Balaenopteridae

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaRorquais
Baleia-azul com um juvenil

Baleia-azul com um juvenil
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Infraclasse: Placentalia
Ordem: Cetacea
Subordem: Mysticeti
Família: Balaenopteridae
Gray, 1864
Géneros atuais

Rorqual, baleia-de-bossa ou balenopterídeo é a designação comum dada aos cetáceos da família Balaenopteridae, o maior taxon do grupo das Mysticeti ou baleias-de-barbas, incluindo nove espécies repartidas por dois géneros. A designação rorqual deriva do norueguês e significa baleia com pregas. Todos os membros desta família tem um conjunto de pregas na pele que se iniciam na parte inferior da boca e se estendem até ao umbigo (excepto a baleia-sei ou rorqual-sardinheira que as tem mais curtas).

Características[editar | editar código-fonte]

Os rorquais incluem a baleia-azul, o maior animal que se conhece ter habitado a Terra, podendo atingir as 150 toneladas de peso, e duas outras espécies que em geral ultrapassam as 50 toneladas (o rorqual-comum e o rorqual-de-bryde. Mesmo o membro menor da família, a rorqual-anã-boreal, em geral ultrapassa as 9 toneladas de peso.

As pregas de pele que deram o nome à família permitem uma grande expansão da boca quando o animal se alimenta, o que se revela de grande utilidade, dado que a baleia é obrigada a filtrar por entre as suas barbas enormes volumes de água que necessita de acumular na boca.

A designação de "Minke" por vezes dada em inglês e noutros idiomas aos membros menores da família parece derivar do nome de um arpoador norueguês ou alemão chamado Meincke, que nos princípios do século XX terá confundido uma rorqual-anã com uma baleia-azul.

Distribuição[editar | editar código-fonte]

Os rorquais distribuem-se por todos os oceanos do planeta. A baleia-azul, a rorqual-comum, a baleia-jubarte, a rorqual-sardinheira e as roqual-anãs têm distribuição global, encontrando-se em todos os oceanos. A baleia-de-bryde ocorre no Atlântico, Pacífico e Índico, estando apenas ausente das águas frígidas do Árctico e Antárctico.

A maioria dos rorquais são oceânicos, sendo excepção as rorquais-de-Bryde, que geralmente vivem junto às costas, e as baleias-de-bossa que passam ocasionalmente pelas águas costeiras nos seus movimentos migratórios.

Estranhamente, são as espécies maiores e as mais pequenas — a baleia-azul e as rorquais-anãs — aquelas que frequentam as águas mais frias. As rorquais-comuns tendem a não se aproximar das banquisas polares, o mesmo acontecendo com a rorqual-dos-arenques.

Dentro de cada espécie são os indivíduos mais corpulentos aqueles que tendem a avançar mais em direcção aos pólos, enquanto que os mais jovens e mais activos tendem a permanecer na águas circumpolares por mais tempo antes de iniciarem as suas migrações anuais.

A maior parte das rorquais reproduz-se em águas temperadas, durante o Inverno do respectivo hemisfério, e depois migra para as zonas circumpolares para se alimentar nas águas ricas em plâncton e krill dessas regiões durante o verão polar.

Taxonomia[editar | editar código-fonte]

Taxonomicamente a família Balaenopteridae (rorquais) está dividida em duas subfamílias — Balaenopterinae e Megapterinae. Cada subfamília inclui um único género — Balaenoptera e Megaptera respectivamente. Contudo, a filogenia das várias espécies de rorqual demonstra que a presente divisão é parafilética e que pode necessitar de reajustamento.

Em Novembro de 2003 foi anunciada a descoberta de um novo membro da família dos balenopterídeos: foram recolhidos nos oceanos Índico e Pacífico exemplares da Balaenoptera omurai, que se assemelha, embora seja menos corpulenta, à rorqual-comum.

  • Família Balaenopteridae Gray, 1864 (rorquais)
    • Gênero †Archaebalaenoptera Bisconti, 2007
      • Archaebalaenoptera castriarquati Bisconti, 2007
    • Género Balaenoptera Lacépède, 1804
      • Balaenoptera physalus - Rorqual-comum
      • Balaenoptera borealis - Rorqual-sardinheira
      • Balaenoptera brydei - Rorqual-de-Bryde
      • Balaenoptera edeni - Rorqual-de-Bryde-anã
      • Balaenoptera musculus - Baleia-azul
      • Balaenoptera acutorostrata - Rorqual-anã-boreal
      • Balaenoptera bonaerensis - Rorqual-anã-austral
      • Balaenoptera omurai
      • Balaenoptera astrolabae Pucheran 1853
      • Balaenoptera borealina Van Beneden 1880
      • Balaenoptera capensis Smith 1835
      • Balaenoptera cephalus (Cope 1867)
      • Balaenoptera cortesii (Fischer 1829)
      • Balaenoptera davidsonii (Cope 1872)
      • Balaenoptera fasciata Gray 1846
      • Balaenoptera floridana Kellogg 1944
      • Balaenoptera hubachi (Dathe 1983)
      • Balaenoptera leucopteron Lesson 1842
      • Balaenoptera minutis (Van Beneden 1880)
      • Balaenoptera patachonica Burmeister 1865
      • Balaenoptera rostratella Van Beneden 1880
      • Balaenoptera ryani Hanna e McLellan 1924
      • Balaenoptera sibbaldina Van Beneden 1880
      • Balaenoptera siberi Pilleri 1989
      • Balaenoptera similis (Van Beneden 1872)
      • Balaenoptera sursiplana Cope 1895
      • Balaenoptera syncondylus Muller 1863
      • Balaenoptera taiwanica Huang 1966
    • Gênero †Cetotheriophanes Brandt, 1873
      • Cetotheriophanes capellinii Brandt, 1873
      • Cetotheriophanes cuvieri Brandt, 1873
    • Gênero †Idiocetus Capellini, 1876
      • Idiocetus guicciardinii Capellini, 1876
      • Idiocetus tsugarensis Matsumoto, 1926
      • Idiocetus longifrons van Beneden, 1880
      • Idiocetus laxatus (van Beneden, 1880)
    • Género Megaptera Gray, 1846
      • Megaptera novaeangliae - Baleia-jubarte
      • Megaptera osphyia Cope, 1865
      • Megaptera mysticetoides (Emmons, 1858)
      • Megaptera miocaena Kellogg, 1922
      • Megaptera indica Gervais, 1883
      • Megaptera gigas Cope, 1865
      • Megaptera braziliensis Cope, 1867
      • Megaptera bellicosa Cope, 1871
    • Gênero †Megapteropsis van Beneden, 1872
      • Megapteropsis robusta van Beneden, 1872
    • Gênero †Notiocetus Ameghino, 1891
      • Notiocetus platensis Ameghino, 1891
      • Notiocetus romerianus Ameghino, 1891
    • Gênero †Parabalaenoptera Zeigler et al., 1997
      • Parabalaenoptera baulinensis Zeigler et al., 1997
    • Gênero †Plesiocetus Van Beneden 1859
      • Plesiocetus brialmonti Van Beneden 1880
      • Plesiocetus burtinii Van Beneden 1859
      • Plesiocetus dubius (Brandt, 1873)
      • Plesiocetus dyticus Cabrera, 1926
      • Plesiocetus garopii Van Beneden, 1859
      • Plesiocetus gervaisii Van Beneden e Gervais, 1868
      • Plesiocetus hupschii Van Beneden, 1859
      • Plesiocetus notopelagicus Cabrera, 1926
      • Plesiocetus robustus Trouessart, 1898
      • Plesiocetus vandellii(Van Beneden e Gervais, 1880)
    • Gênero †Praemegaptera Behrmann, 1995
      • Praemegaptera pampauensis Behrmann, 1995
    • Gênero †Protororqualus Bisconti, 2007
      • Protororqualus cuvieri (Desmoulins, 1822)

Referência[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre cetáceos é um esboço relacionado ao Projeto Mamíferos. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.