Barata-americana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde fevereiro de 2014).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Ambox grammar.svg
Esta página ou secção precisa de correção ortográfico-gramatical.
Pode conter incorreções textuais, podendo ainda necessitar de melhoria em termos de vocabulário ou coesão, para atingir um nível de qualidade superior conforme o livro de estilo da Wikipédia. Se tem conhecimentos linguísticos, sinta-se à vontade para ajudar.
Como ler uma caixa taxonómicaBarata americana
Barata americana (Periplaneta americana)

Barata americana (Periplaneta americana)
Estado de conservação
Status iucn3.1 LC pt.svg
Pouco preocupante
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Arthropoda
Classe: Insecta
Subclasse: Pterygota
Infraclasse: Neoptera
Ordem: Blattaria
Família: Blattidae
Género: Periplaneta
Espécie: P. americana
Nome binomial
Periplaneta americana
Linnaeus, 1758

A barata-americana (Periplaneta americana) é uma espécie de barata grande, dotada de asas e geralmente tendo o tamanho entre 2,5 cm a 4 cm. É bem comum no Brasil, nos estados do sul dos Estados Unidos, e em países de clima tropical. Pode ser achada em diversos lugares do mundo, devido ao fato de ser transportada acidentalmente em viagens de comércio. Por conta disso é considerada uma espécie cosmopolita.

Foram relatadas aparições deste inseto no nordeste dos EUA (Nova Iorque), e no sul do Canadá (Montreal), geralmente perto de habitações humanas, por não tolerar o frio. A barata-americana também pode ser achada em vários portos pelo mundo. É considerada uma espécie sinantrópica, ou seja, que vive perto das habitações humanas, utilizando-se dos restos de alimentos para sua própria alimentação, e as construções ou até mesmo entulhos como abrigo.

Acredita-se que o inseto se originou na África, mas já estava estabelecido no sul dos EUA na época em que foi dado um nome para a espécie.

O inseto pode viajar rapidamente, frequentemente se arremessando em algum buraco quando alguém entra em um cômodo, e cabe em buracos relativamente pequenos apesar de seu grande tamanho. É conhecida por ser muito ágil, e tem asas que a ajudam a ser uma boa voadora.

A barata-australiana prefere climas mais quentes e não é muito tolerante ao frio, porém, ela pode sobreviver em lugares fechados em climas mais frios. Ela se dá bem com condições úmidas mas também pode tolerar condições secas até o tempo que sua água acabe.

O inseto é geralmente considerado como peste, já que invade casas para viver e comer.

As baratas-americanas (vermelhas) produzem células que causam efeito regenerativo, dando a capacidade das células se renovarem. A regeneração tecidual depende do tipo de célula afetada pela injúria. Depende da capacidade de multiplicação da célula, considerando-se os tipos celulares vistos(lábeis, estáveis ou perenes). O epitélio se regenera rápido e facilmente quando destruído. Células hepáticas, o tecido ósseo, tem alto poder de regeneração. As células do músculo liso, são capazes de regenerar em resposta a fatores quimiotáticos e mitogênicos. Todas as variedades de tecido conjuntivo são capazes de se regenerar, mas em diferentes níveis de capacidade. O tecido nervoso periférico tem baixo poder de regeneração, mas pode se recompor diante de algumas agressões.

Ver também[editar | editar código-fonte]