Avinhão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Avinhão
Avignon
—  Comuna francesa França  —
Rio Ródano e cidade de Avinhão vistos do TGV
Rio Ródano e cidade de Avinhão vistos do TGV
Brasão de armas de Avinhão
Brasão de armas
Avinhão está localizado em: França
Avinhão
Localização de Avinhão na França
43° 57' N 4° 49' E
País  França
Região Blason région fr Provence-Alpes-Côte d'Azur.svg Provença-Alpes-Costa Azul
Departamento Blason département fr Vaucluse.svg Vaucluse
Subdivisão Avignon
Administração
 - Prefeito Marie-Josée Roig (UMP)
(2008–2014)
Área
 - Total 64,78 km²
Altitude 23 m (75 pés)
Altitude máxima 122 m (400 pés)
Altitude mínima 10 m (33 pés)
População (2010)[1]
 - Total 89 683
    • Densidade 1 384,4/km2 
Código Postal 84000
Código INSEE 84007

Avinhão(português europeu) ou Avignon(no Brasil)[2] [3] (em francês: Avignon) é uma cidade do sul de França que durante vários anos foi a residência dos Papas da Igreja Católica. Está situada na margem esquerda do rio Ródano, no departamento de Vaucluse, a cerca de 650 km a sudeste de Paris e a 80 km a noroeste de Marselha. Tem cerca de 95 000 habitantes.

Era chamada de Avênio (em latim: Avenio) ou Avênio Cavaro (em latim: Avenio Cavarum) durante o período romano.

Patrimônio Mundial[editar | editar código-fonte]

Pix.gif Centro Histórico de Avinhão *
Welterbe.svg
Património Mundial da UNESCO

Avignon-palais-des-papes.jpg
Palácio dos Papas, Avinhão
País  França
Tipo Cultural
Critérios i, ii, iv
Referência 228
Região** Europa e América do Norte
Coordenadas 43° 57′ N 04° 49′ E
Histórico de inscrição
Inscrição 1995  (19ª sessão)
* Nome como inscrito na lista do Património Mundial.
** Região, segundo a classificação pela UNESCO.

Desde 1995 o Centro Histórico de Avinhão, incluindo o Palais des Papes, um das maiores e mais importantes construções da arquitetura gótica na Europa, faz parte da lista de Patrimônios Mundiais da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).[4]

História[editar | editar código-fonte]

Habitada desde o tempo dos Celtas, é famosa por se ter convertido na residência dos Papas em 1309, quando se encontrava sob governo dos reis da Sicília pertencentes à casa de Anjou. Em 1348, o Papa Clemente VI adquiriu a cidade à rainha Joana I da Sicília e permaneceu como propriedade papal até 1791, quando foi incorporada ao resto de França durante a Revolução Francesa.

Houve sete Papas que lá residiram entre 1309 e 1377:

Este período (1309-1377) em que os papas estabeleceram residência em Avinhão é conhecido como o Papado de Avinhão, que teve início quando o papa Clemente V fixou residência em Avignon, propriedade do rei de Nápoles, Carlos de Anjou. Em 1377, o papa Gregório XI decidiu recuperar o trono de São Pedro, em Roma, o que não reconstruiu a unidade do papado, e sim provocou a pior crise de sua história: o Grande Cisma do Ocidente, com dois ou mais papas simultaneamente em Avinhão e Roma, e que só seria ultrapassado em 1417.[5]

Os Antipapas Clemente VII e Bento XIII continuaram a residir em Avinhão depois dos Papas terem regressado a Roma em 1377. Clemente VII permaneceu na cidade durante todo o seu pontificado 1378-1394 enquanto que Bento XIII viveu lá até à fuga para Aragão.

Avinhão era sede episcopal desde o ano 70, e foi convertida em Arcebispado em 1476. Foi sede de vários sínodos de menor importância. A sua universidade foi fundada pelo Papa Bonifácio VIII em 1303 e devido à reputação dos cursos de direito teve grande importância até à Revolução Francesa.

As muralhas da cidade, em bom estado de conservação, foram construídas pelos Papas imediatamente a seguir da mudança de residência para este lugar. O palácio papal, Palais des Papes, é um enorme edifício gótico com muros de 5 a 5,5 m de espessura, que foi construído entre 1335 e 1364. Depois de regressar a Roma a corte papal, foi utilizado como quartel e actualmente é um rico e muito visitado museu.

Outro ponto de interesse em Avinhão é a ponte sobre o rio Ródano, da qual só restam quatro arcos dos 22 que inicialmente tinha. A ponte, famosa por uma canção infantil francesa (Sur le pont d'Avignon) foi construída entre 1171 e 1185, com sucessivas reconstruções. Finalmente, depois de uma forte enchente do Ródano em 1660, a ponte ficou nas condições que apresenta actualmente. A cidade é palco anual de um importante festival de teatro, realizado desde 1947.

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Avinhão
Imagem: Centro Histórico de Avinhão A cidade de Avinhão inclui o sítio Centro Histórico de Avinhão, Património Mundial da UNESCO. Welterbe.svg