San Marco Evangelista al Campidoglio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
San Marco Evangelista al Campidoglio
Fachada, com parte do campanário acima e ao fundo. A construção ao lado, mais alta, é o Palazzo Venezia
Fachada, com parte do campanário acima e ao fundo. A construção ao lado, mais alta, é o Palazzo Venezia
Local Monte Capitolino
Região Roma
País Itália
Coordenadas 41° 53' 44.6" N 12° 28' 53.21" E
Religião Igreja Católica


Arquiteto Leon Battista Alberti, Giuliano da Maiano ou Bernardo Rossellino
Estilo Barroco
Início da construção 336 (original) / 1466 (atual)


Site Página oficial

A San Marco Evangelista al Campidoglio é uma basílica menor e igreja titular de Roma, Itália, junto à colina do Capitólio. É dedicada a São Marcos Evangelista.

O cardeal-presbítero do Título de São Marcos é o patriarca emérito de Veneza Marco Cé.

História[editar | editar código-fonte]

Em 336 o papa Marcos construiu uma igreja dedicada ao evangelista que levava seu nome num local chamado Ad Pallacinas, hoje a Praça Veneza. Depois de ser restaurada em 792 pelo papa Adriano I, a igreja foi reconstruída em 833 pelo papa Gregório IV. Além da adição de um campanário românico em 1154, a principal mudança na arquitetura do edifício foi ordenada pelo papa Paulo II, entre 1465 e 1470, quando o interior e o exterior foram remodelados de acordo com o gosto renascentista. Naquela ocasião, sendo Paulo II natural de Veneza, a igreja foi dedicada ao povo veneziano que vivia em Roma. A última grande reformulação da basílica foi iniciada em 1654 e terminou com o Cardeal Angelo Maria Quirini em 1750. Com essas restaurações, a igreja recebeu a decoração barroca que hoje permanece.

A fachada, de 1466, foi construída com mármores extraídos do Coliseu e do Teatro de Marcelo, e é atribuída alternativamente a Leon Battista Alberti, Giuliano da Maiano ou Bernardo Rossellino.

Interior[editar | editar código-fonte]

O interior é claramente barroco. No entanto, a basílica mostra elementos notáveis de toda a sua história milenar. Entre eles se podem citar os mosaicos da abside, que remontam ao Papa Gregório, mostrando o papa com o halo quadrado então usado para representar pessoas vivas eminentes, oferecendo um modelo da igreja a Cristo, na presença de São Marcos Evangelista, o Papa Marcos e outros santos. Abaixo do mosaico, duas pinturas de Giovanni Francesco Romanelli retratam episódios da vida de São Marcos, flanqueando um afresco de Guglielmo Courtois, chamado il Borgognone, onde o santo aparece glorificado. O teto de madeira, com o emblema do Papa Paulo II, é do século XV, um dos dois únicos tetos de madeira deste século preservados em Roma. Sua construção se deve a Giovanni de' Dolci e Marco de' Dolci, tendo sido decorado por Giuliano degli Amidei. O túmulo de Leonardo Pesaro é de Antonio Canova, o do cardeal Luigi Prioli foi esculpido por Francesco Moderati, e o monumento fúnebre a Francesco Erizzo é de Francesco Maratti, chamado il Padovano. Filippo Barigioni é o provável autor do altar que contém uma urna de granito com as relíquias do papa Marcos, adornado com anjos de bronze dourado portando cornucópias, e outros, sobre uma balaustrada, segurando candelabros. Na Capela da Ressurrerição há uma tela mostrando Cristo ressuscitado, de Palma il Giovane; na Capela da Adoração, uma tela de Carlo Maratta com a Adoração dos Magos.

Galeria[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre San Marco Evangelista al Campidoglio

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Roma, collection "L'Italia", Touring Editore, 2004, Milano. (em italiano)