Batalha de Domažlice

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Batalha de Domažlice
Batalha de Taus
Guerras hussitas
Věnceslav Černý - Husité pronásledují Němce po bitvě u Domažlic r. 1431.jpg
Hussitas perseguindo os alemães
Data 14 de agosto de 1431
Local Domažlice, Boêmia
Desfecho Vitória decisiva dos hussitas
Casus belli Libertação de Domažlice, cercada pelas forças imperiais
Perdas territoriais Boêmia
Combatentes
Hussitas Sacro Império Romano-Germânico
Comandantes
Procópio, o Grande Cardeal Cesarini
Frederico I, Eleitor de Brandenburgo
Forças
30 000 - 50.000 100 000 - 120 000
A derrota das forças católicas levou-os à negociação com os hussitas no Concílio de Basileia

A Batalha de Domažlice (em tcheco/checo: Bitva u Domažlic) ou Batalha de Taus (em alemão: Schlacht bei Taus) ocorreu em 14 de agosto de 1431 como parte da quinta cruzada contra os hussitas. A cruzada foi enviada à Boêmia após as negociações que estavam sendo realizadas em Pressburgo e Cheb entre os hussitas e o imperador Sigismundo fracassaram.

O exército imperial estava cercando a cidade de Domažlice desde 8 de agosto, quando avistaram a aproximação do exército hussita, que vinha cantando para liberar a cidade liderado por Procópio, o Grande. A visão provocou um pânico generalizado entre os cruzados, que fugiram para a floresta da Boêmia. Os hussitas imediatamente iniciaram a perseguição ao exército imperial em fuga e aniquilaram completamente o que puderam encontrar.

O exército cruzado era acompanhado pelo legado papal Juliano Cesarini, que perdeu toda sua bagagem na retirada, incluindo suas correspondências secretas e a bula papal que ordenava-o a contratar os cruzados.

Fontes[editar | editar código-fonte]

  • Kühn, Dieter. Ich Wolkenstein (em alemão). Insel Verlag Frankfurt am Main: [s.n.], 1977. ISBN 3-458-32197-7


Ícone de esboço Este artigo sobre batalhas (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.