Balduíno I de Constantinopla

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde maio de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Balduíno I
Conde de Flandres
Imperador Latino de Constantinopla
Balduíno I
Governo
Reinado 11941205 (Flandres)
12041205 (Constantinopla)
Consorte Maria de Champanhe
Antecessor Margarida I e Balduíno VIII (Flandres)
Primeiro (Constantinopla)
Sucessor Joana (Flandres)
Henrique de Flandres (Constantinopla)
Dinastia Casa de Hainaut
Vida
Nascimento Julho de 1172
Morte ca. 1205 (33 anos)
Veliko Tarnovo
Filhos Joana da Flandres
Margarida II da Flandres
Pai Balduíno V de Hainaut
Mãe Margarida I de Flandres

Balduíno I de Constantinopla (Valenciennes, França, 1172-1205) foi o primeiro imperador latino de Constantinopla, esteve à frente dos destinos do império de 1204 até 1205. Foi sucedido nos desígnios do império por Henrique da Flandres que reinou de 1206 até 1216. Foi conde das Flandres e um dos nobres mais importantes que participaram na Quarta Cruzada, que resultou na captura de Constantinopla e na conquista de grande parte do Império Bizantino. Na parte conquistada, Balduíno fundou o Império Latino.

Relações familiares[editar | editar código-fonte]

Balduíno nasceu em Valenciennes, França. Era filho de Balduíno V de Hainaut e de Margarida I da Flandres, irmã do conde Filipe da Alsácia. Em 1186 casou-se com Maria de Champanhe, filha do conde Henrique I de Champanhe e de Maria Capeto. Este matrimónio dava ao jovem Balduíno grandes responsabilidades, no que diz respeito à Terra Santa. O irmão da sua esposa, Henrique II de Champanhe seria Rei de Jerusalém na década de 1190, e os tios dela eram os grandes reis cruzados Ricardo Coração de Leão e Filipe Augusto. Mas Balduíno não está relacionado com as cruzadas apenas pela família da sua esposa. O seu tio,Filipe da Alsácia morrera nelas, e os seus antepassados, os condes da Flandres, também lutaram pela recuperação da Terra Santa.

Conde da Flandres e de Hainaut[editar | editar código-fonte]

Em 1194 morre a mãe de Balduíno, Margarida I da Flandres, e em 1195, o pai, Balduíno V de Hainaut. Balduíno herda - com título de Balduíno IX de Flandres - uma Flandres com um território muito reduzido, pois o seu tio Filipe cedera à irmã de Balduíno, a rainha Isabel de Hainaut, o condado de Artois quando esta se casou com o rei Filipe II de França, e apesar da rainha ter falecido em 1190, o rei francês mantinha o condado em nome do filho que tivera com Isabel, o futuro Luís VIII de França.

Foi devido a esse problema que Balduíno centrou os seus primeiros oito anos de governo na recuperação de Artois. O Tratado de Péronne, assinado em janeiro de 1200, cedia a Balduíno a maior parte desse território. Um mês depois da assinatura do tratado, Balduíno embarcou numa nova cruzada, na qual partiria em 1202, e deixou a esposa grávida, com uma filha de dois anos. Mas nem a cruzada impediria que, em 1204, Maria deixasse os seus filhos sob a custódia do cunhado e partisse ao encontro do esposo, no Oriente. Entretanto, a reconquista de Constantinopla para o imperador bizantino Isaac II Ângelo beneficiou o Império Bizantino´, mas quando Isaac se negou a pagar aos cruzados os serviços prestados, estes viraram-se contra o imperador e saquearam a cidade. Tanto Isaac como o seu filho morreram. Foi neste contexto que Balduíno e os outros cruzados fundaram o Império Latino. Em 1261, o Império Bizantino reconquistaria Constantinopla e o Império Latino extinguir-se-ia. Os descendentes do último imperador, Balduíno II, usaram apenas o título, não governando efectivamente.

Imperador latino[editar | editar código-fonte]

No início, a coroa do novo império foi oferecida a Enrico Dandolo, mas o candidato mais óbvio era o líder da cruzada, Bonifácio de Montferrat, mas, graças ao apoio do bando veneziano de Dandolo, a 9 de Maio de 1204 Balduíno foi eleito imperador e coroado uma semana depois. A esposa de Balduíno soube das notícias da coroação, mas faleceu em Agosto, antes de os esposos se poderem reunir.

Os bizantinos, com a ajuda dos búlgaros, revoltaram-se e apoderaram-se de Adrianópolis (a actual Edirne). Balduíno pôs cerco à cidade, mas foi atacado pelo rei búlgaro Kaloyan e feito prisioneiro. Durante as tentativas do Papa Inocêncio III de libertá-lo dos búlgaros, Balduíno foi afogado pelos guardas da prisão, em 1205.

Família e Descendência[editar | editar código-fonte]

Em Julho de 1206, os latinos de Constantinopla foram informados que Balduíno estava morto. O seu irmão,Henrique da Flandres acompanhara-o à Terra Santa. Sucedeu ao irmão como imperador latino.

Do seu matrimónio com Maria de Champanhe teve os seguintes filhos:

Ver também[editar | editar código-fonte]

Precedido por:
Brasão com as armas do Império Latino de Constantinopla
Imperador latino de Constantinopla

1204–1205
Sucedido por:
Henrique
Precedido por:
Margarida I
e Balduíno VIII
Blason Comte-de-Flandre.svg
Conde da Flandres

1194–1205
Sucedido por:
Joana
Precedido por:
Balduíno V
Blason fr Hainaut ancien.svg
Conde de Hainaut

1195–1205

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Evergates, Theodore (1999), Aristocratic Women in Medieval France, Philadelphia: University of Pennsylvania Press, ISBN 0-8122-1700-4.
  • Gislebert of Mons; Napran, Laura (trans.) (2005), Chronicle of Hainaut, Woodbridge, Suffolk: Boydell Press, ISBN 1-84383-120-1.
  • Moore, John C. (January 1962), "Baldwin IX of Flanders, Philip Augustus and the Papal Power", Speculum 37 (1): 79–89.
  • Wolff, Robert Lee (julho 1952), "Baldwin of Flanders and Hainaut, First Latin Emperor of Constantinople: His Life, Death, and Resurrection, 1172–1225", Speculum 27 (3): 281–322.


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Balduíno I de Constantinopla