Baile de São Gonçalo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Baile de São Gonçalo

O Baile de São Gonçalo, também chamado de Roda de São Gonçalo, é uma tradição do folclore brasileiro, que consiste numa festa com música e dança em homenagem a São Gonçalo de Amarante, para pagar promessas e agradecer por graças alcançadas.

A festa surgiu em Portugal e é realizada desde o século XIII. No Brasil, a devoção começou no início do século XVIII, inicialmente no interior das igrejas dedicadas a São Gonçalo. Atualmente, o cenário mais comum é uma espécie de barracão, chamado de ramada, coberto de palha de babaçu e tendo à frente um altar com imagens católicas.1

Tipicamente, os dançarinos são separados em duas fileiras, uma de homens e outra de mulheres, tendo à frente dois violeiros. Cada parte da dança é chamada de volta. Enquanto os violeiros cantam louvores a São Gonçalo, os dançarinos se dirigem ao altar, beijam a imagem, ajoelha,-se e voltam para o fim de suas fileiras.

No fim de cada volta, os dançarinos param e comem os pratos oferecidos pelo fiel que está pagando a promessa ao santo.2

A festa é comum nas regiões Norte e Nordeste do Brasil, e também no interior de São Paulo, onde o santo é cultuado como casamenteiro (à maneira de Santo Antônio) e protetor dos violeiros.3

Influência[editar | editar código-fonte]

Para os pesquisadores Beatriz Caiuby Labate e Gustavo Pacheco,1 o Baile de São Gonçalo serviu de inspiração para a criação dos rituais do Santo Daime.

Referências

  1. a b LABATE, Beatriz Caiuby, e PACHECO, Gustavo. As Matrizes Maranhenses do Santo Daime
  2. SANTOS, Giordanna. CULTURA POPULAR E TRADIÇÃO ORAL NA FESTA DE SÃO GONÇALO BEIRA RIO
  3. São Gonçalo. Jangada Brasil nº 17, 2000