Avêntico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Aventicum)
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde novembro de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Termas do Perret

Avêntico[1] (em latim: Aventicum) foi um importante posto avançado do Império Romano - na actual Avenches da Suíça, e ainda mais importante do que Octoduro, pois era a capital da Helvétie romana - a civitas Helvetiorum - e foi progressivamente integrada no Império Romano depois da conquista dos Alpes. Dota-se de um centro político, religioso, administrativo e comercial. A sua localização, no eixo transversal da passagem do planalto suíço de Oeste a Este entre a Itália e a Bretanha pelo Grande_São_Bernardo, é um factor importante do interesse dado à civitas.

Foi em 72 D.C. que a localidade atingiu o auge quando o Imperador Vespasiano, que aqui havia crescido, lhe dá o estatuto de Colónia romana.

O declínio da localidade começo com a retirada dos Romanos, cerca do século V, a tomada por parte dos Alamanos que muito destruíram e finalmente a partida do bispado, no século V. para Lausana.

Nome oficial[editar | editar código-fonte]

Cerca do ano 70 D.C. Avêntico torna-se uma colónia romana com uma minoria de cidadãos romanos. O seu nome oficial é Colonia Pia Flavia Constans Emerita Helvetiorum Foederata

  • Flavia Pia et Constans; para marcar a sua fundação por Vespasiano
  • Emérita; para evocar os primeiros colonos veteranos que aqui foram colocados para a fundar
  • Helvetioro; designa a colónia
  • Foederata; lembra que o estabelecimento dos antigos soldados foi objecto de uma "convenção" entre o poder imperial e os responsáveis da civitas.

Urbanismo[editar | editar código-fonte]

A cidade a Sudoeste fica mesmo ao lado da zona sagrada , e apresenta uma um plano em xadrez: os quarteirões regulares insulae com cerca de 75 x 110 m estão orientados segundo uma rua principal de Sudoeste-Nordeste com 9 m de largura. O decumanus é uma rua perpendicular da mesma largura. Das 48 inculae supostas, já foram confirmadas arqueologicamente 42.

Grandes edifícios[editar | editar código-fonte]

O templo Grange-des-Dîmes do início do século II é uma versão "monumentalizada" do fanum céltico. De um lado e doutro da via aberta por Vespasiano, que une as portas de Este e de Oeste, mas evitando os quarteirões pelo lado Sul, foi construído a partir de 96 d.C. um vasto conjunto monumental composto do santuário conhecido como o "Cigognier" ao Norte, que faz contraponto com o Teatro a Sul. Destinado às cerimónias de culto ao imperado mas certamente dedicado a Jupiter Optimus Maximus, é um santuário de 112 x 117 m, e baseia-se no plano do Templo da Paz de Roma.

Para manifestar a sua posição de cidade, dota-se no tempo de Vespasiano, de uma muralha com 7 m de altura, 2,5 m de largura e 5,7 km de comprimento, com 73 torres no adarve e aberto por duas portas monumentais a Este e a Oeste. Dessas torres, hoje só resta a chamada torre de Tornallaz.

O Anfiteatro, do início do século II, está encostado ao lado Este da colinas, é de estrutura plena - o que quer dizer assenta directamente no solo - e tinha ao início 20 filas em terra batida e onde só as 12 escadas eram em pedra. No século III o anfiteatro é aumentado e ricamente decorado, e o seu tamanho mostra a importância da localidade e a sua capacidade justifica os valores avançados de uma população de cerca de 200 000 pessoas.

As Termas, eram constituídas pelo salas frias, mornas e quentes, uma piscina ao ar livre.

Bens culturais[editar | editar código-fonte]

Avenches possui uns tantos monumentos protegidos e inscritos no Inventário Suíço dos bens culturais de importância nacional e regional como:

  • a cidade romana Avêntico
  • a Torre do Bispo à entrada do anfiteatro e onde se encontra o Museu Romano de Avenches
  • a Torre Tornallaz,
  • o Anfiteatro de Avanches
  • a igreja reformada de Santa Madalena
  • o Castelo de Avenches

Arqueologia[editar | editar código-fonte]

Com a descoberta recentemente de uma tomba datada de 15 A.C., os vestígios mais importantes são:

Muitos dos vestígios das inúmeras escavações arqueológicas encontram-se no Museu Romano de Avenches

Imagens[editar | editar código-fonte]

Diferentes imagens em Avenches Tourisme clicando nos números de 1 a 5

Série de imagens nos commons relacionadas com Aventicum

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Anfiteatro
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Arena e torre do Bispo
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Termas de Perret
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Sanctuaire du Cignognier
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Torre Tornallaz

Referências

  1. Faria 1962, p. 123
  2. Anne Hochuli-Gysel, L’orgue romain d’Avenches/Aventicum, Les Dossiers d’archéologie, n° 320, mars/avril 2007

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Faria, Ernesto. Dicionário escolar latino-português. [S.l.: s.n.], 1962.

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]