Barnabitas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Os Clérigos Regulares de São Paulo (CRSP) são uma das ordens religiosas de clérigos mais antigas na história da Igreja: fundada em 1530, nasceu nos tempos de muitos movimentos de reforma da vida cristã, inclusive a conhecida como Reforma Católica ou Contrarreforma, que antecederam o Concílio de Trento (1545-1563).

História da ordem[editar | editar código-fonte]

A ordem, fundada por Santo António Maria Zaccaria (médico e presbítero nascido em Cremona em 1502 e falecido em 1539), tem três institutos: Clérigos Regulares de São Paulo ou Barnabitas (para os religiosos); Freiras Angélicas de São Paulo (para as religiosas); e Leigos de São Paulo (para os leigos).

O apelido "barnabitas" vem porque a primeira casa-madre era na igreja de São Barnabé, em Milão, até 1622, quando foi transferida para Roma.

A aprovação à nova ordem foi dada pelo Papa Clemente VII em 18 de fevereiro de 1533.

Presença no mundo[editar | editar código-fonte]

Os barnabitas estão presentes em 15 países de quatro continentes:[1]

Em 24 de julho de 2012 foi eleito como superior geral o padre Francisco Chagas Maria Santos da Silva [2] , que era o procurador-geral da congregação junto à Santa Sé.[3]

Santos barnabitas[editar | editar código-fonte]

Bispos barnabitas[editar | editar código-fonte]

Em ordem alfabética[4] :

Barnabitas no Brasil[editar | editar código-fonte]

Os barnabitas chegaram ao Brasil em 1903 em dois grupos[5] . O primeiro grupo assumiu o Seminário Diocesano de Belém. O outro grupo estabeleceu-se em Petrolina. No ano seguinte, registra-se a presença barnabita em Bragança. Em 1906, asssumem a paróquia de Nossa Senhora de Nazaré, em Belém. Em 1909, assumiram a construção de uma nova igreja e onde hoje dirigem a Basílica de Nossa Senhora de Nazaré, responsável pela maior festa religiosa do país: o Círio de Nazaré[6] .

Também em 1906 os padres barnabitas chegaram ao Rio de Janeiro, onde assumiram a páróquia de Santa Cruz em Guaratiba. Em 1909 inauguraram nesta cidade o Colégio Santo Antônio Maria Zaccaria. Nove anos depois, inauguram uma escola apostólica, localizada ao lado daquele colégio. Em 1921, assumem a Paróquia de Nossa Senhora do Loreto, em Jacarepaguá. Logo a escola apostólica é transferida para este local e é fundado o primeiro noviciado, em 1925, onde seriam formados os primeiros padres barnabitas brasileiros. Ainda no Rio de Janeiro, assumiram a Paróquia de São Paulo Apóstolo, em 1933, ao lado da qual surge o segundo colégio: Colégio Guido de Fontgalland.

Em 1931, é criada a Província do Brasil. A ordem continua a expandir sua presença no Brasil, com a presença em São Paulo (1935), com o seu primeiro bispo em terras brasileiras na Prelazia de Guamá, em Caxambu, para onde é transferida a Escola Apostólica, em Belo Horizonte (1947), onde assumem a paróquia de Santa Teresa e o Colégio Padre Machado. Marcaram sua presença em Caseiros (RS).

Em 1970 foi criada a Província Barnabítica do Norte do Brasil.

Referências

  1. Barnabitas Paróquia São Rafael. Página visitada em 3 de janeiro de 2009.
  2. Barnabiti.It
  3. Brasileiro eleito Superior-Geral dos Banabitas CNBB. Página visitada em 26 de julho de 2012.
  4. Clerics Regular of St. Paul (em inglês) Catholic hierarchy. Página visitada em 26 de julho de 2012.
  5. Cronologia, BR: Paróquia de Nossa Senhora do Loreto, ago 2003, http://www.loreto.org.br/ago2003_cronologia.asp .
  6. Círio de Nazaré, BR, http://www.ciriodenazare.com.br/v2.0/?action=Menu.detalhe&id=12 .

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Catolicismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.