Batalha do Reservatório de Chosin

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Batalha de Chosin Reservoir)
Ir para: navegação, pesquisa
Batalha do Reservatório de Chosin
Guerra da Coreia
Chosin.jpg
Uma coluna da 1.ª Divisão de Fuzileiros norte-americanos passando pelas linhas chinesas durante a retirada do reservatório de Chosin.
Data 27 de novembro – 13 de dezembro de 1950
Local Reservatório de Chosin, atual condado de Changjin na província de Hamgyong Sul, Coreia do Norte
Desfecho Vitória pírrica chinesa.[1] [2]
Combatentes
Nações Unidas
 China
Comandantes
Estados Unidos Douglas MacArthur
Estados Unidos Edward Almond
Estados Unidos Oliver P. Smith
República Popular da China Mao Zedong
República Popular da China Peng Dehuai
República Popular da China Song Shi-Lun
Forças
103 520[3]
Lutaram cerca de 30 000[4]
150 000[5]
Lutaram cerca de 60 000[4]
Baixas
Fontes americanas:
1 029 mortos
4 582 feridos
4 894 desaparecidos
7 338 baixas não relacionadas ao combate[6] [7]
15 tanques perdidos[8]
Estimativas chinesas:
13 900 baixas[5]
Estimativas chinesas:
19 202 baixas sofridas em batalha
28 954 baixas não relacionadas ao combate[5]
Estimativas não oficiais: ~60 000 perdas[9] [10]
Estimativas da ONU:
29 800 baixas sofridas em batalha
20 000+ baixas não relacionadas ao combate[11]

A Batalha do Reservatório de Chosin, também conhecida como Campanha do Reservatório de Chosin ou a Campanha do lago Changjin (chinês simplificado: 长津湖战役, pinyin: Cháng Jīn Hū Zhàn Yì),[12] foi uma batalha decisiva na Guerra da Coreia. Depois que a República Popular da China entrou no confilto, o 9º Exército das Forças Armadas da China[13] invadiu o nordeste da Coreia do Norte e lançou um ataque surpresa contra o X Corpo do Exército dos Estados Unidos na área da albufeira de Chosin. Uma batalha sangrenta de 17 dias sob frio intenso se seguiu. Entre 27 de novembro e 13 de dezembro de 1950, cerca de 30 000[14] soldados da ONU, sob comando do Major-General Edward Almond, foram cercados por 60 000[14] soldados chineses sob comando do General Song Shi-Lun. Apesar do Exército Chinês ter conseguido cercar e conter as forças da ONU, estes últimos conseguiram quebrar o cerco e fugir infligindo muitas baixas aos chineses. A evacuação do X Corpo do Exército Americano do porto de Hungnam marcou o início da retirada completa das tropas da ONU no território norte-coreano.

Fotos da batalha[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Xue 1990, p. 59.
  2. Roe 2000, p. 412.
  3. Appleman 1990, p. 37.
  4. a b Appleman 1990, p. 24.
  5. a b c Xue & Li 2000.
  6. Appleman 1990, pp. 345, 347.
  7. A 1ª Divisão de Fuzileiros reportou ter tido 604 mortos, 114 mortos devido a ferimentos, 192 desaparecidos, 3485 feridos e 7338 baixas não relacionadas ao combate. Contudo o X Corpo do Exército Americano disse que a 1ª Divisão de Fuzileiros teve 393 mortos, 2152 feridos e 76 desaparecidos. Appleman 1990, pp. 345–347 and Montross & Canzona 1992, pp. 381–382.
  8. Appleman 1990, p. 348.
  9. Roe 2000, p. 394.
  10. Roe 2000, p. 394.
  11. Appleman 1990, p. 352.
  12. Os chineses denominam esta batalha de Segunda Fase da Campanha do Setor Leste (第二次战役东线). O setor oeste foi o da Batalha do rio Ch'ongch'.
  13. Em chinês "Exército" (军) significa Corpo, enquanto "Grupo do Exército" (集团军) significa Exército de Campo.
  14. a b Appleman 1990, pp. 17–18.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Batalha do Reservatório de Chosin


Ícone de esboço Este artigo sobre batalhas (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.