Batalha de Jericó

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa (desde agosto de 2013). Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Considere utilizar {{revisão-sobre}} para associar este artigo com um WikiProjeto e colocar uma explicação mais detalhada na discussão.
Batalha de Jericó
Parte da(o) Conquista israelita de Canaã
Prise de Jéricho.jpg
A Tomada de Jericó, por Jean Fouquet
Data Era do Bronze
Local Jericó
Desfecho Vitória israelita decisiva.
Combatentes
Israelitas Cananeus
Principais líderes
Josué Reino de Jericó
Forças
8000 homens 500
Vítimas
Desconhecido Quase 2500

A Batalha de Jericó, representa uma das mais gloriosas vitórias dos israelitas quando conquistaram a terra de Canaã. A cidade de Jericó, localizada na margem oeste do rio Jordão, era uma cidade fortificada com altos e largos muros.

Na Bíblia, no Antigo Testamento, no livro de Josué 5:13-6:27, é relatado que após os israelitas atravessarem o rio Jordão, cercaram a cidade por 7 dias, e as muralhas foram desmoronadas com a ajuda divina e então a cidade foi invadida e totalmente destruída, sob a liderança de Josué. Segundo o livro judaico que narra a história da campanha, a população de Jericó foi completamente chacinada (homens, mulheres, crianças e animais). Apenas a família de Raabe foi poupada. Seguindo ordens de Deus, Josué amaldiçoou qualquer homem que tentasse reconstruir a cidade e depois partiu para novas conquistas.[1]

Pesquisas arqueológicas recentes tentam localizar a cidade e as evidencias da existência dos muros, entretanto não se encontrou nenhum vestígio de muros, bem como cerâmicas são muito escassas o que torna difícil determinar com precisão sua queda. Por certo apenas que a batalha foi possivelmente em 1315 a.C. ou 1210 a.C.[2]

Há evidências arqueológicas de que Josué não lutou na Batalha de Jericó e de que não houve muros sendo derrubados.[3]

Em 2000, uma equipe de escavação italiano sob a supervisão de Lorenzo Nigro datou duas amostras que foram tomadas de um edifício de Jericó onde havia restos da destruição final da Idade do Bronze. As datas indicadas para as duas amostras foram 1.347 BC + / -85 e 1597 aC + / -91 , dando um quadro total entre 1688 e 1262 aC.[4] Estas datas permitem matematicamente uma possível destruição em 1400 aC, como evidencia a cronologia bíblica.

Referências

  1. Carbon 14 Dating at Jericho
  2. J. Bright. História de Israel. 6 ed. [S.l.]: Paulus, 1978. 166-167 pp.
  3. Walking in the Footsteps of Jesus (em inglês) Slate (18 de janeiro de 2008). Página visitada em 14 de julho de 2011. "When I ask him how he deals with the archaeological evidence that Joshua didn't fight the battle of Jericho, and there were no walls to come tumbling down, Leor says that most of his tourists don't care."
  4. Marchetti , Nicolo e Nigro , Lorenzo , eds. Quaderni di Jericó 2 de 2000 , 206-207 , 330, 332
Ícone de esboço Este artigo sobre tópicos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.