tecnologias e de uma pós modernidade educacional.

Observamos que refletir sobre o contexto da avaliação no campo do desempenho escolar assim como o cenário da educação na formação do aluno como um indivíduo voltado para a cidadania, trata-se de uma necessidade fundamental para uma prática educativa mais justa e igualitária. Isto porque acreditamos que o processo ensino e aprendizagem deve estar pautado no respeito ao educando, considerando como pressuposto seus aspectos físico, social e econômico; não podendo haver qualquer espécie de discriminação uma vez que no momento em que o aluno é valorizado em sua plenitude, poderá se efetivar a formação de cidadãos críticos e ativos no contexto social. Contudo, vale ainda apontar que a avaliação não é somente uma questão relacionada aos professores, mas à escola como um todo.

Formas de avaliação[editar | editar código-fonte]

A partir destas observações, podemos apontar que a prática educacional brasileira opera na quase totalidade das vezes como verificação. Neste processo avaliativo, deixa-se de lado o foco humanitário, emocional, o conhecimento prévio do aluno sendo considerados apenas certos os conteúdos e respostas que previamente satisfazem os padrões preestabelecidos pelo sistema em vigor. Estas características necessitam ser redimensionadas já que não mais podemos compactuar com processos educacionais que somente se pautem em reproduções conceituais. Dever-se-ia pensar na avaliação para o crescimento do aluno, assim como para construção de sua cidadania e de sua autonomia.

Entende-se que, neste processo avaliação – ensino - aprendizagem, todos os educadores devem ter em mente o que é avaliar e o quanto uma avaliação pode mexer com a auto-estima de um aluno, se usada de forma incorreta. Avaliar não deve ter como base a exclusão e sim a inclusão do educando, sempre pensando naquele ser humano como um grande potencial de grandes feitos futuros. Transformar valores e arraigar conceitos deveria ser o principal objetivo da avaliação.

Em síntese, não podemos avaliar de forma qualitativa os saberes de cada aluno nas escolas, sem se dar conta do papel do educador; do pedagogo frente à avaliação. Enfatizar o papel do educador perante o sistema avaliativo é importante, pois entendemos que tratamos com pessoas e esperamos que estas, possam contribuir para uma redefinição desta sociedade vigente. A exclusão social se dá na maioria das vezes por conta de processos avaliativos que somente mensuram conhecimentos pré-estabelecidos sem se dar conta do complexo cenário que esta questão nos remete.

As questões avaliativas envolvem reflexões atuais tendo em vista que já não podemos consagrar modelos tradicionais a uma questão tão importante como esta. Desse modo, a compreensão do processo avaliativo no cotidiano escolar é merecedor de grande reflexão, ultrapassando a medida em seu significado.