Avieno

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Rúfio Avieno
Nascimento inícios do século IV dC
Volsínios, Etrúria
Morte segunda metade do século IV dC
Ocupação Poeta, tradutor, funcionário público romano
Influências
Principais trabalhos Ora maritima e traduções de autores gregos

Rúfio Avieno (em latim: Postumius Rufius Festus Avienius) foi um escritor latino do século IV, natural da cidade de Volsínios (atual Bolsena), na Etrúria.[1] Procedia da família dos Rufii Festi, uma importante família da nobreza.

Segundo inscrições preservadas nos Museus do Vaticano, foi casado com Plácida e teve vários filhos, um dos quais se chamava Plácido, tendo sido duas vezes procônsul e célebre poeta.[1] Referências contidas em suas obras permitem deduzir que nasceu na época de Constantino e que exerceu sua carreira durante a segunda metade do século IV.[1] Foi procônsul da Província de África (366) e, provavelmente, da Acaia.[1]

Como escritor, fez-se conhecido pela adaptação do poema astronómico Phaenomena do grego Arato.[2] [3] Também traduziu e adaptou ao latim uma obra geográfia de Dinis (ou Dionísio) o Periegeta, chamada Descriptio orbis terrae em 1394 versos.[3] Apesar de bastante fiel ao original, Avieno incorporou ao Descriptio dados geográficos tomados de Estrabão.[2]

Outra obra de Avieno é Ora maritima (Costas marítimas), poema descritivo geográfico que nos chegou incompleto. Conservam-se 713 versos do livro primeiro, sendo provável que a obra constasse de ao menos dois.[2] Está dedicado a seu amigo Probo e contém uma descrição geográfica das costas europeias, desde a atual França até a Península Ibérica.[3] Acredita-se que esteja baseado em fontes já desaparecidas que remontariam aos séculos V e VI aC.[3] O próprio Avieno faz referência, na Ora, a um périplo escrito pelo cartaginês Himilcão (séc V-VI aC).[3] [4]

Referências

  1. a b c d Julián Garzón Díaz. En torno a Rufo Festo Avieno. Memorias de historia antigua, ISSN 0210-2943, Nº 7, 1986, págs. 147-150 (em espanhol)
  2. a b c David Paniagua Aguilar El panorama literario tecnico-cientifico en Roma (siglos I-II |.), Parte 3 Universidad de Salamanca, 2006 ISBN 8478004629 (em espanhol)
  3. a b c d e Ana M. Suárez Piñeiro. Galicia, ¿En la Ora maritima de R.F. Avieno?. Cuadernos de Estudios Gallegos, Vol 49, No 115 (2002):9-26 (em espanhol)
  4. José María Blásquez Martínez Fuentes griegas y romanas referentes a Tartessos. Tartessos. V Symposium Internacional de Prehistoria peninsular. Jerez de la Frontera, septiembre 1968, Barcelona 1969, 91-110. (em espanhol)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre a biografia de um(a) escritor(a), poeta ou poetisa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.