Banco do Nordeste

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde fevereiro de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Banco do Nordeste
Banco do Nordeste do Brasil S.A.
Tipo Sociedade de economia mista
Fundação 1952
Sede Fortaleza, Ceará
Pessoas-chave Ary Joel Lanzarin (Presidente)
Empregados 5.895 (em agosto de 2012)
Lucro R$ 300,7 milhões (1ºSem/2011)
Página oficial www.bnb.gov.br

O Banco do Nordeste do Brasil S.A. é uma instituição bancária de que possui como principal acionista a União (governo federal brasileiro). É um banco múltiplo com características de um banco de desenvolvimento e tem por finalidade promover o desenvolvimento sustentável da região Nordeste do Brasil através do apoio financeiro aos agentes produtivos regionais.

Histórico[editar | editar código-fonte]

Antiga logomarca do Banco do Nordeste do Brasil.

Foi criado pela Lei Federal nº 1649, de 19 de julho de 1952, como uma instituição financeira múltipla e organizada sob a forma de sociedade de economia mista, de capital aberto, tendo mais de 90% de seu capital sob o controle do Governo Federal. Com sede na cidade de Fortaleza, no bairro Passaré, estado do Ceará, por meio de 214 agências o Banco atua em 1.990 municípios, abrangendo os nove estados da Região Nordeste (Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe), o norte de Minas Gerais (incluindo os Vales do Mucuri e do Jequitinhonha) e o norte do Espírito Santo, compreendendo 1,7 mil Km2.

Maior instituição da América do Sul voltada para o desenvolvimento regional, o Banco do Nordeste opera como órgão executor de políticas públicas, cabendo-lhe a operacionalização de programas como o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF) e a administração do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), principal fonte de recursos operacionalizada pela Empresa. Além dos recursos federais, o Banco tem acesso a outras fontes de financiamento nos mercados interno e externo, por meio de parcerias e alianças com instituições nacionais e internacionais, incluindo instituições multilaterais, como o Banco Mundial e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Política econômica[editar | editar código-fonte]

Rodovia PI-115, trecho que liga São Miguel do Tapuio a Assunção do Piauí, asfaltado em 2013[1] com financiamento conjunto do Banco do Nordeste e do BNDES.

O Banco do Nordeste é responsável pelo maior programa de microcrédito produtivo orientado da América do Sul, o CrediAmigo, cuja metodologia de formação de grupos solidários dispensa apresentação de garantias. Sua clientela representa 24,6% do mercado elegível de microfinanças em sua área de atuação, que é composto por 3,9 milhões de microempreendedores. O Banco do Nordeste também opera o Programa de Desenvolvimento do Turismo no Nordeste (Prodetur/NE), criado para estruturar o turismo da Região com recursos da ordem de US$ 800 milhões.

São clientes do Banco os agentes econômicos e institucionais e as pessoas físicas. Os agentes econômicos compreendem as empresas (micro, pequena, média e grande empresa), as associações e cooperativas. Os agentes institucionais englobam as entidades governamentais (federal, estadual e municipal) e não-governamentais. As pessoas físicas compreendem os produtores rurais (agricultor familiar, mini, pequeno, médio e grande produtor) e o empreendedor informal.

O Banco do Nordeste exerce trabalho de atração de investimentos, apóia a realização de estudos e pesquisas com recursos não-reembolsáveis e estrutura o desenvolvimento por meio de projetos de grande impacto. Mais que um agente de intermediação financeira, o Banco do Nordeste se propõe a prestar atendimento integrado a quem decide investir em sua área de atuação, disponibilizando uma base de conhecimentos sobre o Nordeste e as melhores oportunidades de investimento na região.

Centro Cultural Banco do Nordeste[editar | editar código-fonte]

Em 1998, o Banco do Nordeste decidiu investir em cultura como forma de integrar a instituição com o povo, fundando em Fortaleza a primeira unidade do Centro Cultural Banco do Nordeste. Em 2006, a cidade de Juazeiro do Norte (CE) foi contemplada com uma nova unidade do Centro; no ano seguinte, foi a vez de Sousa (PB).

O Banco do Nordeste planeja continuar a expansão no número de suas agências em 2013.

Divisão de monografia do Banco do Nordeste do Brasil[editar | editar código-fonte]

A Divisão de monografia do Banco do Nordeste do Brasil S/A é um fundo editorial para literaturas contextualizadas com a cultura e expressões da área de abrangência do Banco do Nordeste[2] . Uma das obras editadas é um Adagiário Brasileiro do folclorista Leonardo Mota

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui multimídias sobre Banco do Nordeste

Referências

  1. http://180graus.com/piaui/regiao-norte-do-estado-do-piaui-recebe-visita-do-governador-wilson-martins#/0
  2. MOTA, Leonardo. Adagiário Brasileiro. Fortaleza; Divisão de monografia do Banco do Nordeste do brasil S/A, 1991