Balad (partido)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Balad (acrónimo de Brit Leumit Demokratit, "Assembleia Nacional Democrática" em hebraico; em árabe: Al-Tajamu' Al-Watani Al-Dīmūqrati, significando balad "país" em árabe) é um partido político de Israel que representa a minoria árabe.

O actual líder do partido é o dr. Azmi Bishara.

História[editar | editar código-fonte]

O partido Balad foi fundado em 1995 por um grupo de intelectuais árabes israelitas liderados por Azmi Bishara. Em 1996 o partido concorreu às eleições legislativas em lista conjunta com o Hadash, tendo a lista conquistado dois lugares no parlamento (Knesset). Em 1999 o Balad apresentou-se nas eleições coligado com o Ta'al (Movimento de Renovação Árabe), tendo conquistado dois lugares. Nestas eleições Bishara foi o primeiro árabe a candidatar-se a primeiro-ministro de Israel. Devido a divergências entre Bishara e Ahmed Tibi (líder do Ta'al), a coligação terminou no mesmo ano. Em 2003 o Balad elegeu três deputados na Knesset.

Ideologia[editar | editar código-fonte]

O Balad assume-se como um partido anti-sionista, contra o carácter judaico do Estado de Israel. Defende a retirada israelita da Cisjordânia, a formação de um estado palestiniano na Faixa de Gaza e Cisjordânia e o direito dos refugiados palestinianos regressarem aos seus lares. Propõe igualmente que os árabes e os drusos sejam reconhecidos como minorias nacionais em Israel, com direito à sua autonomia cultural.

Desde a sua fundação o Balad tem expressado a sua oposição ao orçamento de estado, por considerar que discrimina a minoria árabe. Advoga a separação entre religião e estado.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]