Bathynomus giganteus

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Bathynomus giganteus, encontrado em 2002 no Golfo do México.

Bathynomus giganteus (às vezes também denominado isópodo gigante) é uma espécie dos isópodos.[1] Foi descoberta em 1879 pelo ornitologista e carcinologista francês Alphonse Milne-Edwards.[2]

Acredita-se que o Bathynomus Giganteus seja uma das mais antigas espécies de nossos oceanos. É um isópode de águas profundas que se alimenta de restos, assemelhando-se a um grande tatuzinho. Podendo chegar a 60 centímetro de comprimento, essa especie exibe um exoesqueleto de quitina segmentado em cabeça, tórax e abdômen. Possui apêndices articulados, antenas e olhos compostos similares aos dos insetos que vivem na superfície terrestre. Não possui predadores e vive em ambientes pelágicos estéreis que eram tidos como não habitáveis.

Referências

  1. NOAA Ocean Explorer: Gulf of Mexico 2002. oceanexplorer.noaa.gov (2012). Página visitada em 12 de março de 2012.
  2. From The Desk of Zelnio: Bathynomus giganteus | Deep Sea News. deepseanews.com (2012). Página visitada em 12 de março de 2012.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Bathynomus giganteus
Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Bathynomus giganteus
Ícone de esboço Este artigo sobre Biologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.