Banco Português de Investimento

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Banco Português de Investimento
Banco Português de Investimento S.A.
Slogan O meu banco, o meu futuro.
Tipo Empresa de capital aberto
Cotação Euronext Lisboa: BPI
Indústria Serviços financeiros
Gênero Sociedade anónima
Fundação Março de 1985
Sede Ramalde, Porto,  Portugal
Presidente Artur Santos Silva[1]
Pessoas-chave Fernando Ulrich (Director-geral), Artur Santos Silva (Presidente do corpo conselheiro)
Empregados 9,500 (2008)[2]
Produtos Banco de vendas e investimentos, seguro, gestão de investimento, private equity
Valor
de mercado
Aumento EUR 2,218 mil milhões (Jul/2014)[3]
Lucro Baixa EUR 66.8 milhões (2013)
Faturamento Baixa EUR 1.048 mil milhões (2013)[4]
Significado
da sigla
Banco Português de Investimento
Página oficial Bancobpi.pt

Banco Português de Investimento (BPI) é um banco privado de Portugal. É um dos constituintes do índice de PSI-20 da Euronext Lisboa.[5]

O Grupo BPI é liderado pelo Banco BPI, cujo é um grupo financeiro, multi-especializado, centrado na actividade bancária.[6] É o terceiro maior grupo financeiro privado português, com um activo de 112.90 mil milhões de euros, segundo os dados do ano de 2009.

História do Grupo BPI[editar | editar código-fonte]

Em Outubro de 1981 foi criada a Sociedade Portuguesa de Investimentos (SPI) com o objectivo de financiar projectos de investimento do sector privado, contribuir para o relançamento do mercado de capitais e para a modernização das estruturas empresariais portuguesas. Contavam-se entre os seus vários accionistas algumas das 100 mais dinâmicas empresas portuguesas, bem assim como cinco das mais importantes instituições financeiras internacionais.[7]

BPI sucursal na Avenida da República, em Lisboa

Em Março de 1985, a SPI transformou-se no Banco Português de Investimento, adquirindo a possibilidade de captar depósitos à ordem e a prazo, conceder crédito a curto prazo, intervir nos mercados interbancários e praticar operações cambiais. Em 1986, ocorreu a abertura do capital e a admissão das acções à cotação nas Bolsas de Valores de Lisboa e do Porto.[8]

Em Agosto de 1991, o BPI adquiriu o Banco Fonsecas & Burnay (BFB), o que lhe assegurou a entrada na banca comercial e lhe permitiu um aumento de dimensão, rumo ao processo de concentração no sistema financeiro Português, na óptica de assegurar a oferta do espectro completo de serviços financeiros a empresas e particulares. Estabeleceu, então, uma parceria com o Grupo Itaú, iniciada com a participação no BFB, que em 1993 foi convertida numa participação no próprio BPI, tendo passado a ser um dos seus accionistas de referência.[9]

Em Novembro de 1995, o BPI foi transformado numa holding bancária sob a forma de SGPS, passando a ser a única sociedade do Grupo cotada na Bolsa de Valores, controlando o BFB e o BPI. Esta reorganização foi acompanhada de um reforço da estrutura accionista, com a entrada de parceiros de grande dimensão, que se juntaram ao Grupo: a brasileira Itaú Unibanco, a espanhola Criteria CaixaCorp, a angolana Santoro Finance da investidora Isabel dos Santos e o grupo segurador alemão Allianz.[10]

Em Outubro de 1996, com a aquisição do Banco de Fomento e Exterior (BFE) e do Banco Borges & Irmão (BBI), iniciou-se o processo de integração dos três bancos do Grupo BPI, que culminaria, em Julho de 1998, na criação do Banco Português de Investimento. Através dessa fusão o banco passou a deter a maior rede de balcões de marca única em Portugal, tendo também sido absorvido, no final desse ano, o Banco Universo, um banco in-store.[11]

A 25 de Outubro de 2007, o banco BPI ofereceu uma proposta de fusão com o Millennium BCP, o maior banco privado de Portugal.[12] No entanto, o conselho de administração do BCP rejeitou a proposta.[13]

Actividade internacional[editar | editar código-fonte]

Em Angola, o BPI é líder na actividade de banca comercial com uma quota de mercado superior a 23%, através do Banco de Fomento de Angola, que detém a 50.1%. O BFA servia 261 mil Clientes, no final de Junho de 2006. O Grupo BPI mantém dez escritórios de representação internacionais no Reino Unido, Alemanha, França, Luxemburgo, Suíça, África do Sul, Venezuela, Estados Unidos e Canadá.

Accionista principal e o grupo bancário catalão La Caixa com 46,22 %, seguido pela holding Santoro Finance de Isabel dos Santos com 19,4 %, e o grupo alemão Allianz com 8,8 % (Agosto 2012).

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]