Baltasar Gracián

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde fevereiro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Retrato de Baltasar do século XVII, óleo em tela de autoria desconhecida.

Baltasar Gracián y Morales (Belmonte de Gracián, 8 de janeiro de 1601Tarazona, 6 de dezembro de 1658) foi um importante prosador espanhol do século XVII ao lado de autores como Francisco de Quevedo e Miguel de Cervantes, além de teólogo e filósofo.

É conhecido como líder do conceptismo, estilo literário caracterizado pela sobriedade e a concisão. Sua obra inclui seis livros: alguns sobre a arte da escrita e outros sobre a ética da vida, nos quais publicou usando um pseudônimo. Estes livros tiveram sua verdadeira autoria descoberta e o autor foi punido com a proibição de publicar seus escritos e a perda da cátedra.

É um escritor do Século de Ouro (Siglo de Oro). Entre sua prosa didática destacou-se a obra A Arte da Prudência. Gracián influenciou pensadores como François de La Rochefoucauld, Voltaire, Jacques Lacan e principalmente os filósofos Arthur Schopenhauer e Friedrich Nietzsche.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nasceu na cidade espanhola de Belmonte de Catalayud, localizada na comunidade autônoma de Aragão. Em 1985, o município foi renomeado para Belmonte de Gracián (Belmón de Grazián em aragonês) em homenagem a ele. A paróquia da cidade conserva o documento de batismo de Baltasar Gracián y Morales, que data do dia de 8 de janeiro de 1601:

Baltasar Galacián hijo del Licenciado Galacián y de Angela Morales conyuges fue baptizado en 8 de janeiro por Mosen Domingo Pascual, padrinos Mosen Martín Carrasco y María Fabián.

Seu pai, Francisco, era médico natural de Sabiñán e sua mãe, Ángela, de Calatayud. Teve sete irmãos, alguns religiosos, como ele mesmo. Passou a infância em Toledo com o tio Antonio Gracián, padre capelão de San Juan de los Reyes.

Ingressou na Companhia de Jesus com dezoito anos e em 1641 já era pregador de renome. Foi reitor dos colégios jesuítas de Tarragona e Valência e, em 1646, portou-se heroicamente na Batalha de Lérida contra os franceses, da qual deixou interessante descrição epistolar.

Baltasar era mestre na arte da vida. Em seu livro A Arte da Prudência, em 300 aforismos, explana sobre as relações humanas, tendo como princípio a instabilidade do ser humano no campo emocional. Este livro funciona como manual de estratégia para bem viver. Mas não usa sentimentalismos, ou utopias. Seu modo de pensar se baseia na realidade dos fatos. Para Gracian, o ser humano é imprevisível e age em todo o tempo buscando seus próprios interesses. Ser precavido ante as circunstâncias para obter o equilíbrio é a base de seus ensinamentos.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Baltasar Gracián
Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Baltasar Gracián


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.