Avgas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Setembro de 2013). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Trechos sem fontes poderão ser removidos.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing.
AVGAS - Combustível usado em aeronaves leves a pistão

O Avgas ou gasolina de aviação é um combustível de alta octanagem usado em aeronaves e, no passado, foi usado em carros de corrida. O Avgas é usado em aeronaves com motores a pistão ou motores Wankel. Aviões a turbina podem operar com Avgas, mas tipicamente não utilizam. Geralmente, motores a turbina usam o querosene para aviação, também chamado de “Combustível de Jato” ou QAV.[1]

O Avgas possui uma volatilidade menor do que a gasolina para automóveis e não evapora rapidamente, sendo importante para uso em altas e baixas temperaturas. As misturas que são usadas hoje foram desenvolvidas entre as décadas de 1950 e 1960, e então as taxas de alta octanagem foram ganhando a adição de Tetraetilchumbo, uma substância altamente tóxica que acabou sendo retirada dos combustíveis de carros em muitos países durante os anos 1980.[2] [3]

O principal componente do petróleo usado na mistura do Avgas é a alquila, que é essencialmente uma mistura de vários isoctanos (2,2,4-Trimetilpentano), e em algumas refinarias eles são usados para reforma catalítica.[2] [4]

O Avgas está atualmente disponível em vários níveis com diferentes concentrações de chumbo. Desde que o Tetraetilchumbo começou a ser um aditivo caro, uma quantidade mínima desta substância é adicionada ao combustível para aumentar o índice de octanagem a concentrações mais baixas do que se tivesse usando todo o combustível.

O tipo de Avgas mais utilizado pelos motores a pistão é o 100LL, chamado como “100 low lead” (“100 baixo chumbo”) que contem um chumbo com menos octanagem do que o “altamente chumbado” (nome dado ao combustível entre 100 e 130 Avgas). Foi determinada a retirada deste combustível nos Estados Unidos por causa da sua toxicidade. Um combustível alternativo ainda não foi desenvolvido para este tipo de motores, restando ainda usar este combustível até a descoberta de um menos tóxico e poluente.[carece de fontes?]

Como o 100LL foi um dos principais combustíveis usados na maioria das aeronaves pelo mundo por muitos anos, fez com que muitos aeroportos só utilizassem este tipo combustível, fazendo com que ainda as aeronaves, principalmente de pequeno porte, usem apenas este combustível. O 100LL é o combustível para aviação mais usado nos Estados Unidos. O limite de chumbo para este tipo de combustível é de 0.56 gramas / litro.

Algumas aeronaves utilizam a gasolina automotiva. A maior parte destas aeronaves são de motores de baixa compressão com um certificado de originalidade para usar entre 80 / 87 Avgas e algumas aeronaves utilizam a “gasolina regular 87” (nome dado à gasolina comum usada em veículos nos Estados Unidos e Canadá). Dentre os aviões que usam este tipo de combustível estão os populares Cessna 172 e o Piper Cherokee.[carece de fontes?]

Os principais consumidores do Avgas são os Estados Unidos, Canadá, Austrália, Brasil e África do Sul. Na Europa, o preço do Avgas é alto, levando um número grande de aviões passarem para a conversão do diesel, como é de costume, não é tão caro e além disso possui um numero enorme de vantagens no uso da aviação.[carece de fontes?]

Para saber qual identificar qual o tipo de combustível para as aeronaves, foi criado cores para demarcar o seu nível de octanagem:

  • Entre 80 e 87 Avgas: vermelho
  • Entre 100 e 130 Avgas: verde
  • Entre 115 e 145 Avgas: roxo
  • 100 LL: azul

A maioria dos motores de avião usam combustível entre 80 e 87 Avgas, aproximadamente o mesmo nível de octanagem usado nos carros atuais. Conversões diretas para o combustível automobilístico são bastante comuns e são aplicadas via o processo de Certificado de Tipo Suplemental (STC).

Um dos grandes problemas atuais para a difícil utilização da gasolina comum é a sua facilidade de evaporar, causando uma “fechadura de vapor” (uma bolha em forma de uma linha), fazendo com que o combustível não chegue ao motor. Isto não é considerado um obstáculo insuperável, mas requer uma examinação do sistema de combustível que garanta um “escudo” adequado para altas temperaturas e uma manutenção suficiente da pressão nos tanques de combustível. Esta é a principal razão para que ambos os motores específicos de aeronaves sejam submetidos a conversões certificadas de combustível.[carece de fontes?] O Avgas tem uma densidade de 2,727 kg/por galão à 15 ºC ou 0.72kg/l . A sua densidade aumenta para 2,899 kg/por galão à -40 ºC.

Referências

  1. Combustíveis de Aviação Revista Aero Magazine. Visitado em 27 de setembro de 2014.
  2. a b AVGAS BR Distribuidora. Visitado em 27 de setembro de 2014.
  3. AVGAS Shell Distribuidora. Visitado em 27 de setembro de 2014.
  4. AVGAS UFMG - Universidade. Visitado em 27 de setembro de 2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]