Banda Calypso

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Banda Calypso
Joelma e Chimbinha, líderes da Banda
Informação geral
Origem Belém,  Pará
País  Brasil
Gênero(s) Brega pop, Calipso, Cúmbia, Lambada, Zouk, Carimbó
Período em atividade 1999- atualmente
Gravadora(s) Som Livre, Radar Records, MD Music
Afiliação(ões) Leonardo, Bell Marques, Edú & Maraial, David Assayag & Edilson Santana, Fagner, Voz da Verdade, Bruno & Marrone, Maestro Spok, Reginaldo Rossi, Anselmo Ralph e Amado Batista.
Página oficial www.bandacalypso.com.br
Integrantes Joelma
Chimbinha

Banda Calypso é uma banda brasileira de calipso e brega pop, com influências de ritmos regionais do estado de origem, formada em Belém do Pará no ano de 1999 pela cantora Joelma Mendes e pelo guitarrista e produtor Cledivan Almeida Farias, mais conhecido como Chimbinha. No início a divulgação do trabalho só se restringia às regiões Norte e Nordeste do Brasil. A banda hoje desfruta de sucesso no Brasil e começa a firmar sua carreira no exterior com turnês para os Estados Unidos, Europa e Angola.[1]

Mesmo com o preconceito por seu gênero musical e sua origem, a banda tornou-se líder absoluta na vendagem de CDs e DVDs dos anos 2000, com aproximadamente 15 milhões de CDs e mais de 5 milhões de DVDs distribuídos em solo brasileiro, tornando-se uma das bandas recordistas de vendas no país.[2] [3]

A banda nos apresenta um ritmo envolvente e contagiante, conhecido como brega pop ou calipso. Muitos confundem o ritmo calipso com o forró, no entanto as semelhanças estão apenas no teor alucinante e caliente da dança, pois o calipso é um ritmo totalmente diferente de tudo que já se viu, na verdade é uma mistura de vários ritmos de raízes bem paraenses como cúmbia, merengue e carimbó.

Em 2011, iniciou-se o desenvolvimento do longa-metragem Isso é Calypso - O Filme, que deve contar como Joelma e Chimbinha se conheceram, a formação da banda em 1999 e o reconhecimento no Brasil e no exterior.[4] Está sendo dirigido por Caco Souza e será estrelado por Deborah Secco como Joelma, o ator que interpretará Chimbinha ainda não foi revelado.[5] [6]

Biografias[editar | editar código-fonte]

Cledivan Almeida Farias, mais conhecido como Chimbinha, nasceu em Belém, no Pará. Começou a tocar guitarra ainda aos 12 anos influenciado por artistas de sua terra. Junto com eles, reinventou o ritmo calypso. Aos 18 anos já era o produtor musical mais conhecido de Belém.

Joelma da Silva Mendes nasceu em Almeirim, no Pará. Canta desde os 19 anos, quando começou pelos bares de Almeirim. Ficou conhecida depois de participar da Feira de Arte e Cultura da cidade. Cantou por seis anos na banda Fazendo Arte, até que decidiu gravar seu primeiro CD solo. Em um jantar na casa do cantor paraense Kim Marques, Joelma conheceu Chimbinha. Conhecido por seus arranjos, Chimbinha aceitou produzir o disco solo de Joelma, de nome artístico Joelma Lins.

A cantora e o guitarrista começaram a namorar e resolveram se unir para formar a Banda Calypso. De início, esperavam vender dez mil discos, o que consideravam uma vitória. Treze anos depois do lançamento do primeiro cd, a banda já ultrapassou 14 milhões de discos vendidos.

Histórico da banda[editar | editar código-fonte]

1999-2001: Início da Banda[editar | editar código-fonte]

A banda foi criada em 1999, na transformação do disco solo de Joelma no álbum Banda Calypso, também conhecido como Volume 1. O começo da banda foi difícil pois mesmo com muitos contatos e com a influência que Chimbinha exercia na música paraense, nenhuma produtora aceitou o convite de produzir o CD da nova banda. Enfim, conseguiram uma parceria que possibilitou uma venda limitada de 1000 discos, que foram esgotados dentro de uma semana. Com esse resultado, surgiram contratos para shows e a banda foi se expandindo pelo Pará. Mesmo com sua divulgação limitada apenas ao Norte e Nordeste do Brasil o disco ultrapassou a marca de 750 mil cópias, e hoje para muitos fãs é um bom artigo de coleção, uma verdadeira relíquia. O disco foi relançado, e a única modificação feita foi a introdução de 3 faixas bônus: Loirinha, Rubi e Brega Fó. Na música Loirinha, quem atua é outro cantor, chamado Dinho. Nos dias de hoje, essa é a versão do álbum mais encontrada para vendas, download e pesquisas sobre o álbum. Com o sucesso do single Vendaval em Belém, logo as músicas da banda ficaram conhecidas pelo Nordeste. Ao chegarem na região fizeram muito sucesso, principalmente com as músicas Dois Corações e Disse Adeus.

2001-2002: Ao Vivo[editar | editar código-fonte]

Calypso durante um show.

O single Vendaval junto a outras músicas foram divulgados no Nordeste. Ao chegarem na região fizeram diversos shows que, além da de Joelma, tinha também a presença do cantor Dinho em palco. Dentre tantos show, um especial em Recife deu origem ao segundo álbum: Ao Vivo que foi gravado no Parque de Exposição do Cordeiro em Recife em 2000 e lançado em 2001. Com esse disco houve o aumento na divulgação pelo Nordeste e por demais regiões brasileiras. O disco vendeu mais de 1,2 milhões de cópias, e consagrou a banda no cenário nacional.

O disco teve edições lançadas sem as faixas Loirinha e os dois Pot-pourri de carimbó, ambas músicas cantadas por Dinho. O cantor atuava em palco nos intervalos de Joelma, quando a própria tinha acabado seu bloco no show e ia trocar de figurino, assim dando continuidade ao show. A banda foi apoiada pelo Gilberto Barros, mais conhecido como Leão, na qual trabalhava como animador e apresentador do programa Sabadaço. Neste programa a banda apresentou seu trabalho por diversas vezes, assim conquistando partes do país onde a banda ainda não tivera oportunidade de estarem presentes.

2002-2003: O Ritmo Que Conquistou o Brasil![editar | editar código-fonte]

Após o lançamento do disco Ao Vivo, a banda entrou em estúdio em 2002 para gravar seu terceiro disco, intitulado O Ritmo Que Conquistou o Brasil!. As músicas que tiveram maior destaque entre coletâneas onde se reuniam diversas bandas foram as baladas românticas Maridos e Esposas e Desfaz as Malas; porém os hits dançantes tiveram grande importância, dentre eles Temporal, Só Vai Dar Eu e Você e Zouk Love (músicas interpretadas pelo cantor Dinho e composta pelo cantor Beto Barbosa), Príncipe Encantado e Chamo por Você. Em 2003 a banda volta a Recife para participar da 1ª festa do São João da Capitá, que teve exibição na Rede Globo. Com músicas dos três discos lançados, o público participou do show do início ao fim, cantando e dançando todas as músicas.

2003-2004: Volume 4 e Ao Vivo Em São Paulo[editar | editar código-fonte]

A banda entra em estúdio para gravar seu quarto disco: Volume 4, na qual foi concluído em menos de uma semana, com seu principal single Pra Te Esquecer, e as baladas românticas Imagino e Tic Tac, entre outros. Este álbum também contém a diversidade de ritmos que a banda sempre traz, mas agora com mais experiência, qualidade de som e um público maior. Diferentemente dos discos anteriores, quem canta junto de Joelma não é Dinho e sim Edu Luppa, um grande parceiro e compositor da banda que canta as faixas Uma Rosa e Maria.

O álbum que seria lançado a princípio foi plagiado por um grupo paraense, assim Joelma e Chimbinha entraram com ação judícial, mas apesar dos problemas logo lançaram o disco e ultrapassaram a marca de mais 900 mil cópias.

Ainda em 2003 foi gravado e lançado o primeiro DVD da banda em São Paulo na casa de shows Patativa, com um público de mais de 30 mil pessoas. No show a banda mostra o porquê de todo o sucesso e grande vendagem. O show foi lançado em CD e DVD com o título Ao Vivo em São Paulo. O projeto teve grande repercussão, e gerou uma grande atenção nacionalmente, e mesmo tendo sido gravado numa casa de show simples o disco teve venda de mais de 700 mil cópias e o DVD com venda de mais 600 mil cópias.

2004-2005: Volume 6 e Na Amazônia[editar | editar código-fonte]

Em novembro de 2004 a banda lança o CD Volume 6, o disco traz um conteúdo bastante sentimental com boa parte de baladas românticas, não teve ritmos muito dançantes como Cúmbia ou Merengue, mas não perdeu a musicalidade dançante que sempre era trazida. No disco encontra-se um dos clássicos da banda até hoje que é A Lua Me Traiu, e alguns destaques como as canções Ainda Te Amo, Pra Todo Mundo Ver, e a música Minha Princesa que foi dedicada à Yasmin que havia nascido a pouco tempo antes da gravação do disco por sinal a música traz seu choro antes do último refrão. Na divulgação do disco em um show em Goiânia Joelma levou uma sapatada e caiu desmaiada ao chão.


Mesmo com 2 discos lançados em datas próximas, Volume 6 ficou entre os 10 discos mais vendidos por várias semanas em diversas regiões do país, tendo mais de 950 mil cópias vendidas no final de 2005, obtendo assim ouro, platina, diamante e diamante duplo.


Dando continuidade ao trabalho providenciaram ainda em 2004 a gravação do segundo DVD agora em Manaus que se chamaria Na Amazônia. O show foi realizado no dia 14 de Novembro no Centro de Convenções do Amazonas, com um publico superior a 50 mil expectadores. No show houve uma homenagem ao Gilberto Barros pela ajuda que prestou a banda, o apresentador que viu uma prévia em seu programa ao vivo e não conteve as lágrimas.


O show também relembrou Joelma de seu tempo na banda Fazendo Arte com a regravação de Brincou Comigo, uma música que ela cantava ao lado de Kim Marques. Logo o show foi encerrado com a música Paquera, e teve uma despedida simples mas emocionante. O DVD se tornou o mais vendido do ano, antes mesmo de ser lançado em todo território nacional, o DVD ja possuía Diamante Triplo. Seu principal single foi o relançamento de Pra Te Esquecer, a música em seu relançamento obteve sucesso extrondoso, bem maior que a de seu lançamento original, mas o disco inteiro foi um destaque, desde músicas dançantes até românticas.

A banda iniciava sua primeira turnê internacional no começo de 2005, passando por países como EUA, Itália, Portugal e Suécia. Ao retornarem ao Brasil são convidados para estar pela primeira vez no Domingão do Faustão da Rede Globo. A banda no final do ano chamava a atenção por ter quatro discos na lista dos 50 mais vendidos do brasil, e seus dois DVDs na lista dos 20 mais vendidos.[7]

2005-2006: Volume 8[editar | editar código-fonte]

É lançado em outubro de 2005 Volume 8, com 17 músicas inéditas. Foi o disco mais vendido da banda até hoje com um total de 1.800.000 cópias apenas no Brasil, tem diversos sucessos, e sua repercussão em mídia foi muito forte. Trás uma nova banda, que tinha a responsabilidade de manter-se em divulgação após o sucesso do álbum anterior Na Amazônia.

Foram indicados ao Grammy Latino, pela produção do CD Volume 8, concorrendo na categoria, Melhor álbum de música regional ou de raízes brasileiras, na qual a cantora Elba Ramalho conquistou o prêmio.[8] A canção Tô Carente esteve presente na trilha sonora do filme Ó Paí, Ó, protagonizado por Lázaro Ramos.

2006-2007: Pelo Brasil[editar | editar código-fonte]

Em 2006 a banda volta com novos projetos, além da divulgação do Volume 8 estavam em produção de seu terceiro DVD, que seria realizado numa turnê por cinco capitais brasileiras, que foram Brasília, Rio de Janeiro, Recife, Salvador e Belém. A banda lançava mais uma coletânea As 20+, que era um relançamento da coletânea anterior Os Maiores Sucessos, com mais quatro músicas, Pra te Esquecer, Imagino, Fala Pra Mim e Paquera.

No dia 5 de agosto de 2006 a banda encerra o quinto e último show do projeto Calypso pelo Brasil que foi realizado em Belém, no dia seguinte estavam no ginásio do Ibirapuera para o show do Criança Esperança lá atuaram com a música Isso é Calypso. Em setembro de 2006 lançam Pelo Brasil, o álbum vendeu 1.000.000 cópias sendo o DVD mais vendido da história da música brasileira, com 2 milhões de cópias vendidas. Logo apos o lançamento do DVD foram a Nova Iorque participar do Brazilian Day, junto de grandes nomes da música brasileira como Sandy e Junior, Leonardo e Babado Novo numa apresentação para mais de 1 milhão e 200 mil pessoas.[9]

2007-2008: Volume 10 e Ao Vivo em Goiânia[editar | editar código-fonte]

Após 6 meses do lançamento de Pelo Brasil, a banda lança em 2007 seu décimo disco Volume 10 com a participação de Leonardo e Bell Marques, vocalista do Chiclete com Banana, no disco também se encontra uma música composta por Paulo Ricardo chamada Eclipse Total.

A banda continuou trazendo sua diversidade musical, dentre elas a mistura de Axé e Calipso na música Chiclete com Calypso que conta com a participação de Bell Marques vocalista do Chiclete com Banana, uma leve mistura de country na canção Mais Uma Chance que conta com a participação do cantor Leonardo, e uma levada de Tecnobrega na canção Nessa Balada.

Em menos de 2 semanas nas vitrines o álbum ja tinha 500 mil cópias vendidas e por diversas vezes o álbum estêve entre os 10 álbuns mais vendidos. Após um ano e meio do lançamento de Volume 10, por volta de Dezembro de 2008 o álbum ficou entre os 10 álbuns mais vendidos no Japão, onde a banda é um sucesso até hoje, na mesma lista havia nomes como Nelly Furtado, Madonna, Rihanna e Leona Lewis. No total o álbum vendeu mais de 900 mil cópias. A banda foi convidada para participar da música Pássaros Noturnos no álbum Encontro de Viajantes de Zé Ramalho.

No final de 2007 foi gravado e lançado o CD/DVD Ao Vivo em Goiânia. O show era composto de 16 músicas inéditas e apenas 4 sucessos do álbum Volume 10 foram colocados no repertório show. O disco teve mais destaque pelas músicas românticas, se destacaram entre elas Muito Além do Prazer e Doce Mel com a participação da dupla de compositores, Edu & Maraial (Edu Luppa e Marquinhos Maraial).

No show a banda trás uma coisa diferente do que haviam feito antes, um show com 80% de seu conteúdo inédito, com apenas 4 músicas do álbum Volume 10 a banda conseguiu fazer um show dançante e romântico para o público goiano. O primeiro single Arrepiou não fez tanto suceso como o esperado, seu maior destaque foram as baladas românticas, Muito Além do Prazer, Doce Mel que tiveram boa repercusão em rádios, mas suas músicas dançantes como Balanço do Norte, Feita Pra Te Amar tiveram bom desempenho também. A vendagem do disco não foi alta como a dos discos anteriores, mas continuou rendendo ótimas vendagens.

Em 2007, a banda Calypso e a dupla Zezé di Camargo & Luciano foram citados como os artistas mais ouvidos no país.[10] Em 2008 a Banda Calypso participou do Estúdio Coca-Cola Zero, com a banda Paralamas do Sucesso, apresentando um show que misturou os estilos calypso e rock.

2008-2009: Acústico[editar | editar código-fonte]

Em 2008 é lançado um disco acústico onde a banda quis explorar novos públicos e iniciar uma nova fase, esse álbum foi intitulado Acústico, que trazia músicas inéditas e regravações de sucessos. Esse álbum junta os maiores sucessos da banda até 2009 e os regrava em ritmo de baladas, além de contar com 6 músicas totalmente inéditas: Paixão Machucada; Máquina do Tempo; As Horas Teimam; Eu Sonhei; Lembro de Você e Gritar de Amor. O álbum ainda vem com preço especial com capa e disco personalizado. Foi certificado como disco de ouro em 2008.[11]

Além dos projetos no Brasil havia os projetos internacionais, em turnê pelos EUA a Banda gravou a música Acelerou em inglês que ficou intitulada Accelerated My Heart.[12] A banda foi escolhida pelo público angolano para participar do projeto Dia da Amizade Angola Brasil, em parceria com a Rede Globo a banda fez um show em Luanda, Capital da Angola, para 40 mil pessoas,[13] onde se apresentaram artistas angolanos e teve a banda como principal atração, o show teve intenções sociais e políticas de firmar a amizade entre ambos países.

2009-2010: Uma Década de Banda e Amor Sem Fim[editar | editar código-fonte]

No mês de fevereiro a banda foi convidada para participar do carnaval pernambucano, arrastando cerca de 2 milhões de pessoas no maior bloco carnavalesco do mundo, o Galo da Madrugada.[14]

Banda Calypso no Show da Emancipação em 2009.

Em 2009, no dia das Mães a Hipercard passa a ser a patrocinadora oficial da banda.[15] Joelma e Chimbinha receberam no dia 26 de outubro de 2009, em uma cerimônia na Assembléia Legislativa do Estado de Pernambuco o Título de Cidadãos Pernambucanos concedido pelo Deputado Estadual Nelson Pereira do PCdoB.[16]

Em 2009, a banda lançou Amor Sem Fim cheio de influências musicais, e com as participações de Edu & Maraial, David Assayag & Edilson Santana e Yasmin, filha de Joelma e Chimbinha, o disco trás uma música gospel, Jesus Me Abraçou, uma música em homenagem à Amazônia, Chama Guerreira com a participação de David Assayag & Edilson Santana, e uma música que relata o diálogo entre mãe e filha Luz de Deus na qual a filha do casal faz dueto, dentre eles seu primeiro single Vida Minha, que esteve presente em diversas paradas estaduais, regionais e nacionais. Neste disco a banda se afasta da batida do calipso e parte para outros ritmos como cúmbia, carimbó, lambada, e também suas baladas romanticas que nunca estão fora de seus discos.

A vendagem de estréia foi de 100 mil cópias, e logo que lançado o álbum O single Vida Minha estava presente em várias paradas, inclusive o Hot 100 Brasil. A banda continuou com sua diversidade musical, na música Domingo a Domingo que tem participação dos compositores Edu & Maraial tem uma levada de Sertanejo e Baião, a música Chama Guerreira com a participação de David Assayag & Edilson Santana com um tema amazônico e levadas de Carimbó, Cúmbia e Boi Bumbá, além dessas também tem os ritmos Calipso, Lambada e Forró.

2010-2011: 10 Anos e Vem Balançar![editar | editar código-fonte]

Em retribuição ao Título de Cidadãos Pernambucanos a banda gravou seu DVD de comemoração aos 10 anos no dia 6 de novembro de 2009, na área externa do Chevrolet Hall em Recife. O espetáculo contou com participações de artistas como Maestro Spok, Bruno & Marrone, Fagner e Voz da Verdade. O DVD foi lançado de forma simbólica no dia 14 de março de 2010 no Domingão do Faustão. Foi lançado em DVD, com todas as 27 faixas, e dois CDs vendidos separadamente.

Em fevereiro de 2010, a banda participou novamente do Galo da Madrugada de Recife e em Março lançaram o álbum Vem Balançar! que possui sucessos como Vem Balançar e Perdoa. Em agosto de 2010, foi lançando o álbum ao vivo Ao Vivo em Recife que contém músicas do álbum anterior, porém,as músicas na versão Ao Vivo e três músicas inéditas como A Cura, Só Pra Mim (que é a versão português da canção Stand By Me) e Tá Mentindo.

Apesar do lançamento deste álbum ter sido logo em seguida do CD/DVD de 10 anos gravado em Recife, este teve uma ótima repercussão e aceitação da parte do público, sendo considerado um dos melhores albuns da carreira até hoje. O álbum é lançado e logo na primeira tiragem já vendeu mais de 100 mil cópias. O primeiro single foi a música Vem Balançar que tocou em várias rádios brasileiras e ficou entre as 100 mais tocadas do país.[17] Em pouco tempo o CD já estava na boca do fãs, que em todos os shows pedia que a banda tocasse as novas músicas, fazendo com que a mesma mudasse de forma improvisada o repertório, atendendo os pedidos dos fãs.

No final do ano de 2010 a banda fez shows pela Europa.

2011-2012: Meu Encanto[editar | editar código-fonte]

Em maio de 2011, é lançado o CD Meu Encanto.[18] O disco traz bastante ousadia em termos de variedade de ritmos, por que a banda misturou bastante ritmos como Zouk Africano, nas faixas Isso Não é Amor e Sinônimo de Amor, e trouxe o Calipso com arranjos de sanfona, que um é instrumento mais conhecido pelo forró, na faixa Ataque de Um Leão e também uma mistura de sertanejo com balada românticas em Meus Medos e Noite Fria Cama Vazia. Destaques para as faixas Meu Encanto, faixa que dá nome ao projeto, Se Pedir um Beijo Eu Dou, Doa em Quem Doer, Entre Tapas e Beijos, regravação de Leandro & Leonardo que abre a minissérie Tapas & Beijos, da Rede Globo e Não Posso Negar Que Te Amo, que traz a participação do rei do Brega, Reginaldo Rossi.[19]

O álbum foi lançado oficialmente no dia 16 de maio de 2011 nas lojas. Na televisão, a banda lançou o álbum no dia 05 de junho de 2011, no programa Tudo é Possível, da rede Record, no mesmo dia, lançaram o single Meu Encanto e houve a primeira apresentação da música Não Posso Negar Que Te Amo, com o Reginaldo Rossi presente, em um programa de TV.[20]

2012- 2013: Ao Vivo em Angola e Eternos Namorados[editar | editar código-fonte]

Ao Vivo em Angola[21] gravado durante o Festival Internacional de Música do Sumbe em Angola. Apesar da dificuldade logística, a banda quis gravar o DVD durante as apresentações no Festival como uma forma de prestar homenagem ao povo daquele país.

São 18 músicas que mostram diversas fases da carreira da banda. Entre os sucessos estão Meu Encanto, Homem Perfeito (El Hombre Perfecto), Ardendo de Amor, Entre Tapas e Beijos (uma das músicas mais executadas da banda, releitura do sucesso de Leandro & Leonardo, numa versão super “pra cima”, com a guitarra de Chimbinha pontuando os vocais de Joelma Mendes), Doa Em Quem Doer, Te Encontrei, Pot-pourri: Príncipe Encantado / Me Telefona / Você Me Enganou, a faixa que homenageia Angola: O Som da África, com a participação do tambor africano “djembê” e vocal de Anselmo Ralph, ídolo angolano cantando com Joelma, Meus Medos, Perdoa, A Cura, Blackout, Imagino, Ataque de Um Leão, De Joelhos, Pot-pourri de Carimbó: Pra Dançar Carimbó / Rebola e Vai Pegar Fogo.

Eternos Namorados [22] é o décimo primeiro álbum de estúdio e décimo oitavo no total da banda, lançado em 3 de Novembro de 2012. O álbum contém 12 faixas, sendo 2 regravações: O Que é Que Adianta?, que veio remixada e Perdiste El Trono, versão espanhol da música Perdeu o Trono. O álbum apresenta várias faixas como destaque: Quem Ama Não Deixa de Amar que contém a participação do cantor Amado Batista e faz parte da trilha sonora da novela Balacobaco da Rede Record, Me Beija Agora que faz parte da trilha sonora da novela Guerra dos Sexos da Rede Globo, The End que sua letra brinca com variações de português e inglês e O Poder de Deus que é a primeira composição da vocalista Joelma.

2013: Eu Me Rendo e Ao Vivo no Distrito Federal[editar | editar código-fonte]

No dia 15 de junho de 2013, eles lançaram o décimo terceiro álbum de estúdio e o décimo nono de carreira, intitulado Eu Me Rendo. A maioria das musicas desse disco são no ritmo da Bachata, um ritmo da República Dominicana. O disco contém os grandes sucessos como Eu me Rendo, A Festa Começou, Malhando com Calypso entre outras. Há também algumas regravações como Abandonada de Fafá de Belém, Pressentimento do cantor Fagner e Onde Anda Meu Amor do sertanejo Léo Magalhães. E alguns outros sucessos da banda.

Em 8 de agosto de 2013, em Ceilândia, durante O Maior São João do Cerrado na cidade de Brasília, eles gravaram o 7º DVD da banda. O show reuniu milhares de fãs da banda e ainda contou com a participação de Amado Batista e Reginaldo Rossi. As músicas Eu Me Rendo, Me Beija Agora, The End, Paris, A Festa Começou, Se Joga e Quem Ama Não Deixa de Amar fizeram parte do repertório que contou ainda com outros grandes sucessos dessa banda. O DVD e o CD já foram lançados em dezembro de 2013.

2014 — presente: Vibrações e 15 anos[editar | editar código-fonte]

Em 31 de julho de 2014, eles lançam na internet o décimo quarto álbum de estúdio e vigésimo primeiro da carreira, intitulado Vibrações. O álbum pode ser considerado como uma espécie de extended play por conter apenas 10 faixas. A faixa de abertura e também primeira single se chama Vibrações, a faixa tem uma diversidade entre o Reggae, Cumbia e Forró, com uma letra leve e fácil de ser decorada. A segunda faixa é a música Na Batidinha da Calypso. Nessa faixa, a banda aposta em um ritmo que faz sucesso atualmente no Pará, que é o Tecnobrega.

Para celebrar os 15 anos de carreira, a banda Calypso vai gravar, no dia 23 de novembro, em Belém do Pará, um DVD comemorativo. A notícia foi anunciada na página oficial do grupo, no Facebook. [23]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Turnês[editar | editar código-fonte]

  • 1999: Turnê Dançando Calypso
  • 2003: Turnê Ao Vivo em São Paulo
  • 2004: Turnê Na Amazônia
  • 2005: Turnê Isso é Calypso
  • 2006: Turnê Calypso Pelo Brasil
  • 2007: Turnê Acelerou
  • 2008: Turnê Ao Vivo em Goiânia
  • 2009: Turnê Amor Sem Fim
  • 2009: Turnê 10 Anos
  • 2010: Turnê Vem Balançar
  • 2011: Turnê Meu Encanto
  • 2011: Turnê Angola
  • 2012: Turnê 2012
  • 2012: Turnê Me Beija Agora
  • 2013: Turnê Eternos Namorados
  • 2014: Turnê A Festa Começou

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Ano Premiação Categoria Resultado
2005 Melhores do Ano Revelação Musical Venceu[24]
Troféu Internet Melhor Conjunto Musical Venceu[25]
2006 Grammy Latino Melhor Álbum de Música Regional ou de Raízes Brasileiras Indicado
Caldeirão do Huck Melhor Atração Musical do Ano Venceu[26]
2008 MTV Video Music Brasil Guitarrista (Chimbinha) - Banda dos Sonhos Venceu[27]
Troféu Nativa FM Destaque 2008 Venceu[28]
2009 Grammy Latino Melhor Álbum de Música Regional ou de Raízes Brasileiras Indicado[29]
Trip Transformadores Transformadores 2009 Venceu[30]
Troféu Internet Melhor Música - (Xonou Xonou) Venceu[31]
Prêmio Jackson & Gonzagão Melhor Ballet Venceu[32]
Melhor DVD (Na Amazônia) Venceu[33]
Melhor Cantora Venceu[34]
2010 Grammy Latino Melhor Álbum de Música Regional ou de Raízes Brasileiras Indicado[35]
2011 Prêmio Extra de Tv Melhor Tema Musical - (Tapas & Beijos) Venceu
2012 Prêmio da Música Brasileira Melhor Grupo da Categoria Canção Popular Venceu[36]
Troféu Imprensa Melhor Conjunto Musical Indicado
Revista Caras Melhor Banda do Ano de 2012 Venceu
Revista Contigo Artistas mais queridos de 2012 Venceu
Prêmio Multishow de Música Brasileira Melhor Grupo do Ano Indicado
2013 Troféu Imprensa Melhor Música "Me Beija Agora" Indicado

Referências

  1. EGO (9 de agosto de 2012). Joelma e Chimbinha são rodeados por fãs antes de ir para Europa (em português brasileiro) Globo.com. Página visitada em 22 de setembro de 2013.
  2. Ramiro Costa (18 de agosto de 2013). Joelma, da Calypso, sobre polêmica gay: ‘Não sou de fugir da raia, gosto de uma briga’ (em português brasileiro) O Globo. Página visitada em 21 de setembro de 2013.
  3. iTunes Store. Banda Calypso - Biografia (em português brasileiro). Página visitada em 22 de setembro de 2013.
  4. Isso é Calypso Cinema 10. Página visitada em 9 de dezembro de 2012.
  5. Flavia Serra (7 de agosto de 2012). Filme sobre a Banda Calypso começa a ser rodado em janeiro Terra Networks. Página visitada em 9 de dezembro de 2012.
  6. Redação MdeMulher (´18 de outubro de 2012). Isso é Calypso: Deborah Secco se encontra com Joelma e Chimbinha "M" de Mulher. Página visitada em 9 de dezembro de 2012.
  7. Revista Época. Os 50 CDs e DVDs mais vendidos. Página visitada em 10 de janeiro de 2012.
  8. Grammy Latino: Os indicados sobrecarga.com.br. (2011). Página visitada em 7 de julho de 2011.
  9. Calypso se apresenta pela primeira vez no Brazilian Day. Página visitada em 01 de Fevereiro de 2012.
  10. Folha UOL. Calypso e Zezé Di Camargo & Luciano são os mais ouvidos no Brasil, diz Datafolha. Página visitada em 7 de julho de 2011.
  11. Associação Brasileira de Produtores de Discos ABPD. Página visitada em 25 de junho de 2010.
  12. G1. Cantando em inglês, Calypso investe em carreira internacional. Página visitada em 02 de fevereiro de 2012.
  13. Caldeirão do Huck. Dia da Amizade. Página visitada em 10 de janeiro de 2012.
  14. O Globo. Galo da Madrugada arrasta 2 milhões de foliões pelo centro do Recife. Página visitada em 10 de janeiro de 2012.
  15. Hipercard. Patrocínios. Página visitada em 10 de janeiro de 2012.
  16. PE 360º. Joelma e Chimbinha recebem título de cidadãos pernambucanos. Página visitada em 10 de janeiro de 2012.
  17. [1]
  18. Calypso lança o álbum 'Meu Encanto'. Página visitada em 15 de fevereiro de 2012.
  19. Parceria entre Calypso e Reginaldo Rossi. Página visitada em 15 de fevereiro de 2012.
  20. Reginaldo Rossi e Calypso se encontram no Tudo é Possível. Página visitada em 01 de fevereiro de 2012.
  21. O fuxico! (2011). Gravação do DVD da banda Calypso durante festival de música em Angola 17 de Setembro de 2011. Página visitada em 13 de Maio de 2012.
  22. Som Perfeito (2012). Calypso lança novo CD Eternos Namorados 02 de Novembro de 2012. Página visitada em 28 de Novembro de 2012.
  23. CALYPSO ANUNCIA GRAVAÇÃO DO DVD DE 15 ANOS DE CARREIRA. Página visitada em 14 de setembro de 2014.
  24. Domingão do Faustão. Resultado Melhores do ano. Página visitada em 10 de janeiro de 2012.
  25. Caras. Troféu Internet. Página visitada em 10 de janeiro de 2012.
  26. Calypso. Notícias. Página visitada em 19 de dezembro de 2012.
  27. VMB. Página visitada em 10 de janeiro de 2012.
  28. Troféu Nativa FM. Página visitada em 19 de dezembro de 2012.
  29. Grammy Latino. Indicados Brasil. Página visitada em 10 de janeiro de 2012.
  30. Transfomadores Indicados. Página visitada em 12 de janeiro de 2012.
  31. SBT. Internautas elegem os melhores de 2009. Página visitada em 10 de janeiro de 2012.
  32. Prêmio Jackson & Gonzagão.
  33. Prêmio Jackson & Gonzagão.
  34. Prêmio Jackson & Gonzagão.
  35. Indicação de Melhor Álbum de Música Regional ou de Raízes Brasileiras.
  36. Melhor Grupo da Categoria Canção Popular.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Banda Calypso