Barragem da Pedra do Cavalo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
A Barragem.
Dados técnicos
Vol. de acumulação normal 2.765 Hm³
Vol. máx. de operação 4.630 Hm³
Vol. máx. Maximorum 5.329 Hm³
Vazão regularizada 76,00 m³/s
Comprimento da crista 470,00 m
Altura máxima 125,00 m
Cota de coroamento 125,50 m
Cota do vertedor 106,00 m
Cota máx. de operação 120,00 m
Cota máx. Maximorum 124,00 m

A Barragem de Pedra do Cavalo é uma barragem do rio Paraguaçu, que nasce na Chapada Diamantina, localizada a cerca de 2 km das sedes dos municípios de Cachoeira e São Félix e 120 km de Salvador, no estado brasileiro da Bahia. O Rio Paraguaçu (ou paraguassu) deságua no estuário da baía do Iguape no município de Maragojipe.

A barragem é operada não só pelo Grupo Votorantim, mas também faz parte dos reservatórios operados pelo Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (INEMA), que substituiu o Instituto de Gestão das Águas e Clima (INGÁ), que por sua vez substituiu Superintendência de Recursos Hídricos do Estado da Bahia (SRH) e está transferindo sua gestão para a Companhia de Engenharia Ambiental da Bahia (CERB)[1] . É uma barragem do tipo aterro e subtipos terra e enrocamento. O vertedor é de concreto com 5 comportas (sistema hidráulico).

A usina funciona através do aproveitamento da reserva da Barragem de Pedra do Cavalo. A queda de água passa por dois condutos, cada um com vazão de 76 m³ por segundo e a vazão é conduzida até a casa de força. A água passa pela turbina, equipamento responsável por conduzir e direcionar a vazão através de um eixo ligado ao gerador, com o movimento da paletas deste eixo, é gerada a energia, que é distribuída pelos cabos até as torres de transmissão.

A barragem tem como função principal o abastecimento de água à Região Metropolitana de Salvador (RMS), sendo a principal fonte devido ao fato de fornecer 60% de todo o recebido pela RMS[1] . Contudo, também foi idealizada para regularizar a vazão evitando as cheias que assolavam as cidades à jusante, às margens do Rio Paraguaçu: de um lado a cidade de São Félix, do outro, Cachoeira, cidades históricas importantes da Bahia.

Sabe-se que a prioridade do recurso natural renovável, porém finito, ali armazenado é o abastecimento humano e ecológico, motivo esse que obriga a usina hidrelétrica do complexo a fechar suas comportas respeitando níveis pré-estabelecidos de água na represa.

Fatos históricos[editar | editar código-fonte]

  • Quando da sua construção havia a previsão de a barragem ser enchida em dez anos e em menos de quatro anos as comportas já tiveram que ser abertas, abismando as expectativas dos órgãos competentes e ambientalistas.
  • Em 7 de janeiro de 2008, registrou um volume de acumulação de 3.515,28 milhões de metros cúbicos, o que corresponde a 65,95% do seu volume máximo normal.

Referências

  1. a b Estado implementa Instituto de Gestão das Águas e Clima (em português). Página visitada em 26 de junho de 2009.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]