Banco Nacional de Angola

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Banco Nacional de Angola

Coat of arms of Angola.svg
Organização
Natureza jurídica Instituto público
Atribuições Banco central
Dependência Governo de Angola
Ministério das Finanças (Angola)
Chefia José de Lima Massano, Governador
Documento institucional Governador
Localização
Jurisdição territorial  Angola
Sede Luanda
Histórico
Antecessor Banco de Angola
Criação 10 de novembro de 1976
Sítio na internet
www.bna.ao

O Banco Nacional de Angola (BNA) é o Banco Central de Angola, sendo o único responsável pela política monetária do país. A sua sede localiza-se na Avenida 4 de Fevereiro, na capital, Luanda.

O BNA surgiu em 1926 como Banco de Angola e era a única autoridade bancária do território sob domínio de Portugal até 1975. Em 1976 o Banco de Angola foi transformado no Banco Nacional de Angola.

Funções[editar | editar código-fonte]

O Banco Nacional de Angola, como banco central e emissor, tem como principais funções assegurar a preservação do valor da moeda nacional e participar na definição das políticas monetária, financeira e cambial.

Compete ao Banco Nacional de Angola a execução, acompanhamento e controlo das políticas monetárias, cambial e de crédito, a gestão do sistema de pagamentos e administração do meio circulante no âmbito da política económica do País."[1]

Lavagem de dinheiro 2011[editar | editar código-fonte]

O BNA foi vítima de fraude no montante de 160 milhões de dólares americanos, quando em 2009 foi descoberto que a conta do tesouro angolano no Banco Espírito Santo em Londres, saíram varias transferências para contas bancárias controladas pelos suspeitos[quem?]. Estes eram pagamentos do BNA para produtos importados que nunca chegaram a Angola ou outros completamente fictícios, como limpa-neves.[2] Quando a conta do BNA atingiu valores mínimos, foi o própria BES de Londres que alertou as autoridades de Angola para as saídas sucessivas de dinheiro. O caso da fraude ao BNA foi revelado pelo jornal português Diário de Notícias em Junho de 2011.[3] No âmbito da investigação deste processo já foram detidas 25 pessoas em Angola, acusados de fluxos ilegais de dinheiro transaccionados entre angolanos, portugueses e espanhóis, havendo suspeitas da prática de branqueamento de capitais, de burla qualificada, entre outros ilícitos. Envolvido estão também funcionários do Ministério das Finanças de Angola e do BNA.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referência[editar | editar código-fonte]

  1. MISSÃO E FUNÇÕES. BNA. Página visitada em 25 Março 2012.
  2. MP já realizou buscas no caso de fraude com limpa-neves Diario de Noticias Online, 2 de Junho 2011
  3. Milhões do Banco de Angola deram a volta ao mundo, Diário de Notícias, 3 de Fevereiro 2012, pagina 19

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.