Batalha de Adwa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Batalha de Adwa
Primeira Guerra Ítalo-Etíope
Adwa Map Menelik progression before battle of Adwa.jpg
Mapa da Batalha de Adwa
Data 1 de Março de 1896
Local Adwa, Império EtíopeFlag of Ethiopia (1897-1936; 1941-1974).svg
Desfecho Vitória Etíope
Combatentes
Flag of Ethiopia (1897-1936; 1941-1974).svg
Império Etíope
Flag of Italy (1861-1946) crowned.svg
Reino de Itália
Forças
Império Etíope
110.000
Reino de Itália
20.800
   

A Batalha de Adwa, ocorreu a 1 de Março de 1896 entre a Etiópia e Itália, perto da cidade de Adwa, Etiópia.

História[editar | editar código-fonte]

A Etiópia, anteriormente Abissínia, é um dos países mais antigos do mundo, conservadora de hábitos ascentrais, vestígios e símbolos valiosíssimos representativos da sua digna primeira presença humana: australopiteco Lucy, mãe da humanidade; e Lalibela, o lugar mais extraordinário da história da arte e da arquitectura cristã. E é detentora de um histórico de resistência excepcional, subsistiu à invasão árabe no século VII, à chegada de missionários católicos portugueses no século XV e à tentativa de colonização italiana no século XIX.

A partir de 1870, a Abíssinia é cobiçada pela Itália, que então procurava juntar-se às demais potências européias na corrida desenfreada pela repartição da África.

No final do século XIX, o continente africano estava sob o domínio europeu, com excepção da Etiópia e da Libéria. A Libéria havia se tornado independente em 1847 e na Etiópia, a independência foi garantida depois da Conferência de Berlim, com a vitória do exército do imperador Menelik II sobre tropas italianas na batalha de Adwa.

Após a Conferência de Berlim, em 26 de fevereiro de 1885, ingleses, franceses, alemães, belgas, italianos, espanhóis e portugueses já haviam conquistado e repartido entre si 90% da África, provocando mudanças profundas no quotidiano, costumes, língua e religião dos africanos, criando fronteiras que ainda são responsáveis por inúmeros conflitos armados.

Em 1895, a Etiópia foi invadida pela Itália, que pretendia anexar o país ao seu protetorado. Em 1896, os italianos subjugaram a parte oriental da região, estabelecendo a Colônia da Eritreia. No entanto, neste mesmo ano, em 1896, o exército etíope (com 110.000 homens), sob a liderança de Menelik II, descendente da rainha de Sheba e do rei Salomão, Negus, Rei dos Reis, da Abissínia, um dos grandes estadistas de história africana e líderes da história mundial, que acompanhado da sua esposa, imperatriz Taitu Bitul, derrotaram os italianos (20,800), na famosa batalha de Adwa – a primeira vitória militar de uma nação africana sobre o colonizador europeu – mantendo o país livre e independente.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Batalha de Adwa
Ícone de esboço Este artigo sobre tópicos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.