Bayard Rustin

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Bayard Rustin, foto do World Telegram & Sun por Stanley Wolfson, 1965

Bayard Rustin (17 de Março de 191224 de Agosto de 1987) foi um activista pelos direitos civis dos Afro-Americanos, sobretudo pelo seu papel de organizador da Marcha sobre Washington pelo Trabalho e pela Liberdade, em 1963. Foi conselheiro de Martin Luther King sobre resistência civil não-violenta. Rustin era abertamente gay[1] e, na parte final da sua carreira, defendeu causas gay e lésbicas. Pouco antes da sua morte, em 1987, Rustin disse: "O barómetro da nossa posição sobre a questão dos direitos humanos já não reside na comunidade negra, mas na comunidade gay. Porque é esta comunidade que é mais facilmente maltratada."

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Anderson, Jervis. Bayard Rustin: Troubles I've Seen (New York: HarperCollins Publishers, 1997).
  • Branch, Taylor. Parting the Waters: America in the King Years, 1954-63 (New York: Touchstone, 1989).
  • Carbado, Devon W. and Donald Weise, editors. Time on Two Crosses: The Collected Writings of Bayard Rustin (San Francisco: Cleis Press, 2003). ISBN 1-57344-174-0
  • D’Emilio, John. Lost Prophet: Bayard Rustin and the Quest for Peace and Justice in America (New York: The Free Press, 2003).
  • D'Emilio, John. Lost Prophet: The Life and Times of Bayard Rustin (Chicago: The University of Chicago Press, 2004). ISBN 0-226-14269-8
  • Haskins, James. Bayard Rustin: Behind the Scenes of the Civil Rights Movement (New York: Hyperion, 1997).
  • Kates, Nancy and Bennett Singer (dirs.) Brother Outsider: The Life of Bayard Rustin (2003)
  • Rustin, Bayard. Down the Line: The Collected Writings of Bayard Rustin (Chicago: Quadrangle Books, 1971).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]