Ba gua

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ba Gua: arranjo do Céu Primordial
Ba Gua: arranjo do Céu Posterior

Ba Gua (pinyin) ou Pa Kua (八卦) é a representação de um conceito filosófico fundamental da antiga China, sua tradução literal significa oito trigramas ou oito mutações. Pode ser representado como um diagrama octogonal com um trigrama situado em cada lado. Os trigramas podem ser dispostos segundo diferentes arranjos, assumindo diferentes significados, os mais importantes são a disposição do Céu Primordial e a disposição do Céu Posterior.

Trigramas são as oito combinações possíveis das energias Yin Yang em três linhas (as tracejadas significam Yin e as contínuas representam o Yang). O Ba Gua é a união desses trigramas e serve para delimitar onde cada energia se localiza em pessoas e ambientes. Contudo, sua configuração no Feng Shui 風水 é especial, pois leva em consideração as alterações de paredes, portas e janelas nas vibrações da natureza. A lenda mais popular sobre a descoberta do Ba guá diz que o imperador Fu Hsi viu os trigramas desenhados no casco de uma tartaruga, às margens do Rio Amarelo, e com eles desvendou o segredo de todas as coisas.[1]

O conceito não se aplica apenas à filosofia Taoísta Chinesa e ao I Ching, mas é também fundamental em outros domínios da cultura Chinesa, as artes marciais chinesas, e a navegação.

O princípio das "Oito Mutações"[editar | editar código-fonte]

Os oito trigramas

O diagrama do Pa Kua representa formalmente os princípios das "Oito Mutações". Este conhecimento pode ser utilizado e adaptado à compreensão de qualquer tipo de situação, considerando que estas estão sempre em mutação assim como a própria natureza.

Observando os trigramas como indicações de oito caminhos que se abrem a partir de cada situação, é possível avaliar o desenvolvimento de uma determinada questão sob oito perspectivas diferentes. A partir destas referências cada pessoa pode escolher melhor os seus próprios caminhos.

Essas forças antagonicas são opostas e complementares, existindo dentro de todos nós e sendo guiadas pelo discernimento.

Ba Gua 八卦 (Oito Trigramas)[editar | editar código-fonte]

卦名
Nome
卦像
Trigrama
自然
Natureza
性情
Personalidade
家族
Família
方位
Direção
小时
Horário
Qian Trigramme2630 ☰.svg 天 Céu 健 Criativo 父 Pai Noroeste 19:30~22:30
Dui Trigramme2631 ☱.svg 泽 Lago 悦 Alegria 少女 Filha mais nova Oeste 16:30~19:30
Li Trigramme2632 ☲.svg 火 Fogo 麗 Aderir 中女 Filha do meio Sul 10:30~13:30
Xun Trigramme2634 ☴.svg 風 Vento 入 Suavidade 長女 Filha mais velha Sudeste 7:30~10:30
Zhen Trigramme2633 ☳.svg 雷 Trovão 動 Incitar 長男 Filho mais velho Leste 4:30~7:30
Kan Trigramme2635 ☵.svg 水 Água 陥 Abismal 中男 Filho do meio Norte 22:30~1:30
Gen Trigramme2636 ☶.svg 山 Montanha 止 Quietude 少男 Filho mais novo Nordeste 1:30~4:30
Kun Trigramme2637 ☷.svg 地 Terra 順 Receptivo 母 Mãe Sudoeste 13:30~16:30

Lembrando que no Hemisfério Sul as direções são invertidas do Hemisfério Norte, pois no Hemisfério Sul a Linha do Equador (Região de maior Calor, Luz do Planeta) está ao Norte e o Reino Gelado (Antártica) está ao Sul.

O conceito original[editar | editar código-fonte]

Fu xi situa o Ba Gua entre as interações nascidas na tradicional filosofia do Yin/Yang da seguinte maneira:

    • 无极生有极, 有极是太极,
    • 太极生两仪, 即阴阳,
    • 两仪生四象: 即少阳、太阳、少阴、太阴,
    • 四象演八卦, 八八六十四卦.
Caracteres chineses Hànyǔ pīnyīn Tradução em português
无极生有极, 有极是太极, wújí shēng yǒují, yŏují shì tàijí O Ilimitado (Wuji) gera o Delimitado, este é o Absoluto (Taiji)
太极生两仪, 即阴阳; tàijí shēng liǎng yí, jí yīn yáng O Taiji gera duas formas, nomeadas yin e yang
两仪生四象: 即少阳、太阳、少阴、太阴, liǎng yí shēng sì xiàng : jí shǎoyīn、tàiyīn、shǎoyáng、tàiyáng, As duas formas geram quatro fenômenos, chamados pequeno yang, grande yang (Taiyang também representa o Sol), pequeno yin, grande yin (Taiyin também representa a Lua).
四象演八卦, 八八六十四卦 sì xiàng yǎn bāguà, bābā liùshísì guà Os quatro fenômenos geram oito trigramas (ba gua), oito vezes oito são sessenta e quatro hexagramas.

O Rei Wen da Dinastia Zhou escreveu que:

"No início havia o Céu e a Terra. Céu e Terra se uniram e deram origem a tudo que existe no mundo.
O trigrama Qian representa o Céu, e o trigrama Kun representa a Terra.
Os seis trigramas restantes são seus filhos e filhas.

Lendas sobre a revelação do conhecimento do Ba Gua[editar | editar código-fonte]

O Ba Gua e o Tai Chi

Existem várias lendas sobre como o conhecimento do Ba Gua foi revelado aos seres humanos. A mais conhecida é a do imperador Fu Hsi, a quem também são atribuídas a invenção da escrita, do matrimônio, da arte da costura e os primeiros relatos sobre a Medicina Tradicional Chinesa.

Ao passear pelas margens do Rio Amarelo, aproximadamente em 3.000 a.c, Fu Hsi teria visualizado os oito trigramas no casco de uma tartaruga.

Outra lenda se refere a um animal com corpo de dragão e cabeça de cavalo com os trigramas representados nas costas.

Fu Hsi teria percebido neles uma chave para explicar todas as coisas e os deixou como legado para os seus sucessores, que trataram de dar continuidade aos estudos sobre os trigramas elaborando o I Ching (O livro como o conhecemos atualmente possuiu três autores: o conde Wen, o duque Chou e o famoso filósofo Confúcio (Kung Fu Tsé).)

Além do I Ching outros aspectos da cultura tradicional chinesa foram estruturados a partir dos princípios revelados pelo Pa Kua, como a arte marcial chinesa Ba Gua Zhang, desenvolvida por Dong Hai Chuan no início do século XIX, e o Feng Shui.

O uso do Ba Gua como amuleto[editar | editar código-fonte]

Ba Gua
Bandeira da Coreia do Sul com quatro trigramas do Ba Gua na posição do arranjo do céu primordial

O Ba Gua assume também um significado religioso dentro da doutrina Taoísta, justificando o seu uso como amuleto pelos que seguem o Tao como religião.

No Ocidente, com a crescente divulgação do Feng Shui como um modo de harmonizar os ambientes e a vida de seus habitantes, o Ba Gua também passou a ser utilizado como um símbolo de proteção que acreditam poder ser usado para consertar aspectos não harmônicos de um determinado ambiente.

É comum encontrar nestes símbolos a imagem dos oito trigramas associada ao símbolo do Tai Chi, uma vez que estes trigramas têm sua origem nestas duas forças primordiais.

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • R.C.L "The Eigth Trigrams"
  • Richard Wilhem "I Ching – O livro das mutações"
  • Fundamentos da medicina tradicional Chinesa
  • David J. Sussman "Que é a acupuntura"
  • Revista Super Interessante – Edição 235

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Ba gua