Balões de grande altitude

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
A carga útil BLAST e o balão de grande altitude logo antes do lançamento.

Balões de grande altitude são balões, geralmente enchidos com hélio or hidrogênio, que são liberados para a estratosfera, geralmente alcançando entre 18 e 37 km de altitude. Em 2002, um balão chamado BU60-1 alcançou 53 km de altitude[1] .

O tipo mais comum de balão de grande altitude são os balões meteorológicos. Outras finalidades incluem: plataforme de experimentos na armosfera superior. Os balões modernos geralmente carregam equipamentos eletrônicos tais como rádio transmissores, cameras além de sistemas de navegação por satélite tais como receptores de GPS.

Estes balões são lançados para o que se convencionou chamar de área próxima ao espaço da atmosfera Terrestre, onde existe muito pouco ar, mas na qual um satélite não consegue se manter em órbita.

Um vortice sazonal na região Antártica permite que os balões sejam recuperados muito próximos do seu ponto de lançamento, fazendo com que esta seja uma área popular para pesquisas baseadas em balões.

Devido ao baixo custo de equipamentos de GPS, balonismo de grandes altitudes vem se tornando um hobby popular [2] [3] .

Foto obtida por um balão meteorológigo de 1.500 gramas aproximadamente 30 km acima do estado de Oregon nos Estados Unidos.
Balão meteorológico Rawinsonde logo após o lançamento.

História[editar | editar código-fonte]

O primeiro balão a hidrogênio[editar | editar código-fonte]

Na França, em 1783, o primeiro experimento com balões enchidos com hideogênio foi conduzido por Jacques Charles, um professor de física Francês e os irmãos Robert, renomados construtores de instrumentos para a área de pesuisa. Charles conseguiu uma grande quantidade de hidrogênio, que até então só era produzido em pequenas quantidades, misturando 540 kg de ferro e 270 kg de ácido sulfúrico. O balão cahamdo Charlière levou 5 dias para ser enchido e foi lançado do Campo de Marte em Paris onde cerca de 300.000 pessoas assitiram o espetáculo. O balão foi lançado e desapareceu entre as nuvens. A expansão do gás fez com que o balão se rompesse, pousando 45 minutos depois a cerca de 20 km de Paris[4] .

Ver também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Balões de grande altitude
  1. Pesquisa em Balão a mais de 50km de altitude. Agência Japonesa de Exploração Aeroespacial, JAXA. Página visitada em 2011-09-29.
  2. "DIY balloon sent up 30km" Boing Boing dated 26 October 2007. Recovered on 8 June 2008
  3. McDermott, Vincent. "Space race for DIYers" National Post dated 30 April 2011. Recovered on 28 December 2011
  4. G. Pfotzer, "History of the use of Balloons in Scientific Experiments", Space Science Reviews 13:2 pp.200 (1972). Recovered on 11 February 2009