Baía de Campeche

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
A baía de Campeche.

A Baía de Campeche (espanhol: Bahía de Campeche) (às vezes confundido com a Laguna de Campeche) é a porção sul do golfo do México. Três de seus lados são cercados pelos estados mexicanos de Campeche, Tabasco e Veracruz. A baía foi nomeada por Francisco Hernández de Córdoba e Antonio de Alaminos durante a sua expedição em 1517.[1]

O complexo de Cantarell, composto por cinco campos petrolíferos, se situa abaixo da baía de Campeche. É o segundo campo petrolífero mais produtivo do mundo, fornecendo cerca de dois terços da produção de petróleo bruto do México. Em 3 de junho de 1979, o Ixtoc I, um poço exploratório de petróleo, localizado na baía, sofreu uma explosão e deu origem ao maior derrame de petróleo involuntário na história.[2]

Durante os meses de junho e julho, a baía de Campeche é considerada um dos pontos quentes para a formação e intensificação de furacões do Atlântico.[3] A baía também é considerada a fronteira oriental das principais rotas migratórias de aves nas América.[4]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Baía de Campeche.

Referências

  1. Bay of Campeche (em inglês) Encyclopedia Britannica.. Página visitada em 30/08/2008.
  2. Complejo Cantarell (em espanhol) Petróleos Mexicanos.. Página visitada em 30/08/2008.
  3. Hauptmann, David. Where do hurricanes form and where do they strike? (em inglês).
  4. Northern Prairie Wildlife Research Center. Routes of Migration (em inglês) Migration of Birds..
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia do México é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.