Azulão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaAzulão
Macho

Macho
Fêmea
Fêmea
Estado de conservação
Status iucn3.1 VU pt.svg
Vulnerável (IUCN 3.1)
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Aves
Ordem: Passeri
Família: Fringillidae
Género: Cyanocompsa
Espécie: C. brissonii
Nome binomial
Cyanocompsa brissonii
Lichtenstein, 1823
Sinónimos
Passerina brissonii (Lichtenstein, 1823)

O azulão (Cyanocompsa brissonii) é uma ave passeriforme da família Fringillidae. Também é conhecida pelos nomes de azulão-bicudo, azulão-do-nordeste, azulão-do-sul, azulão-verdadeiro, guarundi-azul, gurandi-azul, gurundi-azul e tiatã[1] .

Caracterização[editar | editar código-fonte]

O azulão mede aproximadamente 15 cm de comprimento. O macho possui plumagem totalmente azul-escura quando adulto, com a fronte, sobrancelhas e coberteiras superiores das asas azuis-brilhantes. A fêmea e os imaturos são marrons-pardos.

Está ave é territorialista, não possível vê-las em bando. Caso exista um casal em devida localização, só será possível encontrar outro casal há uma certa distância. Os filhotes de azulão ficam com seus pais até um certo tempo, depois partem para uma vida "independente", pois o instinto territorialista do azulão não o deixará ficar por perto após estar na fase adulta. Assim, o filhote terá que achar seu próprio território e sua parceria para acasalamento.

Se um macho invade o território de outro, com certeza haverá um conflito violento; Por isso existe um certo respeito entre as aves e seus territórios, mas sempre há aquele de maior fibra que, por território ou por acasalamento, entrará em conflito e conquistará o desejado.

Distribuição e habitat[editar | editar código-fonte]

Esta ave é encontrada na beira de pântanos, matas secundárias e plantações, do Nordeste e Brasil central ao estado do Rio Grande do Sul, bem como na Bolívia, Paraguai e Argentina e também no norte da Venezuela e Colômbia. Existem algumas diferenças entre espécies de regiões diferentes, como canto e cores diferenciadas.

Alimentação[editar | editar código-fonte]

Sua alimentação é bem variada, porém seu cardápio é baseado, sobretudo, em sementes, algumas frutas e insetos.

Reprodução[editar | editar código-fonte]

O azulão se reproduz entre setembro e fevereiro, constrói seu ninho não muito longe do solo e cada ninhada geralmente tem entre 2 e 3 ovos. Os filhotes nascem entre 13 e 15 dias após a fêmea botar os ovos.

Referências

  1. Azulão (Passerina brissonii) Diagnóstico do Tráfico de Animais Silvestres na Mata Atlântica, acessado em 20 de abril de 2009
Ícone de esboço Este artigo sobre aves passeriformes é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.