Barely Dead

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Barely Dead é um filme do gênero documentário sobre a cultura underground da patinação em linha.

Participaram das filmagens: Azikiwee Anderson, Julian Bah, Erik Bailey, Michael "Gumby" Braud, Alex Broskow, Cameron Card,Shane Coburn, Jess Dyrenforth, Arlo Eisenberg, Jon Elliot, Chris Farmer, Rob Guerrero, Chris Haffey, Chiaki Ito, Jon Julio , Ramelle Knight, Dave Kollash, Pat Lennon, Montre Livingston, Franky Morales, Jeromy Morris, Mike Opalek, Dre Powel, Brian Shima, Oli Short, David Sizemore e Jeff Stockwell.

A obra de arte na embalagem do filme foi feita por Andrew Tunney.[1]

Produção[editar | editar código-fonte]

O documentário foi produzido pela Media Misled em 2006. A Mídia Misled também fez o filme Black Market em (2005), outro documentário sobre patins (para não ser confundido com o documentário de 2007 sobre o comércio ilegal da vida selvagem e produtos associados). Ambos os vídeos foram dirigidos por Doug Urquhart [2] . O filme foi filmado em película cinematográfica Super16mm e depois transferido para o vídeo.

[3]

O Patins era originalmente conhecido como aggressive inline skating. Este documentário [4] , contém uma breve história do patins em linha, fala também do rollerskate e do skate. Abrange também o uso do patins em linha como uma ferramenta de formação, fala também do boom de empresas como a Senate. já o resto do documentário é apenas uma compilação de um monte de cenas crônicas sobre a patinação e o skate desde o momento que se eles se tornaram populares na década de noventa até o ano de 2005. O Patins teve um impacto tremendo, graças a exposição do X games. O esporte teve que lutar por um lugar entre BMX (que era cada vez menor naquela época) e skateboarding. A popularidade do patins diminuiu depois disso, o documentário tenta explicar o porquê. Os críticos dirão que o documentário é mais um vídeo de promoção do patins em linha. O vídeo contém muitas cenas de patinadores profissionais fazendo o que eles sabem de melhor. O documentário também contém imagens antigas de transmissões de TV. Há também uma menção ao IMYTA que era uma competição informal entre os patinadores.

A Patinação passou para a clandestinidade, por causa desse fato o esporte parece não ter mais vida, daí o título do filme "Barely Dead" [5]

Existe uma série de "documentários sobre patins", “Black Market” é um deles. Antes dele os documentários que existiam eram o "Hoax" e "Hoax 2". Os patinadores que fizeram estes dois "documentários" durante a gravação alegaram estarem realizados profissionalmente.[5]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Vencedor do festival de Cinema de Londres em 2005 - Freesports.

IMYTA em Paris, ano 2003

Titulos Alternativos[editar | editar código-fonte]

  • Barely Dead: The Saga of Modern Rollerblading
  • Black Market II

Referencias[editar | editar código-fonte]

Link’s Externos[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.