Avaliação Ecossistêmica do Milênio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Avaliação Ecossistêmica do Milênio (AEM, do original em inglês MA) é um programa de pesquisas sobre mudanças ambientais e suas tendências para as próximas décadas. Foi lançado em 2001 com o apoio das Nações Unidas pelo Secretário Geral Kofi Annan. Seu custo foi de 24 milhões de dólares.

Em março de 2005 foram lançados os resultados da primeira rodada de estudos, a qual durou 4 anos. O estudo teve como foco o uso e depredação dos recursos naturais do planeta. O relatório inicial alerta que o planeta está atingindo um grau irreparável de depredação de seus recursos naturais, pois estamos vivendo além dos nossos meios.[1] O relatório conclui que as consequências negativas desta degradação podem se agravar significativamente nos próximos 50 anos.

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]