Batalha de Belchite

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Batalha de Belchite
Parte da Guerra Civil Espanhola
Batalla de Belchite.png
Mapa da batalha de Belchite com indicação da situação inicial e final
Data 24 de agosto de 1937 - 7 de setembro de 1937
Local Belchite, perto de Zaragoza, Espanha
Desfecho Vitória tática dos republicanos
Combatentes
Bandera del bando nacional 1936-1938.svg Nacionalistas Espanha Segunda República Espanhola
Comandantes
Bandera del bando nacional 1936-1938.svg Alfonso Trallero   Espanha Enrique Líster
Forças
50.000 - 100.000 infantaria 80.000 infantaria
105 tanques
90 aeroplanos

A Batalha de Belchite foi uma serie de operações militares que ocorreram na Guerra Civil Espanhola, entre 24 de agosto e 07 de setembro de 1937 nas proximidades da cidade de Belchite, em Aragão.

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Depois de tentativas frustradas para capturar Brunete, a liderança militar republicana decidiu tentar uma nova série de ofensivas para retardar o avanço nacionalista no norte. A nova campanha foi planejada para Aragão. A decisão foi baseada em considerações políticas e militares, o governo viu-a como uma maneira de diminuir a influencia na região dos anarquistas e de Partido de Unificação Marxista dos Trabalhadores (POUM), ao trazer tropas comunistas e incorporando três divisões anarquistas no recém criado Exército do Leste sob o comando do general Sebastián Pozas.

Outro objetivo da ofensiva era ocupar Zaragoza, capital da província de Aragão, que estava apenas a poucos quilômetros atrás das linhas inimigas. A captura da capital regional era mais do que um significado simbólico, pois ela também era o centro toda a comunicação da frente de Aragão.

O primeiro ano da guerra nesta parte da Espanha havia enfatizado que a posse da cidade era de muita maior importância do que o controle de vastas áreas de campo aberto. Os nacionalistas tinham apenas três divisões, espalhadas pelos 300 quilômetros de frente, com a maioria de suas tropas concentradas nas cidades. O plano republicano era romper em oito pontos diferentes num trecho de cem quilômetros entre Zuera e Belchite. A divisão de suas forças de ataque era de dividir os contra-ataque nacionalista e oferecer alvos menores para os bombardeios nacionalistas, não repetindo o erro da Batalha de Brunete.

Ofensiva republicana[editar | editar código-fonte]

O Exército Republicano do Leste, juntamente com a XI e XV Brigadas Internacionais, iniciou a sua ofensiva com oitenta mil homens, três esquadrões de aviação (noventa aviões no total) e cento e cinco T-26.

Nas partes norte e centro da frente, os republicanos conseguiram conquistar apenas pouco território, na parte sul, o exército republicano tomou a vila de Mediana imediatamente e Quinto foi tomada no quarto dia da ofensiva. Na aldeia de Codo, três companhias de Requetés pararam duas brigadas republicanas, mas a mais feroz resistência foi encontrada em Belchite, onde sete mil defensores resistiram até 07 de setembro. Estes atrasos no avanço permitiu aos nacionalistas de trazer reforços de outras frentes conseguindo parar a ofensiva.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  • Hugh Thomas (2001). A Guerra Civil Espanhola. Modern Library. ISBN 0-375-75515-2.
  • Antony Beevor (2006). The Battle for Spain. A Editora Grour Orion. pp 297-301. ISBN 0-2978-4832-1.


Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Batalha de Belchite