Avinhão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Avinhão
Avignon
—  Comuna francesa França  —
Rio Ródano e cidade de Avinhão vistos do TGV
Rio Ródano e cidade de Avinhão vistos do TGV
Brasão de armas de Avinhão
Brasão de armas
Avinhão está localizado em: França
Avinhão
Localização de Avinhão na França
43° 57' N 4° 49' E
País  França
Região Blason région fr Provence-Alpes-Côte d'Azur.svg Provence-Alpes-Côte d'Azur
Departamento Blason département fr Vaucluse.svg Vaucluse
Subdivisão Avignon
Administração
 - Prefeito Marie-Josée Roig (UMP)
(2008–2014)
Área
 - Total 64,78 km²
Altitude 23 m (75 pés)
Altitude máxima 122 m (400 pés)
Altitude mínima 10 m (33 pés)
População (2010)[1]
 - Total 89 683
    • Densidade 1 384,4/km2 
Código Postal 84000
Código INSEE 84007

Avinhão (em francês: Avignon) é uma cidade do sul de França que durante vários anos foi a residência dos Papas da Igreja Católica. Está situada na margem esquerda do rio Ródano, no departamento de Vaucluse, a cerca de 650 km a sudeste de Paris e a 80 km a noroeste de Marselha. Tem cerca de 95 000 habitantes.

Era chamada de Avênio (em latim: Avenio) ou Avênio Cavaro (em latim: Avenio Cavarum) durante o período romano.

Patrimônio Mundial[editar | editar código-fonte]

Pix.gif Centro Histórico de Avinhão *
Welterbe.svg
Património Mundial da UNESCO

Avignon-palais-des-papes.jpg
Palácio dos Papas, Avinhão
País  França
Tipo Cultural
Critérios i, ii, iv
Referência 228
Região** Europa e América do Norte
Coordenadas 43° 57′ N 04° 49′ E
Histórico de inscrição
Inscrição 1995  (19ª sessão)
* Nome como inscrito na lista do Património Mundial.
** Região, segundo a classificação pela UNESCO.

Desde 1995 o Centro Histórico de Avinhão, incluindo o Palais des Papes, um das maiores e mais importantes construções da arquitetura gótica na Europa, faz parte da lista de Patrimônios Mundiais da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).[2]

História[editar | editar código-fonte]

Habitada desde o tempo dos Celtas, é famosa por se ter convertido na residência dos Papas em 1309, quando se encontrava sob governo dos reis da Sicília pertencentes à casa de Anjou. Em 1348, o Papa Clemente VI adquiriu a cidade à rainha Joana I da Sicília e permaneceu como propriedade papal até 1791, quando foi incorporada ao resto de França durante a Revolução Francesa.

Houve sete Papas que lá residiram entre 1309 e 1377:

Este período (1309-1377) em que os papas estabeleceram residência em Avinhão é conhecido como o Papado de Avinhão, que teve início quando o papa Clemente V fixou residência em Avignon, propriedade do rei de Nápoles, Carlos de Anjou. Em 1377, o papa Gregório XI decidiu recuperar o trono de São Pedro, em Roma, o que não reconstruiu a unidade do papado, e sim provocou a pior crise de sua história: o Grande Cisma do Ocidente, com dois ou mais papas simultaneamente em Avinhão e Roma, e que só seria ultrapassado em 1417.[3]

Os Antipapas Clemente VII e Bento XIII continuaram a residir em Avinhão depois dos Papas terem regressado a Roma em 1377. Clemente VII permaneceu na cidade durante todo o seu pontificado 1378-1394 enquanto que Bento XIII viveu lá até à fuga para Aragão.

Avinhão era sede episcopal desde o ano 70, e foi convertida em Arcebispado em 1476. Foi sede de vários sínodos de menor importância. A sua universidade foi fundada pelo Papa Bonifácio VIII em 1303 e devido à reputação dos cursos de direito teve grande importância até à Revolução Francesa.

As muralhas da cidade, em bom estado de conservação, foram construídas pelos Papas imediatamente a seguir da mudança de residência para este lugar. O palácio papal, Palais des Papes, é um enorme edifício gótico com muros de 5 a 5,5 m de espessura, que foi construído entre 1335 e 1364. Depois de regressar a Roma a corte papal, foi utilizado como quartel e actualmente é um rico e muito visitado museu.

Outro ponto de interesse em Avinhão é a ponte sobre o rio Ródano, da qual só restam quatro arcos dos 22 que inicialmente tinha. A ponte, famosa por uma canção infantil francesa (Sur le pont d'Avignon) foi construída entre 1171 e 1185, com sucessivas reconstruções. Finalmente, depois de uma forte enchente do Ródano em 1660, a ponte ficou nas condições que apresenta actualmente. A cidade é palco anual de um importante festival de teatro, realizado desde 1947.

Referências

  1. Populations légales des communes en vigueur au 1er janvier 2013 (em francês) www.insee.fr INSEE (dezembro de 2012). Visitado em 3 de abril de 2013.
  2. Avignon Sights: A Travel Guide to the Top 15 Attractions in Avignon, France ISBN 1611980453
  3. Revista História Viva nº 5, pg. 30. Editora Duetto.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Avinhão
Imagem: Centro Histórico de Avinhão A cidade de Avinhão inclui o sítio Centro Histórico de Avinhão, Património Mundial da UNESCO. Welterbe.svg