Bath (Somerset)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pix.gif Cidade de Bath *
Welterbe.svg
Património Mundial da UNESCO

Pulteney bridge in Bath view from south before noon.jpg
Ponte de Pulteney (estilo palladianista), em Bath
País  Reino Unido
Critérios (i) (ii) (iv)
Referência 428
Coordenadas 51º22'49"N 2º21'43"O
Histórico de inscrição
Inscrição 1987  (11ª sessão)
* Nome como inscrito na lista do Património Mundial.

Bath é uma cidade do sudoeste de Inglaterra, localizada no Condado de Somerset. É muito conhecida pelos seus banhos termais que provém de três nascentes (ou captações de água). Se diz que a cidade foi criada devido aos romanos terem ali descoberto uma água com propriedades milagrosas (curativas), no qual o Império Romano construiu umas termas. Só que a tradição oral indica que já era conhecida antes.

Ainda hoje esta água proveniente dos seus nascentes é considerada curativa para muitos males (doenças). Desde a época Elizabetana até a época Georgiana, foi um complexo termal para os ricos. Por causa disto, a cidade possui numerosos exemplos de arquitectura georgiana, com o expressivo ao Royal Crescent (Crescente Real). A cidade tem uma população de cerca de 80.000 habitantes e é Património da Humanidade.

História[editar | editar código-fonte]

A Idade do Ferro e os Romanos

Artigo principal: Aquae Sulis

As colinas do local, tais como a de Bathampton Down têm contemplado a atividade humana desde o período mesolítico.[6][7] Vários túmulos redondos  da idade do bronze foram abertos por John Skinner no século 18.[8] O Bathampon Camp pode ter sido um forte ou  local para confinamento de rebanhos na idade do ferro.[9][10] Um site de túmulos alongados, provavelmente da Cultura Campaniforme,foi destruído para dar alugar ao campo de RAF Charmy Down ( Royal Airforce Charmy Down).[11]

Evidências arqueológicas mostram que o local onde se encontrava a nascente principal das termas romanas era tratado como um santuário pelos bretões, [12] e foi dedicado à deusa Sulis, a quem os romanos identificavam com Minerva; o nome de Sulis continuou a ser usado após a invasão romana, aparecendo no nome romano da cidade, Aquae Sulis (literalmente, "as águas de Sulis"). [13] Nesta nascente sagrada, os arqueólogos recuperaram mensagens para a deusa, escritas em placas de metal, conhecidas como tábuas da maldição. [14] As tábuas eram escritas em latim, e os que as escreviam, amaldiçoavam aqueles por quem haviam se sentido injustiçados. Por exemplo, se um cidadão tinha suas roupas roubadas nos banhos, ele poderia escrever uma maldição nomeando os suspeitos em uma tábua que seria lida pela deusa.


Um templo foi construído em 60-70 DC e ao longo dos 300 anos que se seguiram, foi ali erguido um complexo balnear. [3] Engenheiros inseriram estacas de carvalho na lama para fixar uma base estável, e cercaram a fonte com uma câmara de pedras irregulares forrada com chumbo. No século 2, a fonte foi coberta por uma abóbada de berço em madeira, [12] que abrigava o caldarium (banho quente), tepidarium (banho morno) e o frigidarium (banho frio). [15] A cidade mais tarde  foi cercada por muralhas defensivas, provavelmente no século 3. [16] Após o fracasso da dominação romana, na primeira década do século 5, as termas caíram em desuso e acabaram desaparecendo devido ao assoreamento. [17]


Em Março de 2012, um conjunto de 30.000 moedas romanas, um dos maiores já encontrados na Grã- Bretanha foi desenterrado durante uma escavação arqueológica.

As moedas, que, acredita-se, são do século 3, foram encontradas a cerca de 137 m das termas romanas.

Conjetura-se que Bath tenha sido o local da Batalha de Monte Badon por volta de 500 DC, da qual diz-se que o Rei Arthur derrotou os anglo-saxões. [19] A cidade foi tomada pelos saxões ocidentais em 577, depois da Batalha de Durham. [20] [20] O poema anglo-saxão The Ruin (A Ruína), provavelmente descreve a aparência do território romano na época. [21] Inicialmente, havia um rmosteiro supostamente fundado por São Davi, porém é mais provável que tenha sido fundado no ano de 675 por Osric, o rei dos Hwicce, [22] que provavelmente usou a murada como limite de seu domínio. [23] [24] Um historiador do século 9, chamado Nennius, menciona um "lago quente" na terra dos Hwicce ao longo do Rio Severn, e acrescenta: "É cercado por um muro feito de tijolo e pedra, e os homens podem ir lá para tomar banho à qualquer hora, podendo escolher o tipo de banho que gostam, frio ou quente, como preferirem". Beda descreve termas quentes na introdução geográfica à História Eclesiástica em termos muito semelhantes aos de Nennius. [25] O rei Offa de Mércia tomou posse do mosteiro em 781 e reconstruiu a igreja que foi dedicada a São Pedro. [26]


Pós Romano e Medieval

Mapa da Cidade de Bath, publicado em 1610 por John Speed 

Conjetura-se que Bath tenha sido o local da Batalha de Monte Badon por volta de 500 DC, da qual diz-se que o Rei Arthur derrotou os anglo-saxões. [19] A cidade foi tomada pelos saxões ocidentais em 577, depois da Batalha de Durham. [20] [20] O poema anglo-saxão The Ruin (A Ruína), provavelmente descreve a aparência do território romano na época. [21] Inicialmente, havia um rmosteiro supostamente fundado por São Davi, porém é mais provável que tenha sido fundado no ano de 675 por Osric, o rei dos Hwicce, [22] que provavelmente usou a murada como limite de seu domínio. [23] [24] Um historiador do século 9, chamado Nennius, menciona um "lago quente" na terra dos Hwicce ao longo do Rio Severn, e acrescenta: "É cercado por um muro feito de tijolo e pedra, e os homens podem ir lá para tomar banho à qualquer hora, podendo escolher o tipo de banho que gostam, frio ou quente, como preferirem". Beda descreve termas quentes na introdução geográfica à História Eclesiástica em termos muito semelhantes aos de Nennius. [25] O rei Offa de Mércia tomou posse do mosteiro em 781 e reconstruiu a igreja que foi dedicada a São Pedro. [26] 

Por volta do século 9, o antigo padrão de rua romana já não existia mais, e Bath pertencia à coroa real. O rei Alfredo, o Grande redesenhou a cidade deixando o quadrante sudeste como local da Abadia. [27] No Burghal Hidage, descreve Bath como uma cidade que possui muros de 1.375 jardas (1.257m), e mil homens para sua defesa. [28] Durante o reinado de Eduardo, o Velho, moedas foram cunhadas com base num design de Winchester mint, porém com a inscrição "BAD" no verso, relativa ao nome anglo-saxão para a cidade, Baðum, Baðan ou Baðon, que significa "nos banhos" [29], esta é a origem do nome atual. Edgar da Inglaterra foi coroado rei na Abadia de Bath em 973. [30]

William Rufus concedeu a cidade para um médico real, John of Tours, que se tornou Bispo de Wells e Abade de Bath, [31] [32] após o saque da cidade durante a Rebelião de 1088. [33] A política papal determinava o deslocamento de bispos para sedes em locais mais urbanos, e ele transferiu a sua própria sede de Wells para Bath. [34] John of Tours planejou e construiu uma catedral muito maior, à qual foi anexado um convento com o palácio episcopal ao lado. [31] Novas termas foram construídas em torno das três nascentes. Mais tarde, os bispos retornaram a sede episcopal para Wells, porém mantiveram o nome de Bath no título “Bispo de Bath e Wells”. O Hospital Saint John’s foi fundado por volta de 1180, pelo bispo Reginald Fitz Jocelin e está entre os asilos para indigentes mais antigos da Inglaterra. [35] O "hospital das termas” foi construído ao lado das águas termais de Cross Bath, devido às suas propriedades curativas e para servir de abrigo para os pobres e enfermos. [36]

O Hundreds era o sistema administrativo vigente na época. O Bath Hundred teve vários nomes, incluindo o Hundred de Le Buri. O Bath Foreign Hundred ou Forinsecum englobava a área fora da cidade e posteriormente foi incorporado ao Bath Forum Hundred. Comerciantes ricos não tinham voz dentro dos tribunais do hundred, portanto formaram corporações de ofício para ganhar influência. Provavelmente no século treze eles construíram a primeira prefeitura, e por volta do ano 1200, foi nomeado o primeiro prefeito da cidade. [37]


Esportes[editar | editar código-fonte]

O Bath Rugby e o Bath City FC são os clubes de Rugby e Futebol da cidade, respectivamente.

Cidades geminadas[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Bath