BTG Pactual

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikitext.svg
Este artigo ou seção precisa ser wikificado (desde dezembro de 2013).
Por favor ajude a formatar este artigo de acordo com as diretrizes estabelecidas no livro de estilo.
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde outubro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Banco BTG Pactual
BTG Pactual S.A
Tipo Sociedade anônima
Cotação (BOVESPA: BBTG11)
Indústria Serviços financeiros
Fundação 1983
Sede São Paulo,  Brasil
Pessoas-chave André Esteves
Empregados 1.900
Produtos Banco de investimentos
Gestão de patrimónios
Gestão de ativos
Valor
de mercado
Aumento R$ 22.624 bilhões (2014)[1]
Lucro Aumento R$ 2.645 bilhões (2013)
Faturamento Aumento R$ 8.889 bilhões (2013)[2]
Página oficial www.btgpactual.com

BTG Pactual é um banco de investimento brasileiro e multinacional que atua nos mercados de investment banking, wealth management e global asset management na América Latina. Atualmente tem uma capitalização de mercado de US$14,5 bilhões, ativos de US$75 bilhões e AuM de US$85 bilhões.

O BTG Pactual é uma empresa listada e controlada por uma sociedade de 156 executivos, e resultou da aquisição do UBS Pactual pela BTG Investments. O banco foi fundado em 1983 e tem como sede o seu escritório na Avenida Faria Lima (São Paulo). Além disso, tem escritórios em outros centros financeiros globais como Nova Iorque, Londres, Hong Kong, e também pela América Latina.

O banco oferece servicos de assessoria em transações de M&A, renda variável, subscrição de dívida (debt underwriting), asset management, wealth management, sales e trading, empréstimos e financiamentos (corporate lending) e administração de fundos para clientes que incluem sociedades anônimas, instituições financeiras, governos e indivíduos de alto patrimônio. O banco atua também em investimentos proprietários (tanto a classe de ativos líquidos quanto de ativos não líquidos). É reconhecido por ser um dos principais bancos de investimento nos mercados emergentes e o maior banco de investimento independente e a maior gestora de ativos do Brasil.

História[editar | editar código-fonte]

1983-2007

A Pactual DTVM foi fundada em 1983 no Rio de Janeiro pelo Luiz Cezar Fernandes, o André Jacurski e o Paulo Guedes, e sua atividade inicial e primordial era proprietary trading e securities sales and trading. Em 1999, a empresa passou por alterações societárias que resultaram na substituição dos ex-diretores executivos por uma equipe liderada pelo Andre Esteves, o Eduardo Plass, o Marcelo Serfaty e o Gilberto Sayão. A mudança na administração também deu ao banco uma nova direção estratégica, e começou a desenvolver os seus negócios de client facing (asset management, investment banking e wealth management) como uma forma de diversificar as suas fontes de receita e de criar uma franquia nos mercados financeiros brasileiros.

2007-2009

Em dezembro de 2007, o Pactual foi vendido para o banco suíço UBS por US$3,1bi, se tornando o UBS Pactual. A maioria dos executivos antigos continuou na nova empreitada, sendo que vários deles, inclusive o próprio Andre Esteves, assumiram posições no UBS lá fora. André Esteves se tornou o Chefe Global de Renda Fixa e morou em Londres entre 2007 e 2008.

Em junho de 2008, André Esteves deixou UBS para fundar BTG Investments, uma sociedade alternativa de asset management, junto com outros nove sócios-fundadores do UBS A.G. e do UBS Pactual e o Persio Arida, ex-presidente do Banco Central. A empresa tinha escritórios em São Paulo, Rio de Janeiro, Nova Iorque, Hong Kong e Londres, atuando em investimentos macro e de private equity globais.

Em maio de 2009, BTG Investments fechou a aquisição do UBS Pactual por US$2,5bi (uma transação que finalmente foi finalizada e homologada pelo Banco Central do Brasil em outubro do mesmo ano). Vários sócios antigos do Banco Pactual continuaram na nova instituição, batizada de BTG Pactual. Outros sócios se aposentaram e/ou foram fundar outras empresas (como, por exemplo, Vinci Partners).

2009-

Desde a aquisição, o BTG Pactual vem crescendo, com o seu lucro anual passando de BRL1,3bi em 2009 para BRL3,3bi em 2012, e de um patrimônio liquido de BRL5,1bi em 2009 para BRL14,1bi em 2012.

André Esteves é o CEO e Presidente do BTG Pactual, dirigindo o Banco junto aos comitês de gestão globais e brasileiros. Preservou a estrutura de uma sociedade, onde todos os sócios são executivos com responsabilidade no dia-a-dia da organização. Os porcentuais da sociedade são revisados anualmente, de acordo com o desempenho individual de cada um e a contribuição do grupo, e novos sócios são convidados para entrar na sociedade.

Em dezembro de 2010, o banco passou por uma captação de recursos que lhe trouxe US$ 1,8bi em equity investments de um consórcio de investidores internacionais incluindo fundos de sovereign wealth (CIC, da China, GIC, de Singapura e ADIC, de Abu Dhabi), famílias estratégicas (Mottas, de Panamá, Rothschilds da Inglaterra, Agnelli da Itália e Santo Domingo de Colômbia) e investidores institucionais (Ontario Teachers’ Pension Plan e J.C. Flowers & Co.). Os sócios do BTG Pactual mantiveram o controle do banco, com uma participação de aproximadamente 80% do seu capital.

Em fevereiro de 2011, o BTG Pactual comprou uma participação de controle no Banco Panamericano, uma financeira problemática, do Grupo Silvio Santos, por R$450 mi. A aquisição lhe deu uma participação econômica de 34,64% no Panamericano, com 51% do capital votante e um acordo de controle conjunto com a Caixa Econômica Federal (CEF). Pelo acordo, a CEF aceitou manter sua participação no Panamericano e lhe oferecer financiamento por um período de oito anos, assim sustentando o seu negócio futuro.

Em dezembro de 2011, o banco fechou a aquisição da Brazilian Finance & Real Estate, uma gestora de ativos local e também uma financiadora com foco no setor imobiliário. Com a aquisição, BTG Pactual se tornou a maior administradora brasileira de fundos de investimento dedicados ao setor imobiliário, e um player relevante no setor.

Em maio de 2012, BTG Pactual se tornou uma empresa listada, captando US$1,6bi junto aos investidores numa oferta primária incluindo ações de duas entidades diferentes: o Banco BTG Pactual S.A., que controla as operações de investment banking e o BTG Pactual Participations, um veículo offshore para investimentos líquidos e ilíquidos criados para fins de planejamento fiscal/tributário. O BBTG11, o ticker na Bovespa, compõe três ações de cada entidade. Os investidores de private placement (colocação privada) e de IPO agora detêm uma participação conjunta de aproximadamente 30% no banco.

No mesmo ano, o BTG Pactual concluiu a aquisição de duas operações relevantes de serviços financeiros. A primeira, a Celfin Capital, é um banco de investimento chileno cujos diretores executivos se tornaram sócios do BTG Pactual, com uma participação de aproximadamente 2,2%. A transação de US$245 mi concretizou a estratégia do BTG Pactual de se tornar um banco de investimento líder na região, com escritórios no Chile e no Peru. Depois, comprou a Bolsa y Renta, uma corretora colombiana, assim permitindo ao banco estabelecer uma presença nas economias mais importantes da América Latina.

Linhas de Negócio[editar | editar código-fonte]

Investment Banking

O BTG Pactual é líder em assessoria financeira (fusões e aquisições, ou M&A) e em subscrição de títulos (mercados de capital de dívida e de renda variável – ou, DCM e ECM) desde 2009. O banco assessorou transações importantes como a venda da cervejaria Schincariol para o gigante japonês, a Kirin, e a maioria dos IPOs e ofertas secundárias realizados no mercado brasileiro. Esta linha representa 7% da receita consolidada.

Corporate Lending (Empréstimos e Financiamentos) Envolve o financiamento e estruturação de garantias de créditos e empréstimos para empresas. O banco tem crescido neste mercado de forma exponencial desde as suas capitalizações de 2009 e 2012, e permanece bem desalavancado pelas métricas da Basiléia (BIS). Esta linha representa 8% da receita consolidada.

Sales and Trading

A primeira linha de negócio a ser desenvolvida, o Sales and Trading oferece produtos e serviços a um grupo diverso de clientes nos mercados locais e internacionais, incluindo serviços de formação de mercado (market making), corretagem e compensação, e derivativos, juros, câmbio, renda variável, energia e commodities para os fins de hedging e trading. Esta linha representa 22% da receita consolidada.

Asset Management

O banco administra ativos através de um amplo leque de classes de ativos para clientes locais e internacionais. Além dos fundos long-only administrados pelo banco, desde 2009 o BTG Pactual vem consolidando uma presença relevante no mercado local de private equity (capital para crescimento e infraestrutura) e no segmento imobiliário, com participações nas seguintes empresas:

  • Estapar (administração de estacionamentos)
  • Brazil Pharma (rede de farmácias)
  • Mitsubishi Motors do Brazil (montadora de carros)
  • Bravante (serviços offshore para o setor de Oil&Gas)
  • Estre (remoção e tratamento de resíduos)
  • CCRR (papéis especiais)
  • UOL (portal do web e operador de centro de dados)
  • BodyTech (rede de academias)
  • Leader (rede de varejo de roupa e eletroeletrônicos)
  • BR Properties (dono e administrador imobiliário)

O banco consolidou uma presença relevante também no mercado de administração de fundos de hedge globais através do seu carro-chefe, o fundo GEMM Fund, o qual foi contemplado com o prêmio de Melhor Fundo Macro pela EuroHedge em 2010 e 2012.

Wealth Management

O Banco é agora o segundo maior gestor de patrimônio no Brasil, com US$40bi em WUM. Seus serviços vão de asset management a assessoria de planejamento patrimonial no Brasil, no Chile, na Colômbia e na Europa.

PanAmericano

Trata-se de um banco comercial conduzido através do Banco PanAmericano, um banco brasileiro independente no qual o BTG Pactual Group detém o controle conjunto desde meados de 2011. É focado em crédito para veículos, operações de financeira (consumer finance) e o crédito consignado, principalmente para clientes de renda baixa e média, além de middle market loans e financiamentos imobiliários para empresas no Brasil; e

Principal Investments

O Banco investe seu capital em mercados globais, private equity (capital de crescimento e infraestrutura) e no segmento imobiliário. A maioria destes investimentos é conduzida através de fundos administrados pelos seus negócios de asset management, junto aos clientes do banco.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um banco ou instituição financeira é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.