BMW Sauber F1 Team

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Alemanha BMW Sauber
Nome completo BMW Sauber F1 Team
Sede Hinwil, Suíça e Munique, Alemanha
Chefe de equipe Alemanha Mario Theissen
Diretor técnico Alemanha Willy Rampf
Pilotos Alemanha Nick Heidfeld
Canadá Jacques Villeneuve
Polónia Robert Kubica
Alemanha Sebastian Vettel
Pilotos de teste Alemanha Sebastian Vettel
Estónia Marko Asmer
Áustria Christian Klien
República Popular da China Ho-Pin Tung
Alemanha Timo Glock
Itália Davide Valsecchi
Chassis F1.06
F1.07
F1.08
F1.09
Motor BMW
Pneus Michelin
Bridgestone
Histórico na Fórmula 1
Estréia BMW Sauber - GP do Bahrein de 2006
Último GP GP de Abu Dhabi de 2009
Corridas concluídas 70
Campeã de construtores 0
Campeã de pilotos 0
Vitórias 1
Pole Position 1
Voltas rápidas 2
Posição no último campeonato
(2009)
6° (36 pontos)

A BMW Sauber F1 Team, foi uma equipe formada a partir da compra da equipe Sauber pela construtora BMW, para disputar os campeonatos de Fórmula 1.

História[editar | editar código-fonte]

Sauber[editar | editar código-fonte]

A equipe surgiu em 1993, numa empreitada de Peter Sauber na Fórmula 1. Teve muitos anos entre as equipes intermediárias tendo como melhor resultado o quarto lugar no mundial de construtores de 2001. Após doze anos na categoria, em 2005, a Sauber é vendida para a BMW que acabara de romper sua parceria com a Williams, surgindo assim a BMW Sauber F1 Team.[1]

BMW Sauber[editar | editar código-fonte]

2006[editar | editar código-fonte]

Kubica no GP do Brasil de 2006 com a frase "Thanks Michael", que disputava seu último GP na carreira.

Em 2006, a BMW assume o comando da equipe, porém mantendo o nome Sauber na equipe. Para a temporada é contratado Nick Heidfeld, vindo da Williams, e mantido o canadense Jacques Villeneuve, mesmo não sendo unanimidade na equipe. Durante a temporada, a equipe mostra uma regularidade na faixa dos pontos, a maioria deles consquitados por Heidfeld. Devido ao rendimento fraco, perto de seu companheiro, além de não ser o preterido pela equipe, Jacques Villeneuve é demitido e quem assumi seu lugar é o novato polonês Robert Kubica. Na Hungria, Heidfeld conquista o primeiro pódio para a equipe e dois GPs depois, na Itália, é a vez de Kubica. Ainda nas últimas três corridas conquista três pontos, e encerra a temporada com o bom quinto lugar nos construtores, com 36 pontos.

2007[editar | editar código-fonte]

Nick Heidfeld no GP da Inglaterra de 2007.

Após a boa temporada em 2006, a dupla de pilotos do final da temporada é mantida. 2007 começa com a BMW mostrando força e se estabelendo como a terceira força da categoria. No ano repete os dois pódios da última temporada, mas desta vez conquistados apenas por Heidfeld e com um segundo lugar no Canadá e um terceiro lugar na Hungria. Além desses resultados, a equipe conseguiu pontuar em todas a corridas, com Heidfeld, Kubica e o jovem alemão Sebastian Vettel, que substituiu Kubica no GP dos EUA, após este sofrer um acidente no GP anterior, o do Canadá.

Vettel se tornou o mais jovem piloto a pontuar em um GP, com apenas 19 anos. No total a equipe somou 101 pontos e foi vice-campeã nos construtores, após a desclassificação da equipe McLaren, por causa da acusação de espionagem por parte dessa.

2008[editar | editar código-fonte]

Robert Kubica no GP do Canadá de 2008. Essa foi a única vitória da equipe, com o próprio Kubica.

Robert Kubica largou em segundo e Nick Heidfeld acabou nesta posição do podio no GP da Australia. Na Malásia foi a vez de Kubica ficar na segunda posição da corrida. No GP seguinte, o do Bahrein, a equipe conquistou, pela primeira vez, uma pole position, com Robert Kubica.[2]

No GP do Canadá acontece a Primeira vitória da equipe na Fórmula 1 numa dobradinha com Robert Kubica em primeiro e Nick Heidfeld em segundo.[3]

2009[editar | editar código-fonte]

Em 2009 era tida como uma das favoritas na pré-temorada, devido ao grande desenvolvimento feito no Kers pela equipe. Mantiveram novamente a dupla Kubica/Heidfeld.[4] Quando a temporada se iniciou, dava a impressão de que a equipe teria mais um bom ano, com Kubica quase conseguindo um 2° lugar na prova de estréia, na Austrália, pouco antes de bater com Sebastian Vettel no final da prova. Mas surpreendentemente, depois disso, a equipe simplesmente caiu muito de rendimento e passou a obter resultados pifios ao ponto de chegar na metade da temporada com Kubica tendo marcado apenas 2 pontos e Heidfeld 6 pontos. Esses resultados fizeram a BMW anunciar em junho a retirada da equipe da categoria, que aconteceria após a ultima etapa de 2009.[5] [6]

Curiosamente depois do anuncio da retirada, a equipe passou a marcar pontos mais constantemente depois de evoluções no carro chegando ao final da temporada com 36 pontos (19 de Heidfeld e 17 de Kubica). O grande problema que impedia a continuação da equipe por um novo dono ou através de Peter Sauber, decorreu que a BMW Sauber não fez a inscrição da equipe para a temporada 2010, sendo assim perdeu a vaga para a nova equipe Lotus. Após negociações frustradas com um grupo de investimentos chamado Qadbak, a BMW decidiu vender a equipe novamente a Peter Sauber desde que ele conseguisse uma vaga para a temporada de 2010, fato que foi consolidado com a saída da equipe japonesa Toyota marcando o retorno da equipe Sauber à Fórmula 1.

Resultados[editar | editar código-fonte]

Ano Nome Carro Pneus Motor Óleo Pilotos Pilotos de testes Classificação
2009 BMW Sauber F1 Team F1.09 Bridgestone BMW Petronas Polónia Robert Kubica
Alemanha Nick Heidfeld
Áustria Christian Klien 6° lugar (36 pts)
2008 BMW Sauber F1 Team F1.08 Bridgestone BMW Petronas Alemanha Nick Heidfeld
Alemanha Robert Kubica
Áustria Christian Klien
Estónia Marko Asmer
República Popular da China Ho-Pin Tung
Itália Davide Valsecchi
3° lugar (135 pts)
2007 BMW Sauber F1 Team F1.07 Bridgestone BMW Petronas Alemanha Nick Heidfeld
Polónia Robert Kubica
Alemanha Sebastian Vettel
Alemanha Sebastian Vettel
Alemanha Timo Glock
República Popular da China Ho-Pin Tung
2° lugar (101 pts)
2006 BMW Sauber F1 Team F1.06 Michelin BMW Petronas Alemanha Nick Heidfeld
Canadá Jacques Villeneuve
Polónia Robert Kubica
Polónia Robert Kubica
Alemanha Sebastian Vettel
5º lugar (36 pts)

Resumo dos resultados[editar | editar código-fonte]

(legenda)

Ano Chassis Motor Pneus Pilotos 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 Pontos Pos
2006 BMW Sauber F1.06 BMW V8 M BHR MAL AUS SMR EUR ESP MON GBR CAN USA FRA GER HUN TUR ITA CHN JPN BRA 36
16 Heidfeld 12 Ret 4 13 10 8 7 7 7 Ret 8 Ret 3 14 8 7 8 Ret
17 Villeneuve Ret 7 6 12 8 12 14 8 Ret Ret 11 Ret
17 Kubica PT PT PT PT PT PT PT PT PT PT PT PT DSQ 12 3 13 9 9
2007 BMW Sauber F1.07 BMW V8 B AUS MAL BHR ESP MON CAN USA FRA GBR EUR HUN TUR ITA BEL JPN CHN BRA 101
9 Heidfeld 4 4 4 Ret 6 2 Ret 5 6 6 3 4 4 5 14 7 6
10 Kubica Ret 18 6 4 5 Ret Inj 4 4 7 5 8 5 9 7 Ret 5
10 Vettel PT PT 8
2008 BMW Sauber F1.08 BMW V8 B AUS MAL BHR ESP TUR MON CAN FRA GBR GER HUN EUR BEL ITA SIN CHN JPN BRA 135
3 Heidfeld 2 6 4 9 5 14 2 13 2 4 10 9 2 5 6 9 5 10
4 Kubica Ret 2 3 4 4 2 1 5 Ret 7 8 3 6 3 11 2 6 11
2009 BMW Sauber F1.09 BMW V8 B AUS MAL½ CHN BHR ESP MON TUR GBR GER HUN EUR BEL ITA CIN JPN BRA ABD 36
5 Kubica 14- Ret 13 18 11 Ret 7 13 14 13 8 4 Ret 8 9 2 10
6 Heidfeld 10 2 12 19 7 11 11 15 10 11 11 5 7 Ret 6 Ret 5

Negrito = Pole.

Itálico = Melhor volta.

- = Classificado pois completou 90% ou mais da prova.

½ = Foram dados a metade dos pontos. A corrida foi interrompida pelo mau tempo.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre BMW Sauber F1 Team