Banco do Nordeste

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Banco do Nordeste
Banco do Nordeste do Brasil S.A.
Slogan Pense Positivo. Pense Banco do Nordeste.
Tipo Sociedade de economia mista
Cotação BM&F Bovespa: BNBR3 [1]
Fundação 1952
Sede Fortaleza, Ceará
Pessoas-chave Nelson Souza
Empregados 6.299
Lucro R$ 360,4 milhões (2013)
Página oficial www.bancodonordeste.gov.br

O Banco do Nordeste do Brasil S.A. (BNB) é uma instituição financeira, estatal, constituída na forma de sociedade de economia mista cuja 90% das suas ações estão sob o controle do Governo Federal[1] . É um banco múltiplo com características de um banco de desenvolvimento e tem por finalidade promover o desenvolvimento sustentável da região Nordeste do Brasil através do apoio financeiro aos agentes produtivos regionais.

Sua missão, segundo sua filosofia corporativa, é Atuar na promoção do desenvolvimento regional sustentável, como banco público competitivo e rentável.

Em 2012, iniciou uma nova fase de expansão, aumentando em mais de 50% a sua rede de agências até o final de 2014.

Histórico[editar | editar código-fonte]

Antiga logomarca do Banco do Nordeste do Brasil.

Ao retornar de uma viagem ao Nordeste para ver de perto os estragos causados pela seca de 1951,o então Ministro da Fazenda, Horácio Láfer, apresentou exposição de motivos ao Presidente Getúlio Vargas para a fundamentação da lei que criaria o Banco. Foi criado pela Lei Federal nº 1.649, de 19 de julho de 1952, como uma instituição financeira múltipla e organizada sob a forma de sociedade de economia mista, de capital aberto, tendo mais de 90% de seu capital sob o controle do Governo Federal[1] .

Com sede na cidade de Fortaleza, Ceará, no bairro Passaré, por meio de 264[2] agências o Banco atua em 1.990 municípios, abrangendo os nove estados da Região Nordeste (Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe), o norte de Minas Gerais (incluindo os Vales do Mucuri e do Jequitinhonha) e o norte do Espírito Santo, compreendendo 1,7 mil km²[1] . Este área de abrangência é definida pela área de atuação do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE)[3] .

Maior instituição da América do Sul voltada para o desenvolvimento regional, o Banco do Nordeste opera como órgão executor de políticas públicas, cabendo-lhe a operacionalização de programas como o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF) e a administração do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), principal fonte de recursos operacionalizada pela Empresa. Além dos recursos federais, o Banco tem acesso a outras fontes de financiamento nos mercados interno e externo, por meio de parcerias e alianças com instituições nacionais e internacionais, incluindo instituições multilaterais, como o Banco Mundial e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).[4]

Agência em Pau dos Ferros, RN.

Previsto na própria Lei de criação do Banco, o Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste (ETENE) começou a organizar-se nos primeiros meses de 1954, e contou com a cooperação técnica de missões externas de alto nível, que apoiaram o Banco em seus primeiros passos. O ETENE tem-se mantido, ao longo de sua história, como diferenciador do Banco em relação às demais instituições financeiras, pela geração de uma das mais consistentes e respeitadas bases de dados sobre a economia e em outros aspectos da realidade nordestina.[5]

Política econômica[editar | editar código-fonte]

Rodovia PI-115, trecho que liga São Miguel do Tapuio a Assunção do Piauí, asfaltado em 2013[6] com financiamento conjunto do Banco do Nordeste e do BNDES.

O Banco do Nordeste é responsável pelo maior programa de microcrédito produtivo orientado da América do Sul, o CrediAmigo, cuja metodologia de formação de grupos solidários dispensa apresentação de garantias. Sua clientela representa 24,6% do mercado elegível de microfinanças em sua área de atuação, que é composto por 3,9 milhões de microempreendedores. O Banco do Nordeste também opera o Programa de Desenvolvimento do Turismo no Nordeste (Prodetur/NE), criado para estruturar o turismo da Região com recursos da ordem de US$ 800 milhões.

São clientes do Banco os agentes econômicos e institucionais e as pessoas físicas. Os agentes econômicos compreendem as empresas (micro, pequena, média e grande empresa), as associações e cooperativas. Os agentes institucionais englobam as entidades governamentais (federal, estadual e municipal) e não-governamentais. As pessoas físicas compreendem os produtores rurais (agricultor familiar, mini, pequeno, médio e grande produtor) e o empreendedor informal.

O Banco do Nordeste exerce trabalho de atração de investimentos, apóia a realização de estudos e pesquisas com recursos não-reembolsáveis e estrutura o desenvolvimento por meio de projetos de grande impacto. Mais que um agente de intermediação financeira, o Banco do Nordeste se propõe a prestar atendimento integrado a quem decide investir em sua área de atuação, disponibilizando uma base de conhecimentos sobre o Nordeste e as melhores oportunidades de investimento na região.

A partir da experiência com o Crediamigo, foi criado o Agroamigo, voltado ao microcrédito de agricultores familiares, enquadrados no Pronaf.

Centro administrativo[editar | editar código-fonte]

Sede Administrativa em Fortaleza, Ceará.

Localizado no bairro do Passaré, em Fortaleza, Ceará, está o Centro Administrativo Presidente Getúlio Vargas ("CAPGV"), sede atual do banco. Inaugurado em 1984 e contando com uma área de mais de 120 mil metros quadrados, o CAPGV conta com vários edifícios, sendo o maior bloco destinado à administração do banco, e os demais relacionados à estrutura de TI, Universidade Corporativa, Gabinete da Diretoria, Agência, Auditórios e Áreas Comuns.

Ainda em Fortaleza, estão algumas empresas relacionadas:

  • Camed (Plano de Saúde dos Funcionários, Seguros)
  • CAPEF (Plano de Previdência Complementar dos Funcionários)
  • BNB Clube
  • Instituto Nordeste Cidadania (INEC).

Instituto Nordeste Cidadania[editar | editar código-fonte]

Instituto Nordeste Cidadania (INEC) é uma entidade civil, sem fins lucrativos, constituída em 27 de fevereiro de 1996 por funcionários do Banco do Nordeste, que contribuem financeiramente, e de modo voluntário, para a realização de suas atividades. Em 1993, surge como Comitê de Ação da Cidadania dos Funcionários do BNB, inicialmente com ações emergenciais, com a doação de cestas básicas, roupas e brinquedos.

Em 1996, é nomeado Instituto Nordeste Cidadania, sendo formalizado como Organização Não-Governamental - ONG, intensificando a implantação de projetos produtivos geradores de emprego e renda. Anos depois, é qualificado como OSCIP (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público), passando a manter os projetos de desenvolvimento comunitário e, mediante Termo de Parceria, passando a operacionalizar programas Crediamigo e Agroamigo.

Entrada do Centro Administrativo.

Centro Cultural Banco do Nordeste[editar | editar código-fonte]

Em 1998, o Banco do Nordeste decidiu investir em cultura como forma de integrar a instituição com o povo, fundando em Fortaleza a primeira unidade do Centro Cultural Banco do Nordeste. Em 2006, a cidade de Juazeiro do Norte (CE) foi contemplada com uma nova unidade do Centro; no ano seguinte, foi a vez de Sousa (PB). Há um fundo editorial para literaturas contextualizadas com a cultura e expressões da área de abrangência do Banco do Nordeste[7] . Uma das obras editadas é um Adagiário Brasileiro do folclorista Leonardo Mota.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c Demonstrações Contábeis do Bando do Nordeste 2013 (31 de dezembro de 2013). Página visitada em 4 de maio 2014.
  2. Portal do Governo Federal (05/05/2014). Inauguração de novas agências do Banco do Nordeste. Governo Federal. Página visitada em 21/06/2014.
  3. Ministério da Integração Nacional. Ministério da Integração Nacional - FNE. Governo Federal. Página visitada em 17/07/2014 16:16:00.
  4. Banco do Nordeste do Brasil (21/06/2014). Portal do Banco do Nordeste do Brasil.. Página visitada em 21/06/2014.
  5. ETENE. Conheça o ETENE. ETENE. Página visitada em 17/07/2014 16:21:00.
  6. http://180graus.com/piaui/regiao-norte-do-estado-do-piaui-recebe-visita-do-governador-wilson-martins#/0
  7. MOTA, Leonardo. Adagiário Brasileiro. Fortaleza; Divisão de monografia do Banco do Nordeste do brasil S/A, 1991