Barão de Juparanã (Valença)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde Julho de 2008). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa (desde janeiro de 2012). Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Considere utilizar {{revisão-sobre}} para associar este artigo com um WikiProjeto e colocar uma explicação mais detalhada na discussão.

Barão de Juparanã é um distrito de Valença, no estado do Rio de Janeiro.

Possui área de 66,43 km², população de 4.700 moradores, segundo o Censo 2010 do IBGE e está a 24 km de distância da sede municipal, 9 km de Vassouras e 128 km do Rio de Janeiro.

O termo "Juparanã" é de origem indígena e quer dizer, em tupi guarani, "Rio Grande". Esta homenagem foi feita ao Barão de Juparanã, que veio a ser o maior benfeitor do local. Filho do Marquês de Baependi, eram proprietários de várias fazendas nas margens valencianas do Rio Paraíba do Sul. A principal, onde a família viveu os áureos tempos do café, foi a Santa Mônica onde faleceu o Duque de Caxias e que hoje sedia atividades de extensão da Faculdade de Medicina Veterinária de Valença.

Próximo ao centro do distrito encontra-se outra construção histórica. É o solar da antiga fazenda Monte Scylene que chegou a pertencer a Princesa Isabel. Por volta de 1886, a princesa e seu marido o conde D'Eu criaram nesta propriedade um internato de menores que funcionou até pouco tempo. Adquirida pelo Estado a propriedade está sendo adaptada para transformar-se na primeira clínica pública de recuperação de dependentes químicos do interior do Estado.

A Igreja de Nossa Senhora do Patrocínio foi recentemente restaurada pela própria comunidade.

Entre os eventos, a Festa de São Jorge, no final do mês de abril, é famosa pela procissão a cavalo que atrai centenas de cavaleiros.

Ícone de esboço Este artigo sobre geografia (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.