Banzo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Banzo (do quimbundo mbanza, "aldeia") era como se chamava o sentimento de melancolia em relação à terra natal e de aversão à privação da liberdade praticada população negra no Brasil na época da Diáspora africana. Foi também uma prática comum de resistência à escravidão.

A prática do banzo era uma forma de protesto caracterizado como uma greve de fome. Também eram comuns, como forma de resistência na época, a prática do suicídio, do aborto, do infanticídio, das fugas individuais e coletivas e a formação de quilombo. 1

Atualmente, nos estados da região Norte do Brasil, Banzo também é usado de forma irônica para designar uma melancolia injustificada, sinônimo de choramingo.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Resistência Negra. Pcazumbi. Acesso em 27 de dezembro de 2012.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre História do Brasil é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.