Avenida Nações Unidas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde setembro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Vista parcial da Avenida Nações Unidas

A Avenida Nações Unidas é uma importante via de ligação da cidade de Bauru.

A Avenida Nações Unidas começa atualmente na avenida Moussa Tobias e termina na rodovia Bauru-Ipauçu, com um projeto a ser executado para seu prolongamento: a Nações Unidas Norte, que hoje começa na confluência com a Av. Nuno de Assis, será construída no fundo de vale entre o Jardim Godoy e a Bela Vista, ligando a região central à rodovia Bauru-Marília (Distrito Industrial III), um grande parque faz parte do projeto, conhecido como "Ibirapuera" de Bauru.

História[editar | editar código-fonte]

Construída em diversas etapas ao longo de várias gestões administrativas, a Avenida Nações Unidas se tornou a principal avenida de Bauru.

Em 13 de agosto de 1976, coincidentemente uma sexta-feira, foi palco de um acontecimento inusitado. O então presidente Ernesto Geisel, em visita a Bauru, passou pela referida avenida e cerca de uma hora depois, esta explodiu, causando alguma destruição na cidade. Cogitou-se a possibilidade de atentado contra o presidente Geisel, hipótese descartada em seguida. A verdadeira causa foi um caminhão-tanque que, acidentando-se na alameda Octávio Pinheiro Brisolla, derramou combustível que chegou até a Avenida Nações Unidas através das redes coletoras. Um cigarro aceso foi o causador da explosão.

Pontos de referências na avenida[editar | editar código-fonte]