Barry Marshall

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Barry Marshall Medalha Nobel
Medicina
Nacionalidade Austrália Australiano
Nascimento 30 de setembro de 1951 (63 anos)
Local Kalgoorlie
Atividade
Campo(s) Medicina
Instituições Universidade da Austrália Ocidental, Universidade da Virgínia[1]
Prêmio(s) Medalha Benjamin Franklin (1999), Nobel prize medal.svg Nobel de Fisiologia ou Medicina (2005)

Barry James Marshall (Kalgoorlie, 30 de setembro de 1951) é um médico gastroenterologista australiano e professor de microbiologia clínica na Universidade da Austrália Ocidental.

Foi agraciado com o Nobel de Fisiologia ou Medicina de 2005, pelo estudo da prova da bactéria Helicobacter pylori como causa da úlcera péptica, contrapondo-se à doutrina tradicional, segundo a qual a causa da úlcera seria o stress, comida picante e ácida.

A teoria da H. pylori era considerada absurda pela comunidade científica, que não acreditava na possibilidade de viverem bactérias no ambiente ácido do estômago. Barry Marshall, para provar a sua teoria, bebeu um tubo de ensaio contendo bactérias e desenvolveu úlcera gástrica, curando-se por antibióticos.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Richard Axel e Linda Buck
Nobel de Fisiologia ou Medicina
2005
com John Warren
Sucedido por
Andrew Fire e Craig Mello


Ícone de esboço Este artigo sobre Medicina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.