Batalha de Sebastópolis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Batalha de Sebastópolis
Parte da(o) Guerras bizantino-árabes
Data 692
Local Sebastópolis
Desfecho Vitória omíada
Combatentes
Umayyad Flag.svg Califado Omíada Simple Labarum2.svg Império Bizantino
Principais líderes
Muhammad ibn Marwan Leôncio
Neboulos

A Batalha de Sebastópolis foi travada em Sebastópolis (geralmente identificada como sendo Sebaste, na Cilícia, mas também com a moderna Sulusaray), em 692 d.C., entre o Império Bizantino e o Califado Omíada. Os bizantinos foram liderados pelo general - e futuro imperador - Leôncio e seu exército incluía uma "força especial" de 30.000 eslavos liderados por Neboulos. A derrota bizantina pode ser atribuída à deserção de até 20.000 destes eslavos durante a batalha[1] [2] [3] .

Uma fonte afirma que o imperador Justiniano II teria massacrado os eslavos restantes, incluindo mulheres e crianças, no Golfo de Nicomédia[2] , porém os estudiosos modernos não consideram o relato confiável[3] .

Justiniano II mandou prender Leôncio após a derrota.

Referências

  1. Ostrogorsky, George, History of the Byzantine state,(Rutgers University Press, 1969), 131.
  2. a b Hendy, Michael F., Studies in the Byzantine Monetary Economy C. 300-1450, (Cambridge University Press, 2008), 631.
  3. a b Haldon, John F., Byzantium in the seventh century, (Cambridge University Press, 1997), 72.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Hendy, Michael F.. Studies in the Byzantine Monetary Economy C. 300-1450 (em inglês). [S.l.]: Cambridge University Press, 2008.
  • Teófanes, o Confessor. Crônicas (em inglês). [S.l.: s.n.].
  • Ostrogorsky, George. History of the Byzantine state (em inglês). [S.l.]: Rutgers University Press, 1969.