Basílica de São Lourenço

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes (desde fevereiro de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Basílica de São Lourenço
Basilica di San Lorenzo
Vista aérea da Basílica de São Lourenço
Estilo dominante Renascentista
Arquiteto Filippo Brunelleschi
Antonio Manetti
Construção 1419-1460
Local Flag of Florence.svg Florença

A Basílica de São Lourenço (em italiano Basilica di San Lorenzo) é uma igreja do início do Renascimento, concebida por um dos maiores arquitectos desta época, Filippo Brunelleschi, sobre uma pequena igreja fundada por Santo Ambrósio no ano de 393. As obras foram iniciadas em 1419, com o patrocínio de Cosme, o Velho, Médici, e foram terminadas em 1460 por Antonio Manetti, que respeitou fielmente o plano inicial. Está integrada no centro histórico de Florença, local classificado Património Mundial pela UNESCO, juntamente com a catedral e os palácios Médici-Riccardi, Pitti e Uffizi.

Arquitetura[editar | editar código-fonte]

Interiormente apresenta uma planta de cruz latina, dividida em três naves, separadas por colunas. A central de cobertura é adintelada e as laterais são abobadadas. A decoração foi de Michelangelo Buonarroti, também o responsável pela Sacristia Nova. Na cabeceira da nave central estão depositados dois púlpitos de bronze do escultor Donatello (1460), as suas duas últimas obras. Na nave dianteira, sobre o segundo altar, podemos admirar os Esponsais de Maria do pintor Rosso Fiorentino e, ao fundo, um tabernáculo de mármore esculpido por Desiderio da Settignano. O altar-mor é rematado por um crucifixo de mármore de Baccio da Montelupo e em frente ao altar está indicado o lugar da cripta onde foi sepultado Cosme de Médici.

Ao fundo do braço esquerdo do cruzeiro encontramos a sacristia velha de Brunelleschi (1420-1429), concebida como um cubo coroado por uma cúpula hemisférica. As esculturas de Donatello que a decoram são: quatro medalhões de terracota com os Evangelistas, os relevos de bronze nas portas e a arquitectura das mesmas. O sarcófago à esquerda da saída que guarda os restos mortais de Juan e Pedro de Médicis é da autoria de Andrea del Verochio. Também no braço esquerdo do cruzeiro, na capela de Martelli, está o monumento sepulcral de Donatello e sob o altar a Anunciação, de Filippo Lippi.

Através do claustro renascentista acede-se à Biblioteca Laurenziana de Michelangelo, mandada construir em 1419 por Cosme, o Velho, e ampliada por Lourenço, o Magnífico (1460).

Galeria[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre arquitetura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Basílica de São Lourenço