Bamileke (povo)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Estátua de um chefe tribal de Bana em Camarões.
Cabana africana em Bana, pequena vila dos Camarões.

O Bamileke (francês Bamiléké) são uma coleção de Semi-bantu (ou Savanas bantu) grupos étnicos mais fortemente concentrado na parte ocidental das áreas montanhosas em Ouest província dos Camarões, a oeste do rio Noun e Sudeste das montanhas Bamboutos e Províncias na região Mungo do Littoral, Sudoeste, e Centre. O Bamileke dividem-se em mais de 100 diferentes grupos, cada um no âmbito do Estado de um chefe ou fon. No entanto, todos estes grupos estão ligados historicamente, culturalmente, e linguisticamente. Com mais de 2.120.000 de pessoas, ainda no final do século 20, os Bamileke são os mais numerosos do grupo semi-bantu.

Eles falam uma série de línguas relacionadas a partir do ramo Bantoid da família linguística Níger-Congo. Estas línguas estão intimamente relacionadas, no entanto, e algumas classificações identifica um dialeto continuum Bamileke com dezessete ou mais dialetos.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Fanso, V.G. (1989) Cameroon History for Secondary Schools and Colleges, Vol. 1: From Prehistoric Times to the Nineteenth Century. Hong Kong: Macmillan Education Ltd, 1989.
  • Neba, Aaron, Ph.D. (1999) Modern Geography of the Republic of Cameroon, 3rd ed. Bamenda: Neba Publishers, 1999.
  • Ngoh, Victor Julius (1996) History of Cameroon Since 1800. Limbé: Presbook, 1996.

Outras leituras[editar | editar código-fonte]

  • Knöpfli, Hans (1997—2002) Crafts and Technologies: Some Traditional Craftsmen and Women of the Western Grassfields of Cameroon. 4 vols. Basel, Switzerland: Basel Mission.