Baixaki

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde abril de 2014). Por favor, adicione mais referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros, acadêmico)Yahoo!Bing.
Ambox important.svg
Este artigo ou seção parece estar escrito em formato publicitário.
Por favor ajude a reescrever este artigo para que possa atingir um ponto de vista neutro, evitando assim conflitos de interesse.
Para casos explícitos de propaganda, em que o título ou todo o conteúdo do artigo seja considerado como um anúncio, considere usar {{spam}}, regra n° 6 da eliminação rápida.
Baixaki
Logotipo do Baixaki
Requer pagamento? Não
Gênero Download
Cadastro Público (cadastro na NZN)
País de origem  Brasil
Idiomas Português
Lançamento 1 de outubro de 2000
Desenvolvedor Grupo NZN
Proprietário Grupo NZN
Página oficial www.baixaki.com.br

Baixaki é um site de downloads mantido pelo Grupo NZN. A empresa também é responsável pelos sites Tudo Gostoso, Tecmundo, BJ, Minha Série, Mega Curioso e Superdownloads.

Sobre o site[editar | editar código-fonte]

O Baixaki é o primeiro e mais popular produto do Grupo NZN.[carece de fontes?] Figurando entre os maiores sites do Brasil, é líder do segmento de downloads, recebendo um grande volume de acessos provenientes de diversos países, em especial Portugal, Japão e EUA.[carece de fontes?]

A seleção de downloads cadastrados no Baixaki totaliza mais de 85 mil opções de programas para computador, jogos, jogos online e aplicativos para celulares com Android, iOS e Windows Phone.[carece de fontes?] Em 2013, o Baixaki registrou mais de 315 milhões de downloads em todos os segmentos de programas e jogos, totalizando quase 5 bilhões de downloads desde seu lançamento.[carece de fontes?]

Em 2014, o Grupo NZN fez a fusão com o site Click Jogos. A transação contou com a participação do fundo americano H.I.G. Capital.[1]

Histórico[editar | editar código-fonte]

O Baixaki foi lançado no dia 1º de outubro de 2000[2] pelo Grupo NZN, empresa que é responsável pelo site até hoje, com base em Curitiba. O site nasceu no estilo “na garagem de casa”, com o objetivo de oferecer conteúdo em português sobre programas e jogos de computador, incorporando posteriormente serviços e jogos online e também aplicativos para celulares.

As dificuldades no início do Baixaki[editar | editar código-fonte]

Na época do lançamento do site, o acesso à internet no Brasil era muito restrito, e a conexão discada não permitia que um usuário baixasse os 700 MB correspondentes ao Linux, por exemplo.

Para atender a essa necessidade, o Baixaki passou a gravar softwares e jogos pesados em discos, que eram enviados pelo correio. Esse serviço durou vários anos, até que os usuários conseguissem baixar seus programas de interesse.

Nos seus primeiros tempos, o Baixaki precisou lidar com o estouro da bolha da internet no ano 2000. Refletindo os olhares duvidosos dos investidores sobre a grande rede, a bolsa da Nasdaq, na qual as ações das empresas que investiam na web eram negociadas, começou a despencar, mas o site sobreviveu a esse período.

As primeiras conquistas[editar | editar código-fonte]

A primeira nota fiscal do Baixaki, referente à venda de espaço para anúncios publicitários, foi emitida em 2002, ano no qual foi criada a razão social No Zebra Network Ltda.

Em 2003, a empresa contratou seu primeiro funcionário. Com o crescimento da equipe, o Grupo NZN chegou aos 134 colaboradores em 2013, divididos entre as sedes de Curitiba e São Paulo e com atuação no Rio de Janeiro e em Brasília. Até 2005, o site era “caseiro” e mantido em sistema home office. Porém, o ritmo e o volume de trabalho pediam um escritório, que foi montado em 2006.

As parcerias do Baixaki[editar | editar código-fonte]

A primeira parceria, firmada com o iG, permaneceu de 2001 a 2009. A segunda foi estabelecida em 2009 com o Terra, com foco na América Latina e no público falante de espanhol. O Baixaki encerrou as parcerias em 2013 e, desde então, segue independente dos portais.

Números do Baixaki[editar | editar código-fonte]

De acordo com o Google Analytics (ferramenta para monitorar os acessos de um site), o Baixaki contabilizou 36 milhões de usuários únicos e 306 milhões de pageviews em dezembro de 2013.

Em seu banco de dados, o Baixaki conta com mais de 85 mil programas e jogos cadastrados. Em 2013, o site teve mais de 315 milhões de downloads efetuados, somando quase 5 bilhões de downloads desde seu lançamento[3] .

A página do Baixaki no Facebook possui 4,1 milhões de curtidas, enquanto o perfil no Twitter conta com 129 mil seguidores. No Google Plus, o Baixaki soma mais de 77 mil assinantes. Já no canal do Baixaki no YouTube, o site conquistou mais de 1,1 milhão de inscritos.

Aplicativo do Baixaki para Android[editar | editar código-fonte]

O Baixaki iniciou suas atividades com foco nos computadores, porém, conforme os smartphones se popularizaram, o site passou a atender também o público desse nicho. Para isso, o Grupo NZN lançou o aplicativo do Baixaki para celulares com Android em novembro de 2011.

O app do Baixaki para Android é alimentado com os principais lançamentos de programas e jogos para smartphones com o sistema operacional da Google. Por meio dele, os usuários podem conhecer os apps testados pela equipe e acessar as resenhas com os prós e contras de cada um.

Outros sites do Grupo NZN[editar | editar código-fonte]

Conforme as necessidades do público, o Baixaki ampliou e diversificou seu conteúdo, dando origem a outros sites.

Baixaki Jogos[editar | editar código-fonte]

A equipe do Baixaki passou a escrever sobre jogos de video game, incluindo divulgação das novidades e análise dos lançamentos. Esse novo interesse deu origem ao BJ (antes Baixaki Jogos), lançado em abril de 2007.

Tecmundo[editar | editar código-fonte]

Acompanhando os downloads, o Baixaki começou a produzir conteúdo sobre hardware, celulares e tecnologia em geral. Para concentrar o material com esse foco mais específico, o Grupo NZN lançou o site Tecmundo[4] em março de 2011. Esse site ainda conta com análise de produtos como smartphones, notebooks, placas de vídeo e periféricos.

Mega Curioso[editar | editar código-fonte]

Entre as notícias sobre tecnologia do Tecmundo, surgiram matérias curiosas sobre ciências e entretenimento. Essas notícias acabaram dando origem ao site Mega Curioso em fevereiro de 2013.

Superdownloads[editar | editar código-fonte]

Site de downloads criado em 1998 com foco mais geek, foi incorporado ao Grupo NZN em agosto de 2012.

Minha Série[editar | editar código-fonte]

O Minha Série traz informações sobre séries, episódios, temporadas, atores e bastidores. O site conta também com a colaboração dos leitores, que podem avaliar as produções. O Minha Série foi incorporado ao Grupo NZN no final de 2007.

Referências

  1. Zuini, Priscila. Dona do Baixaki compra Click Jogos e pensa em IPO na Nasdaq Exame. Página visitada em 18 de Setembro de 2014.
  2. Hammam, Renan (30 de julho de 2013). O que você não sabia sobre o Baixaki [infográfico]. Baixaki. Página visitada em 10 de fevereiro de 2014.
  3. Amoroso, Danilo (01 de outubro de 2010). O Baixaki completa 10 anos. Baixaki. Página visitada em 10 de fevereiro de 2014.
  4. Tecmundo: O site de tecnologia do baixaki. www.tecmundo.com.br. Página visitada em 10 de fevereiro de 2014.