Bandeira de Cabo Verde

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Novembro de 2012). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Bandeira de Cabo Verde
Bandeira de Cabo Verde
Aplicação
FIAV 110111.svgFIAV normal.svg
Proporção 2:3
Adoção 13 de Janeiro de 1992
Cores
  Azul
  Vermelho
  Branco
  Amarelo

A bandeira de Cabo Verde é um rectângulo com proporções 2:3, dividido horizontalmente em 5 faixas (duas em azul, duas em branco e uma em vermelho) e dez estrelas amarelas dispostas em círculo. A bandeira foi oficialmente adoptada a 13 de Janeiro de 1992, após a revisão constitucional que criou o sistema multipartidário em Cabo Verde.

Descrição geométrica[editar | editar código-fonte]

A bandeira é composta por um rectângulo de proporções 2 de altura por 3 de largura. A metade superior e o quarto inferior são rectângulos azuis. O quarto restante é dividido horizontalmente em 3 faixas de igual altura, sendo brancas as 2 exteriores, e vermelha a central. Sobre estas faixas, estão sobrepostas dez estrelas dispostas em círculo, amarelas e com o tamanho 1/8 da altura da bandeira, estando o centro do círculo sobre a mediana horizontal da faixa vermelha, à mesma distância do bordo esquerdo da bandeira (ou seja, do mastro) que do bordo inferior. O diâmetro do círculo é de metade da altura da bandeira.

Proporções[editar | editar código-fonte]

A Constituição da República[1] não especifica quais é que são as proporções oficiais para a altura e para a largura da bandeira. As dimensões das diversas partes que compoem a bandeira são dadas proporcionalmente às dimensões dos lados, sem especificar essas dimensões. No entanto, a proporção mais usada é a de 2:3[2] , que é a mesma proporção que era usada na bandeira anterior a 1992. Consequentemente, a proporção de 2:3 é a proporção de facto (mas não de jure).

Tonalidades[editar | editar código-fonte]

A Constituição também não especifica quais é que são as tonalidades oficiais para as cores da bandeira. No entanto, as tonalidades mais usadas são as cores primárias segundo o sistema RYB:

Cor Trip. Hex. RGB CMYK HSV
Azul #0000FF   0,   0, 255 100%, 100%,   0%,   0% 240, 100, 100%
Branco #FFFFFF 255, 255, 255   0%,   0%,   0%,   0%   0,   0, 100%
Vermelho #FF0000 255,   0,   0   0%, 100%, 100%,   0%   0, 100, 100%
Amarelo #FFFF00 255, 255,   0   0%,   0%, 100%,   0%  60, 100, 100%

Consequentemente, essas tonalidades são as tonalidades de facto (mas não de jure).

Simbolismo[editar | editar código-fonte]

O rectângulo azul da bandeira simboliza o mar e o céu que envolvem as ilhas. As faixas, o caminho da construção do país, sendo o branco, a paz que se quer (e se tem conseguido, sendo Cabo Verde um dos países mais pacíficos e uma das democracias mais estáveis da África) e o vermelho, o esforço e a luta. Por último, as estrelas representam as dez ilhas que compõem o arquipélago.

História[editar | editar código-fonte]

Bandeira anterior (1975-1992)

A bandeira anterior de Cabo Verde foi adotada pelo PAIGC durante a luta de independência. Após a mesma, tornou-se na bandeira oficial de Cabo Verde. Porém, quando em 1991 houve uma reforma constitucional para instaurar o multipartidarismo, foram criados novos símbolos nacionais, com o argumento que os antigos se identificavam demasiado com o PAIGC/PAICV, que esteve no poder até essa altura em regime de partido único, por forma a melhor retratar a natureza da reforma.

Crítica[editar | editar código-fonte]

Na altura da mudança da bandeira e dos outros símbolos nacionais, muitos foram os que argumentaram que a mudança se tratava puramente de uma forma de afirmação do partido que ganhara as primeiras eleições multipartidárias, o MpD. Outros argumentos se prenderam com o facto de a bandeira denotar um certo anti-africanismo ao retirar o protagonismo das cores típicas das bandeiras africanas (vermelho, verde e amarelo) e assumir um visual bastante semelhante à bandeira da união europeia. Um factor a levar em conta é que os cabo-verdianos se apegaram rapidamente aos símbolos que significaram a sua independência, pelo que a troca teve um impacto considerável nos que viveram a época da libertação colonial.

Descrição oficial[editar | editar código-fonte]

A Bandeira Nacional é constituída por cinco rectângulos dispostos no sentido do comprimento e sobrepostos.

  1. Os rectângulos superior e inferior são de cor azul, ocupando o superior uma superfície igual a metade da bandeira e o inferior um quarto.
  2. Separando os dois rectângulos azuis, existem três faixas, cada uma com a superfície igual a um duodécimo da área da Bandeira.
  3. As faixas adjacentes aos rectângulos azuis são de cor branca e a que fica entre estas é de cor vermelha.
  4. Sobre os cinco rectângulos, dez estrelas amarelas de cinco pontas, com o vértice superior na posição dos noventa graus, definem um círculo cujo centro se situa na intersecção da mediana do segundo quarto vertical a contar da esquerda com a mediana do segundo quarto horizontal a contar do bordo inferior. A estrela mais próxima deste bordo está inscrita numa circunferência invisível cujo centro fica sobre a mediana da faixa azul inferior.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Bandeira de Cabo Verde